Boa Tarde.!

Oi me Chamo Deise Kathleen estou passando por uma situação muito difícil pra mim... =/ eu estou cursando o segundo ano do ensino médio trabalho em uma agencia de turismo e faço curso sou menor aprendiz. Tinha uma relação otima com os meus pais apesar de discordamos um pouco as vezes mas é normal... Conheci meu namorado pela net e depois tel e ai que depois nos vimos pessoalmente e etc.. ele quiz que meus pais soubessem e tambem por que nao tinha mas como eu esconder.. ele primeiro ligo pro meu pai e pergunto se eles podiam conversar pessoalmente meu pai tratou ele mau e ameaçou de denunciado .. foi ai que a confusão começa ele esta dizendo que vai denuncia ele por pedofelia outras coisas que envolve menor de idade na hora protestei dizendo que iria a delegacia e falaria a verdade, ele disse que eu nao tenho voz ativa mas estava lendo as leis de criança e adolescente e tenho poder de expressão sim..! disse que o juiz iria falar comigo e ele acabaria se ferrando pq o juiz veria que nao é nada do que ele disse..! mas ele disse que ele manda em mim e isso nao aconteceria..! eu disse que procuraria meus direitos minha instrutora me indico a ir no prédio escola da CIEE que tem orientação jurídica onde me disseram que nao daria em nada o delegado nao faria nem o BO e que deveria ir em uma faculdade e procurar um advogado publico para me orientar e de alguma forma eu consegui ter meu namoro liberado ou pelo menos saber que meu pai nao pode prejudicar ele. Ja ate cheguei a comentar com meu namorado em terminar pois ele esta muito triste e sofrendo assim como eu mas ver ele assim me deixa mau, nem as ofensas do meu pai me atinge mas nem perguntem da minha mae ela nao fala nada pelo contrário nao esta do meu lado..! pocha eu completo 16 anos esse ano e ele 20 temos 4 anos de diferença é tanto? temos ideias iguais sei que parece paixao mas sera que paixao aguentaria a isso ? a mae dele tambem esta contra pelas as ameaças do meu pai ela é contra..! mas eu entendo ela, ela so quer o bem dele.. nao quero ver ele mau e sim abriria mao dele se fosse preciso mesmo ele nao concordando, eu o amo nao é so fogo de paixao é um simples olhar um bom dia e tudo mas estamos a tempos sem nos ver a mas de 2 semanas mas nada muda o que sinto eu o amo e lutarei ate quando puder e ver que meu pai nao prejudicaria ele..! tecnicamente estamos separados pq nao nos vemos mas estamos juntos e isso é mas forte quero ser feliz me sinto bem com ele ME AJUDEM ..! =/

Respostas

39

  • 0
    S

    sueli_1 Quarta, 15 de fevereiro de 2012, 19h35min

    Vida Justa? A vida esta sendo injusta contigo. Voce virou refem de uma decisao errada. Os adolescentes de 15 anos nao enxergam nada alem do proprio nariz, acham que o mundo gira em torno do seu umbigo e, contrariados se rebelam. Sempre tem razao. Mas reafirmo, quando a m. Cai no ventilador, sao os pais que se sujam. So vc vai achar a saida pra essa situacao. Creio que legalmente nada ha que possa ser feito. Boa sorte. Creia em Deus sempre, mas faca a sua parte primeiro.

  • 0
    J

    jcastro Quarta, 15 de fevereiro de 2012, 21h25min

    Gente,

    Tem que olhar os dois ou mais lados. A vida não é cartesiana. Todo mundo tem razão e ninguem tem. Há que se considerar sempre o ser humano.

  • 0
    I

    Insula Ylhensi Quinta, 16 de fevereiro de 2012, 0h09min

    Sueli
    Deixa ela quebrar a cara! Não tem jeito.
    Se ela não consegue conversar com os pais para se entender com eles (pois duvído que o problema seja exclusivamente a diferença de idade!! ), que ela se lasque, pois quando não se aprende pela inteligência se aprende pela dor. Como acontece com a maioria.

    Ela tem anos de atuação independente na vida, há anos que mostra ser responsável e capaz de decidir tudo, sabe tudo!!

  • 0
    V

    Vida justa Quinta, 16 de fevereiro de 2012, 10h00min

    Creio em Deus, e creio que estou fazendo a minha parte; mas para dar certo o outro tem que aceitar, não é? O meu maior desejo é a vida justa para ambos, mas não está sendo na minha vida... como organizar uma estrutura de uma casa se os moradores não se empenham juntos para que ela se firme? Eu tenho me virado nos trinta para organizar, trabalho, finanças, espiritualidade, outros... mas quando eu termino já tem que recomeçar sozinha, pois os outros aprenderam a jogar a sujeira para debaixo do tapete e deixar a vida nos levar é o lema deles...casei no civil e na igreja, não tive filhos, minha primeira história é com ele... tenho a fé dos evangelhos... "até que a morte os separe,"mas isso já não seria morte o que estou vivendo? Ele não é registrado, pois vive mudando de emprego, é um ótimo profissional, mas vive em busca de novos... mediante a lei se eu pedir a separação, tenho algum direito? E como faço? Não temos casa própria ainda, mas temos um carro que estamos pagando e que está no meu nome e dívidas no cartão de crédito meu; também faço faculdade de pedagogia, estou de licença da Empresa que trabalho, tendinite e estresse, vou mudar meu nome de vj para vida difícil de manejar, que acha? Rs! Abraços.

  • 0
    C

    Carolina Brandão Quinta, 16 de fevereiro de 2012, 11h39min

    Deise,

    Em primeiro lugar, você é uma adolescente e não criança, segundo o ECA - Estatuto da Criança e Adolescente.

    Segundo,qual o motivo real dos seus pais não permitirem o namoro? Tem que haver uma explicação lógica!

    Terceiro, pedofilia é a perversão sexual, na qual a atração sexual de um indivíduo adulto ou adolescente está dirigida primariamente para crianças (ou seja, antes da idade em que a criança entra na puberdade) ou no início da puberdade. O que não é o caso!

    Quarto, será que seus pais são tão ignorantes que não aceitam uma conversa com você e o rapaz baseada no respeito? Onde seu namorado poderá demonstrar as boas intenções, de repente é isso que seu pai quer ouvir, entende?

    Quinto, não brigue com seus pais, aja com inteligência e lute pela conversa sem ofensas, de maneira calma; explique que você não quer fazer nada as escondidas e precisa do apoio de seus familiares.

    Reflita antes de qualquer atitude!

  • 0
    G

    Gran Alan Silva Quinta, 16 de fevereiro de 2012, 20h40min

    Deise,

    As informacoes postadas por nosso amigo jcastro (caso ele me permita chama-lo assim) serve como resposta, agora vale lembrar que seu namorado ao comparecer a delegacia pode ficar preso caso tenha mandatos em aberto contra ele, mais sobre o caso especifico nao.

  • 0
    C

    CaioCV Quinta, 23 de fevereiro de 2012, 14h52min

    Deise, minha historia e muito parecida com a sua. Quando conheci minha namorada eu tinha 18 ( quase completando 19 ) e ela tinha 14 ( fisicamente parecia ter por volta de 18 ). Ficamos uma vez, duas ... e ai foi. Quando descobri a idade dela ( olhando o RG pra tirar um sarro com aquelas fotos lindas que todo mundo tem ) tomei um susto ao ver o ano de nascimento.
    Entendo plenamente sua situação. Na epoca foi dificil para mim, gozação dos amigos, pressão dela para que eu conhecesse os pais e eu não tinha certeza se devia ir ou não, medo etc. Mas como gostava dela acabei indo. O pai dela me aceitou super bem, a mãe nem tanto Kkkkk. Hj me dou super bem com os dois.
    No seu caso, vc ja puxou a ficha dele ? Ele trabalha ? Estuda ? Creio que estes sejam fatores de peso na hora de conversar com seu pai e tentar resolver a situação.
    No caso do B.O o simples fato de vcs namorarem não se enquadra como Pedofilia então não se preocupe com isso. Caso vcs mantenham relações sexuais, creio que tbm não se enquadraria em Estupro de Vulneravel pois o menor deve ter idade igual ou inferior a 14 anos. O ultimo seria Corrupção de Menores ( caso seu pai queira realmente registrar algo, possivelmente seria como corrupção de menores )
    Conforme o código penal
    "Art. 218. Induzir alguém menor de 14 (catorze) anos a satisfazer a lascívia de outrem: Pena - reclusão, de 2 (dois) a 5 (cinco) anos."
    E conforme o ECA
    Corrupção de menores (ECA) é um crime previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente, art. 244-B, com pena de reclusão, de 1 a 4 anos.
    O melhore mesmo é tentar conversar e mostrar ao seu pai os pontos positivos do relacionamento e os negativos desta imparcialidade dele.
    Só pra finalizar, hj eu estou com 23 e ela com 18... nós ja compramos um Ap juntos e vamos comprar um carro 0Km no fim do ano. Se vc REALMENTE gosta dele e ele de vc, e acha que vale a pena ir até o fim nesta hiostoria. va em frente.

  • 0
    M

    MILTON LEVY Quinta, 23 de fevereiro de 2012, 17h50min

    Deise Kathleen,

    Se mesmo após a leitura de todas as respostas/conselhos acima, você insiste , observe que há a possibilidade de ingressar com a seguinte ação:


    " AÇÃO DE SUPRIMENTO DE IDADE".

    Base Legal - art.1517, CC ( não se pode deixar de registrar que existem,ainda, decisões judiciais que tem permitido o casamento de pessoas que não atingiram a idade núbil fora da hipótese legal,com escopo,principalmente, de evitar uniões informais,ou livres, que acabem por ser mais danosas as partes envolvidas(Gediel Claudino).

  • Removida

    Esta resposta foi removida.

  • 0
    D

    Desconhecido Sexta, 24 de outubro de 2014, 22h05min

    oi deise kathleen
    eu concordo plenamente com vc, va na justica e procure saber se seu pai,pode prejudicar seu namorado por pedofilia...
    meu caso e igual ao seu .... tenho 15 anos e amo um rapaz de 19 minhamae concordou com isso sem problemas,ela confia em mim e sabe que tenho juizo o sufficiente pra isso..o problema e meu tio ele e mandao e se mete em tudo ate hj n falei nada pra ele apenas pra minha mae, hoje e sexta ,segunda feira depois da escola vou procurar o consselho tutelar e a policia pra saber se meu tio pode preojudicar ele e alguma forma.. eu penso diferennte meu fikante em momento algum me obrigou a fikar com ele ,eu que quiz int nao achoo q seja caso de pedofilia....nos n escolhemos quem vamos amar.... independente da idade ..... sei que sou menor de idade e n sou dona do meu nariz mas tenho certeza q se alguem da minha familia tipo meu tio lutaria por um amor impossivel
    bjaoo

  • 0
    Thaís N. Araújo

    Thaís N. Araújo Segunda, 29 de dezembro de 2014, 9h15min

    Seria legal se Vida Justa e Deise voltassem aqui para dizer o que aconteceu. rsrsrs
    Espero que tudo tenha corrido bem, principalmente para Vida Justa, parece uma boa pessoa.

  • Removida

    Esta resposta foi removida.

  • 0
    R

    Raquel Moura Domingo, 11 de junho de 2017, 17h14min

    Olha gata é o seguinte
    Tenho 15 anos e namoro um garoto de 18 anos, de início minha madrasta não aceitou por eu ser nova, (meu pai é advogado) ele disse que poderia haver várias complicações durante a relação, minha madrasta disse que poderia denunciar por pedofilia..
    Mas olha, primeiro você tem que ver quanto tempo estão juntos, se estão preparados para encarar toda essa caminhada com obstáculos cada vez mais difíceis. Se você acha que ele te ama realmente e que é capaz de lutar por vocês dois, continue mesmo com as dificuldades. Se você acha que esse relacionamento te trará resultados positivos no futuro continue.
    Mas se você ver que não irá te levar a nada, que esse garoto ou homem que você namora não quer nada com nada abandone e siga o seu caminho. Não fique perdendo seu tempo com um homem que só quer "te comer" e te deixar de lado e você sem apoio nenhum depois das brigas com seus pais.
    Então pense bem antes de agir, veja se você está preparada para muitas coisas que tem por vir.
    Não pense apenas em você, pense nos seus pais também. Você tem que ter uma mente focada, claro que você pode se divertir e tudo mais , mas não pode esquecer dos estudos muito menos do trabalho também e da sua vida em família. Não é apenas começar a namorar e deixar tudo de lado. E quando isso acabar? "Sabemos desde o início que todo relacionamento um dia pode ter um fim sendo desejado por ambos ou não"
    Seus pais pensam em você mesmo eles te impedindo de algo que possa lhe fazer melhor.
    E sabem também que a adolescência é uma fase complicada.
    Imagina só, todos mudamos nossos pensamentos a partir do momento que saímos dessa fase de rebeldia. Pense bem antes, porque tudo o que você faz sempre irá trazer consequências.
    Mas mesmo assim,Boa sorte garota!!!

  • 0
    L

    Luciano Leite Galvão Curitiba/PR Quinta, 08 de fevereiro de 2018, 23h03min

    O pai não aceitar é normal, mas existe muitos casos de escândalos com o namoro nessa idade. Não é crime, mas o povo usa isso para armar a CONFUSÃO DA MULHER DE POTIFAR. Mulheres adultas usam isso, mas entre os jovens é maior ainda.
    Eu se pudesse aprovar uma lei para o tema seria a proibição do sexo consensual antes dos 18 anos, com orientação formal em lei e através de instituições de ensino para os pais não permitirem o namoro até os 18 anos (a orientação não seria proibição, mas apenas uma ressalva da lei para os pais endurecerem e enfatizar a necessidade de completar os estudos, brincar e se preparar profissionalmente para formar família no futuro). Isso diminuiria os casos de estupro, gravidez de jovens e a formação de família em situações precárias.
    O povo no geral não tem responsabilidade para zelar da integridade juvenil. E é por isso que vejo a necessidade de proibir o sexo antes dos 18.
    E ontologicamente não se diz pedofilia para doença, pois todos nós temos a obrigação de exercer a pedofilia, assim como eu exerço defendendo a proibição do sexo antes dos 18 anos. O nome da doença é tara sexual por crianças o que tecnicamente dizendo na linguagem dos psicólogos seria pedofilia sexual ou amigo sexual das crianças. Os escândalos fizeram com a palavra o mesmo que os contadores, administradores e advogados costumam fazer: trocar o sentidos de algumas palavras para fazer diferenciação.
    Exemplo: nós contadores somos ensinados a dizer que atos e fatos são palavras diferentes quando na realidade são sinônimos. Na contabilidade dizem que atos são as ações que alteram apenas documentos e fatos alteram diretamente o patrimônio. Na realidade fatos ou atos são sinônimos e nunca deveriam ser usados de forma diferente a não ser que a inovação viesse de junção de palavras para produzir um sentido novo. Do meu jeito a explicação fica: A contabilidade é um fenômeno (fatos) registrados para demonstrar as mudanças no acúmulo de patrimônio. A explicação de atos e fatos seriam apenas tratados por fenômenos.
    E o povo faz isso com a palavra pedofilia. Mas qualquer um é obrigado a ser pedófilo a não ser que a pessoa não goste de crianças.

  • 0
    Irmao Antonio

    Irmao Antonio Segunda, 26 de março de 2018, 13h52min

    Boa tarde eu me chamo tassia tenho 16 anos e namoro uma menina de 13 anos de idade que faz 14 em maio ... E nos amamos muito ... No comeco os pais dela deu permissao pro nosso namoro e agora eles nos proibiro mais agente se ama e quer viver juntos ... Eu e ela samos mulheres ... E ate chegamos fugir juntas aii eles emcontraram agente e levo ela embora ...mais batem nela e nao deixam ela sair nem fala comigo . e eu e ela quer morar juntos oque fasso? Se eu for na lei eles permitem nosso namoro? Oque fazemos

  • 0
    Luana Cerqueira

    Luana Cerqueira Segunda, 09 de abril de 2018, 21h32min

    Deise Kathleen, conte aqui o desfecho de sua história 6 anos depois. Fiquei curiosíssima!
    Tenho uma cunhada de 15 que está na mesma situação atualmente. Queria mostrar pra ela sua história!

  • 0
    Gih Nogueira

    Gih Nogueira Sábado, 29 de junho de 2019, 16h27min

    Ooi Deise
    Após ter se passado 7 anos como foi o rumo das coisas ? Deu certo seu namoro ? Seu pai aceitou?
    Eu queria muito saber se deu tudo certo
    Pois estou passando pela mesma situação e minha mãe sabe e não aceita de jeito nenhum , pois ainda não conversei com meu pai . Não tenho muitas esperanças se meu pai irá aceitar mas vou tentar , as vezes meu pai é mais fácil de lidar do que minha mãe ... Eu amo muito meu namorado e estou passando por uma fase difícil e não sei o que fazer ?

  • 0
    Thaina Dias

    Thaina Dias Domingo, 02 de fevereiro de 2020, 13h58min

    Olá moça que está passando por esses problemas com a menina de 15 anos que mora com vocês. Sinto muito! Como as coisas estão agora? Não desista dessa garota, por favor, ela com certeza está passando por uma fase de difícil e precisa da ajuda de alguém mais do que nunca