Respostas

10

  • 0
    DEMÉTRIO MEDEIROS

    DEMÉTRIO MEDEIROS 20171/PB Domingo, 13 de julho de 2014, 9h21min

    Que eu saiba, não.

    Ao que me consta, existem empresas de factoring que "compram" precatórios, mas já lhe adianto que normalmente as taxas de deságio utilizadas por tais empresas não são nada animadoras...

    Mas enfim, para quem está em dificuldades e tem precatórios a receber, pode ser uma saída realmente.

  • 0
    A

    Alberto de Oliveira Domingo, 13 de julho de 2014, 9h37min

    minha mulher tem precatorios a receber, ela esta muito doente. se ela falecer eu como marido tenho direito a receber. casamos em 1981, parcial de bens , nao tenhos filhos e nem pais e avos vivos.
    obrigados

  • 0
    DEMÉTRIO MEDEIROS

    DEMÉTRIO MEDEIROS 20171/PB Domingo, 13 de julho de 2014, 10h04min

    Sim, Alberto, no caso de falecimento de sua esposa você será o único herdeiro dela, considerando que não haja filhos nem ascendentes dela vivos.

    O direito ao recebimento do aludido precatório, portanto, transmitir-se-á juntamente com a herança.

  • -1
    Lucy

    Lucy Domingo, 13 de julho de 2014, 11h35min

    Obrigada Demétrio Medeiros,

    Realmente é o meu caso, estou com dificuldades financeiras, e gostaria de vender, mesmo sabendo q será pago em 2015, na situação q me encontro ta difícil. ñ é por dívida e sim sobrevivência mesmo.

    Vc conhece alguém dessa área?

  • 0
    S

    skuza Domingo, 13 de julho de 2014, 11h44min

    Hoje em dia muitos investidores tem comprado precatórios, é um ótimo investimento hoje em dia.

    Pois eles rendem muito, o problema é que muitas vezes o Estado leva anos e anos para pagar.

    Um exemplo disso é o famoso caso "pirambeiras", uma empresa antes de o governador de SP decretar uma grande area verde como de preservação permanente comprou todo o terreno, depois entrou com uma ação de indenização por desapropriação indireta. O processo está rolando desde 1970, lá se vão mais de 40 anos, mas se conseguiu pegar um terreno completamente inútil e transforma-lo em uma mina de ouro, pois hoje a divida nesta ação já passou o 1 bilhão de reais.

    Se você for em algum banco de investimento com certeza eles vão se interessar, mas não entregue por qualquer mixaria não.

    Tente por exemplo vender o precatório pelo seu valor hoje, pois ainda assim quem comprar vai receber rapido (em 2015) e nessa brincadeirinha vai lucrar os juros e correção monetária do precatório até o pagamento.

  • 0
    F

    francisco de Assis Temperini Domingo, 13 de julho de 2014, 12h59min

    Loy:


    Pessoas enfermas podem resgatar parte dos valores de precatório antes do pagamento integral; ( veja lei específica, salvo engano com prazo de 90 dias do requerimento; mai ou menos).

    A venda de precatório é um verdadeiro crime de "extorsão"; empresas gananciosas e aproveitadoras das dificultadas alheias oferecem valores irrisórios; só mesmo aqueles que NECESSITAM de dinheiro e sem outra opção vendem seus precatórios.


    Existem também inúmeras pessoas que se arrependeram da venda de seus precatórios e promovem ações para reverter a situação.


    O òtimo investimento a que se refere o Skuza é bom para quem compra na " bacia das almas, por exemplo; uma empresa que deve R$200.000,00 reais em impostos paga por um precatório R$ 50,000,00 parcelado resgata sua dívida à custas do Direito de terceiros, estes que trabalharam uma vida e são " obrigados " pelas circunstâncias, não ha outra saída, a vender tudo aquilo que o Estado lhe deve e não paga apesar de, haver uma sentença transitado em julgado, em media ha mais de 20 anos. Esse é o congresso que nos representa, transformaram o crime de estelionato nesse caso em estelionato Legal. CIDADÃO QUE TEM AMIGOS DESTA ESTIRPE NÃO PRECISA DE INIMIGOS.

  • 0
    S

    skuza Segunda, 14 de julho de 2014, 12h07min

    Crime de estelionato? faça-me o favor. hahahahahahahahha

    Agora então é crime a pessoa comprar um precatório de alguem mais barato só porque vai receber daqui a sabe lá deus quando?

    E data maxima venia o seu exemplo é meio falho, eu estou falando pegar precatórios "bombas", aquele que você sabe que só vai receber daqui a uns 20 anos (e olhe lá). Como principalmente as ações de desapropriação indireta e etc..., e não a compensação realizada por empresas.

    O que será que é melhor pra pessoa? Um titulo de 200 mil na mão hoje (e que não possui nenhum liquidez, pelo menos nos proximos 20 anos), ou vender esse titulo por 100 mil a vista no cash hoje?

  • 0
    F

    francisco de Assis Temperini Segunda, 14 de julho de 2014, 12h41min

    Skuza:


    Conheço varias pessoas que lhe venderiam seus precatórios pelo valor que voce apontou.

    O jargão é velho, mais ainda atual; PIMENTA NOS OLHOS DOS OUTROS É REFRESCO.

    Justamente por essa morosidade; todos os precatórios com valores superiores a 40 salários minimos são os mais procrastinados.

    Quando uma sentença em regra transita em julgado, deve ser paga o mais rápido possivel; falando de justiça no Brasil; somente os precatórios, dividas do governo arrastam-se por décadas fato oriundo de Leis elaboradas no Congresso Nacional ( Leis do calote); contam ainda com o falecimento da parte e esquecimentos dos herdeiros; esse não é um governo sério; ao invés de ajudar seus cidadãos os prejudica, etc.......

  • Removida

    Esta resposta foi removida.

  • Removida

    Esta resposta foi removida.

  • Removida

    Esta resposta foi removida.

  • Removida

    Esta resposta foi removida.

  • Removida

    Esta resposta foi removida.

  • Removida

    Esta resposta foi removida.

  • Removida

    Esta resposta foi removida.

  • Removida

    Esta resposta foi removida.

  • Removida

    Esta resposta foi removida.

  • Removida

    Esta resposta foi removida.

  • Removida

    Esta resposta foi removida.

Essa dúvida já foi fechada, você pode criar uma pergunta semelhante.