Boa Tarde.!

Oi me Chamo Deise Kathleen estou passando por uma situação muito difícil pra mim... =/ eu estou cursando o segundo ano do ensino médio trabalho em uma agencia de turismo e faço curso sou menor aprendiz. Tinha uma relação otima com os meus pais apesar de discordamos um pouco as vezes mas é normal... Conheci meu namorado pela net e depois tel e ai que depois nos vimos pessoalmente e etc.. ele quiz que meus pais soubessem e tambem por que nao tinha mas como eu esconder.. ele primeiro ligo pro meu pai e pergunto se eles podiam conversar pessoalmente meu pai tratou ele mau e ameaçou de denunciado .. foi ai que a confusão começa ele esta dizendo que vai denuncia ele por pedofelia outras coisas que envolve menor de idade na hora protestei dizendo que iria a delegacia e falaria a verdade, ele disse que eu nao tenho voz ativa mas estava lendo as leis de criança e adolescente e tenho poder de expressão sim..! disse que o juiz iria falar comigo e ele acabaria se ferrando pq o juiz veria que nao é nada do que ele disse..! mas ele disse que ele manda em mim e isso nao aconteceria..! eu disse que procuraria meus direitos minha instrutora me indico a ir no prédio escola da CIEE que tem orientação jurídica onde me disseram que nao daria em nada o delegado nao faria nem o BO e que deveria ir em uma faculdade e procurar um advogado publico para me orientar e de alguma forma eu consegui ter meu namoro liberado ou pelo menos saber que meu pai nao pode prejudicar ele. Ja ate cheguei a comentar com meu namorado em terminar pois ele esta muito triste e sofrendo assim como eu mas ver ele assim me deixa mau, nem as ofensas do meu pai me atinge mas nem perguntem da minha mae ela nao fala nada pelo contrário nao esta do meu lado..! pocha eu completo 16 anos esse ano e ele 20 temos 4 anos de diferença é tanto? temos ideias iguais sei que parece paixao mas sera que paixao aguentaria a isso ? a mae dele tambem esta contra pelas as ameaças do meu pai ela é contra..! mas eu entendo ela, ela so quer o bem dele.. nao quero ver ele mau e sim abriria mao dele se fosse preciso mesmo ele nao concordando, eu o amo nao é so fogo de paixao é um simples olhar um bom dia e tudo mas estamos a tempos sem nos ver a mas de 2 semanas mas nada muda o que sinto eu o amo e lutarei ate quando puder e ver que meu pai nao prejudicaria ele..! tecnicamente estamos separados pq nao nos vemos mas estamos juntos e isso é mas forte quero ser feliz me sinto bem com ele ME AJUDEM ..! =/

Respostas

36

  • 0
    M

    mateus ad hoc Terça, 14 de fevereiro de 2012, 15h47min

    O conselho tutelar, se avisado, deve chamar o seu pai pra conversar.

    E pra vocês todos conversarem.

    Quando você fizer dezesseis, pode ir na Defensoria Pública, com algum parente maior de idade junto, pra pedir a sua emancipação.

    Quando você se emancipar, num processo ou nos 18, você será dona do seu nariz.

    Por enquanto o seu nariz é dos seus pais.

  • 0
    D

    Deise Kathleen Terça, 14 de fevereiro de 2012, 15h54min

    Mas minha duvida é que se ele der queixa do meu namorado por pedofelia mesmo nao sendo verdade e eu dizendo que nao daria alguma coisa?

    Meus pais nunca aceitariam a ideia de emancipar..

    nao posso escolher com quem devo ter um relacionamento ?? eu ja estou no 2º ensino medio faço cursos trabalho tenho responsabilidade cometo erros nao acuso minha adolesencia e nem ao ser humano a culpa é minha.! sim mas isso nao é um erro ser feliz sem tirar o pé do chao é um erro queria estar mega errada..! quero o poder de fala tenho que esperar 3 anos para poder falar e fica perto de alguem que me faça bem?

  • 0
    M

    mateus ad hoc Terça, 14 de fevereiro de 2012, 16h02min

    Acho que não daria coisa grave pro rapaz.

    Só desgosto pra todo mundo.

    Seus pais mandam e desmandam em você enquanto você não se emancipar... a menos que o conselho tutelar ou o juiz se metam nessa estória.

  • -1
    J

    jcastro Terça, 14 de fevereiro de 2012, 16h42min

    pedofelia ...

    Tem que completar os estudos primeiro, OK?

    Todo pai tem ciumes da filha. Considere isso e procure resolver a questão na conversa, na maciota. No berro e na discussão é que não sai nada.

  • 0
    S

    sueli_1 Terça, 14 de fevereiro de 2012, 20h26min

    Esteja certa de que seus pais querem o melhor pra vc. Vc ainda nao tem maturidade para assumir compromisso algum, menos ainda para fazer oq quiser. Considere que qualquer coisa que der errado pra vc vai sobrar para os seus pais. Uma gravidez, por exemplo, esteja certa de que seu namorado vai se mandar e quem vai ter que criar o bastardinho serao os avos. Todas as paixoes aos 15 anos sao amor eterno, ate que venha a proxima. Espere, reconsidere. Vc depende de seus pais para viver. Quando for independente em todos os sentidos, ai sim, podera bater o pe e fazer valer suas vontades. Todos aqui ja tiveram 15 anos e a maioria sao pais. Nao consigo ver so sob os olhos da lei, mas como mae de duas meninas. Trabalho num casa de acolhimento onde cuido de criancas da sua idade que ninguem quer. Nem a sociedade. Desfrute da tranquilidade de ter uma familia que cuida de vc. Boa sorte.

  • 0
    I

    Insula Ylhensi Suspenso Quarta, 15 de fevereiro de 2012, 3h14min

    A Sueli falou uma grande verdade. A maioria aqui já teve 15 anos.

    A consulente não deve esquecer isso. Não é a 1ª criatura do mundo a ter 15 anos. Fica esperta, controle-se.

    A idade da ilusão é muito perigosa, tem gente que perde tudo que já havia almejado apenas porque se deixou levar pelas brumas do desejo, da fantasia, do idealismo ingênuo que acomete os seres humanos nessa fase da vida, quando tudo é mais intenso e nos parece definitivo.

    Vc não é mais criança, mas tmb não é adulta, ainda está se formando adulta, pensa que sabe mas não sabe tanto, mais desconfia. E quando desconfia de algo que nao deseja que seja, vai escolher refugiar-se naquelas brumas, pois são belas e acolhedoras, nos garantem a satisfação dos sonhos.

    Mas sonhos é bom dormindo, acordado a gente tem de ter é objetivo, planos.

    Tua cabeça, teu destino. Suas escolhas, as consequências reais inevitáveis.

  • 0
    R

    rose.rosangela Quarta, 15 de fevereiro de 2012, 3h48min

    pode tbm tentar conversar com seu pai, falar que namora em casa com hora marcada e que vai obedecer ele, quem sabe assim vc e seu namorado não ganha a confiança do seu pai?
    Mas tenta ver se é isso mesmo que vc quer, ele trabalha? estuda? ele faz oque da vida? vc já puxou a ficha dele? Talvez vc ainda nem puxou, esta tão apaixonada que nem se importa, mas com certeza seu pai já sabe até quem é o tataravô dele, não creio que seu pai não aceite por causa da diferença de idade, outra anjoo, ninguem morre de amor, igual diz minha avó: O amor é igual fumaça, sufoca, sufoca, mas uma hora passa, vc ainda vai ter muitos amores na vida, boa sorte ai e juízo.

  • 0
    G

    Gran Alan Silva Quarta, 15 de fevereiro de 2012, 6h23min

    Deise,

    Primeiramente leia tudo abaixo, a ordem e a cronologia ao qual ocorreram os fatos em meus pensamentos, sabemos que temos sempre os 2 lados da moeda.

    E preciso que fique claro o seguinte:

    A pedosexualidade ela tem varios lados, um deles e o consentido, poucos tem esse conhecimento.
    O que pode vir a acontecer e o Delegado chamar todas as partes envolvidas e ouvi-las, a sua versao pode ou nao ter um grande peso vai tudo vai depender do que for colocado pelos envolvidos.

    Agora lembre-se teus pais tem mais experiencia que voce.
    Eles sempre vao querer seu bem, independente se voces estao lidando bem ou nao.

    Agora pensa voce como um delegado.

    Apos ouvir voce, seu namorado e seus pais ele decide nao fazer a denuncia para o judiciario, meses depois voce aparece morta apos sair com seu namorado pra um lugar qualquer sem o conhecimento dos seus pai.

    Temos ai um erro humano do delegado pois na justica existe lacunas;
    Temos ai a dor de um remoso de seus pais;
    Temos ai mais um homicidio consumado (consequentemente tinhamos mais um homicida nas ruas);

    Uma dica que exponho pra voce.

    Evite usar termos chulos como se ferrando.

    Leia o Art.4
    Leia o ECA na Secao III Subsecao III (Da tutela)
    Leia o Art. 70
    Leia o Art. 90 - I
    Leia o Art. 98 - III
    Leia o Art. 244-B (gostaria de deixar claro que se vier a ocorrer o fato citado acima, se o delegado em suas investigacoes deduzir que seus pais poderiam ter tomado uma atitude antes como a qual eles estao querendo tomar e nao tomaram eles podem responder por esse artigo)
    para finalizar leia o Artigo 213 do Codigo Penal

    Caso queira mais orientacoes ou tirar duvidas e so me procurar aqui mesmo.

    ''Não concordo com uma palavra se quer do que dizes mas defenderei até a morte o vosso direito de dizê-las''
    Voltaire

  • 0
    D

    Deise Kathleen Quarta, 15 de fevereiro de 2012, 13h31min

    Oi agradeço a todos voces pelos conselhos e orientaçoes. Mas minha unica duvida era se ele poderia se prejudicar mas como pesquisei e voces me disseram que é poco provavel nao terminarei com ele pq sim gosto muito dele..! e meu pai agora tera que aceitar, acreditem meu pai nao quer nem conversa, disse que a decisao dele ja esta tomada. Mas eu andei pensando e ele deve ter pesquisado CLAROOO e sabe que nao poderia fazer nada e por isso ainda nao fez o BO que tanto me ameaça..! sei que estou sobre as guardas dele e acho que essa situaçao toda é por ciumes do meu pai, pois ele mesmo diz que sou muito responsavel para minha idade tenho juizo e que ele confia em mim..! pois eu faço cursos trabalho e consigo levar minha escola numa boa com notas altas, mas eu e minha familia estamos afastada pois nao aguento mas ouvir chingamentos... e procuro o maximo possivel falar com eles.. fico o dia todo fora so vejo eles mesmo de final de semana.. mas enfim ta dificil lidar com isso. Mas eu acho que tenho altonomia suficiente de começar a expressar o que penso e o que sinto e sim acho que tenho direito de ficar com alguem me me faça bem GENTE A DIFERENÇA É DE 4 ANOS..!!! E NAO DE 10 OU 7.! queria que ele entendesse mas ele nao entende, entao sim procurarei um advogado e usarei as armas que tenho para espor minha opiniao..!

    Obrigada novamente por voces terem aberto meus olhos mas ja sei o que devo fazer..!

    :)

  • 0
    J

    jcastro Quarta, 15 de fevereiro de 2012, 13h53min

    Vc não tem armas nenhuma, Deise. Não é advogado ou justiça que irão resolver essa situação.

    O que vc precisa fazer é chegar no velhão, com carinho, alie-se à sua mãe, e faça-o entender que a menininha dele cresceu, se tornou uma moça, que namoro é natural, que o rapaz é boa pessoa tanto que não quiz namorar escondido, etc. Ele acabará entendendo. Não se afaste de sua família. Eles não querem de modo algum perder a filha.

    Sabe o que, na minha opinião, foi o erro? Foi ter contado que se conheceram na internet. Isso dá um medo danado nesses tempos de internet, pedofilia (muito embora não seja o caso). Assusta mesmo, pode acreditar. Também tenho filha e sei o que digo.

  • 0
    D

    Deise Kathleen Quarta, 15 de fevereiro de 2012, 13h58min

    Ok vou fazer as pazes com minha mae pois nao confio mas nela.. ela conta tudo pro meu pai sabe antes agente era amigas minha melhor amiga mas quando descobri que ela falava tudo pro meu pai perdi a confiança.. =/
    mas vou ser muito calma e falar tranquilamente ate ele entender.

    Obrigada denovo -

  • 0
    J

    jcastro Quarta, 15 de fevereiro de 2012, 14h07min

    Ela continua sendo sua melhor amiga e seu pai continua te amando. É preciso muito tato e maturidade para lidar com a situação. Vc não precisa abrir mão nem de sua vida sentimental nem do amor e carinho de sua família. Esse episódio ainda será bom para desenvolver sua maturidade.

  • 0
    D

    Deise Kathleen Quarta, 15 de fevereiro de 2012, 14h18min

    Estou tentando levar isso ,mas é complicado meu pai é muito cabeça dura acha que tudo deve ser do jeito dele.. mas nao so eu como ate os proprios amigos dele ja disse o mundo nao gira ao seu torno. Mas eu quero ficar em paz em casa pocha minhas amigas namoram em casa conseguem ter uma vida sadia com ambas as partes e eu tenho que fica passando por isso.

  • 0
    J

    jcastro Quarta, 15 de fevereiro de 2012, 14h26min

    Vc deve ser filha única, não é? Traga sua mãe para o seu lado que a coisa fica mais fácil. Quando ele estiver mais calmo, faça um cafuné no velho que ele se derrete todo. No fundo da conciência dele já deve saber que está agindo errado e que não tem como manter essa posição. Só dê a ele a desculpa para voltar atrás com alguma honra e sem o orgulho ferido :)

  • 0
    D

    Deise Kathleen Quarta, 15 de fevereiro de 2012, 14h50min

    Ok adorei o conselho ----

    nao, eu sou a filha do meio tenho um irmao 1 ano e 4 messes mas velho, e uma irmã que é 3 anos mas nova que eu, mas eu era muito apegada a ele quando era pequena mas ja sei como agir e Jcastro muito obrigado mesmoo! me sinto melhor e acho que a melhor coisa mesmo é conquistar a confiança deele ---------

  • 0
    V

    Vida justa Quarta, 15 de fevereiro de 2012, 15h11min

    O meu caso, Insula e Sueli, é um tanto mais complicado! Sou casada com um viúvo que tem 4 filhos, e uma menor de 15 mora conosco; eu só aceitei casar com ele porque ele prometia que todos os filhos aceitavam o nosso namoro e casamento; e antes de casar com ele fiz uma conversa com todos; mas a menor é um caso complicado, porque ela tem um tio que foi conselheiro tutelar e quando inicialmente ela veio morar comigo, bem na semana do nosso casamento civil e núpcias... não tive privacidade, a casa era muito pequena e ainda tenho problema com estresse, não posso ter emoções fortes, nem pressões; e ela foi criada muito solta, como o irmão mais velho falou; e eu fui criada numa família onde tinha regra, horário, conversa... onde o conselho tutelar não se sobressaia a autoridade dos pais que sempre quis o melhor para os filhos; eu conversei sobre isso com ela, e tentei me aproximar... mas ela sempre fez o que queria, o pai apoiava e o que vale é a decisão dela... entrei em pânico e conversei com ele sobre isso e ele falou para deixar ela no canto dela; só que algum tempo depois fui chamada pelo tio como conselheiro a não sufocá-la... fiquei sem meus pés no chão e tive uma recaída emocionalmente, voltei ao médico, fiquei de licença e indignada porque não achei justo eu ser chamada a atenção como se eu fosse a causa do histórico dela; não participei da formação dela e só tentei dar o melhor de mim; acho que o pai era quem deveria ser chamado, ou só, ou junto comigo; mas o pior é que ele não tomou nenhuma posição mediante o caso e depois eu soube que foi mentira do tio para me pressionar, e intimar; pois ele fez a mesma conversa no dia do nosso casamento civil, que havia muitos casos de denúncia no conselho referente a madastra que interferia na vida dos filhos e novamente meu esposo não tomou nenhuma posição; estou preocupada porque a menor, eu sinto, não está feliz na nova morada e eu nada sei sobre sua vida, o pai não passa, ela afirma que tanto faz ser minha amiga ou não; ou seja, estou com uma pequena estranha morando comigo, na qual eu não posso dar bons conselhos, nem me aproximar; ela sempre namora muito e o pai não quer saber quem são, conversam sempre longe de mim; ele a aconselha, segundo ele a ela contar comigo, me respeitar, me ouvir... mas ela diz ter alguém muito mais especial com quem conversa, o túmulo... fico preocupada, oro por ela, mas me angustia muito porque sinto muito o que está acontecendo no mundo com os jovens... mas me sinto mal dentro da minha própria casa porque nunca sei o que posso dizer, me dirigir a mesma; já tive vontade de renunciar ao nosso casamento porque é muita angústia, muito sofrimento, ela órfão, longe dos irmãos, ciúme do pai comigo, faz birras e até inventa situações e mentiras e o pior, ele acredita e não toma posição e fala só para eu ter paciência que quando ela precisar de mim ela vem; tenho feito a minha parte, a relação é péssima! De bom dia, boa tarde, boa noite; às vezes sem resposta... ajudem-me! Não sei o que fazer; falei pro meu esposo que iria pedir orientações para algum profissional porque a convivência está difícil! Nunca sei o que ela vai aprontar a cada dia... mas meu esposo fala que é pior para ela; e eu não sei como agir. Pois se ela quisesse um abraço, carinho, atenção, conversa... eu daria de todo coração, mas eu me coloco no lugar dela, quem gosta da mulher do nosso pai, se quem deveria estar ao seu lado seria a mãe?... Meu Deus, que situação difícil! Acho que é até compreencível e se justifica o caso dela, mas do pai, acho que não... ele me escolheu também... Difícil, né?
    Abraços.

  • 1
    D

    Deise Kathleen Quarta, 15 de fevereiro de 2012, 15h46min

    Oi Gran Alan Silva .

    Queria lhe perguntar se meu pai mesmo assim insistir em ir a delegacia e fazer a queixa e o delegado aceitar a fazer o meu namorado seria prezo?

  • 1
    J

    jcastro Quarta, 15 de fevereiro de 2012, 16h23min

    Deise,

    Sem chances.

    Não se trata de estupro de incapaz, pois não é o caso de sexo com menor de 14 anos. Não é sedução de menores pois esse crime (art. 217) já não existe mais desde 2005. Não é subtração de incapaz pois ele não te tirou nem esta lhe indizindo a sair de casa. É apenas namoro e isso, graças a Deus, não é crime.

  • 0
    I

    Insula Ylhensi Suspenso Quarta, 15 de fevereiro de 2012, 18h56min

    Vida,
    Que inferno é esta tua casa, mulher!!!!!

    Sai dessa!

    Se o pai não soube criar a filha dele, o que ele espera que vc faça com a moça????

    Imagine como esse homem iria educar os filhos que tivesse com vc???

    Esse cara não gosta de vc!!!