Fui aprovada para o mestrado em universidade pública em dezembro de 2010. Em janeiro de 2011 iniciei um processo de separação muito complicado que só foi terminar em julho de 2013. Resultado: um desgaste emocional enorme com direito a situações de risco real e tratamento para o filho pequeno, e não consegui aprovação da versão final da dissertação por entregar na última hora. Cheguei a defender, pediram algumas correções e essas entreguei no último dia e o orientador disse que estava insuficiente. Enviou um e-mail com cópia aberta para o pessoal da banca dizendo de forma contundente sobre eu não entregar nada no prazo, não ter feito praticamente nada, etc. Isso foi muito ruim, era completamente desnecessário. Depois disso sinalizei que gostaria de terminar o trabalho mesmo assim e ele disse que eu não havia feito nada, apenas a introdução e a coleta de dados. Nunca mais me respondeu um e-mail. Extrapolei prazos sim. Hoje em dia acho até que deveria ter abdicado do mestrado, pois a situação pessoal era muito complexa mesmo. Mas levei adiante, me fazia bem estar lá, era um alívio. Tive um projeto aprovado, alterei a ferramenta para uma que o orientador indicou, gastei 4 meses na coleta de dados, escrevi uma introdução muito boa e o restante também acho que necessitaria de mais tempo para fechar no mesmo nível. Ia deixar passar isso pra lá, mas estou "pondo a casa em ordem" e preciso de uma orientação acerca dessa situação. Há algo que pode ser feito a respeito seja da reprovação, da falta de respeito, e da autoria do trabalho? Como disse, ele não responde e-mail, nunca mais tive notícias. Me senti um lixo e estou no escuro sobre isso.

Respostas

5

  • 0
    E

    Elisete Almeida Quarta, 24 de setembro de 2014, 21h06min

    Cara Patrícia;

    Pelo seu relato vc fez tudo errado. É natural que não tenha pensado e agido com alguma racionalidade, pois estava a passar por um momento difícil, mas a realidade é que vc deveria ter trancado a matrícula.

    Bom, não disse qual a real situação, aliás, isso só um adv pessoalmente poderia avaliar, mas pense em voltar a se inscrever no mestrado e concluir o trabalho, seria uma alternativa.

    Boa sorte!

    Cumprimentos

  • 0
    Danilo Draudan

    Danilo Draudan Quinta, 22 de janeiro de 2015, 19h36min

    Eu também estou passando por algo semelhante. O que estou fazendo é recorrer sobre a decisão da banca, visto que apesar de todos os problemas que passei, consegui entregar um trabalho que acredito ser satisfatório para obtenção do título (a julgar pelo tanto que me cobro nos meus trabalhos). A saída que estou tentando é a anulação do ato administrativo devido a falta de justificativas para a reprovação. Pesquise sobre leis que falam sobre isto, é um direito seu ter uma justificativa bem fundamentada dentro do prazo.
    Espero ter ajudado.
    Abraço

  • 0
    E

    Elisete Quarta, 28 de janeiro de 2015, 0h26min

    Caro Danilo;

    Numa boa, vc não contou exatamente qual o seu problema, mas se depositou o trabalho a tempo e a horas, cabe a banca avaliar se há condições ou não para a defesa, caso não haja, é normal pedirem a reformulação, vc não será o primeiro e nem o último a ter de passar por isso. Mas não fique a espera de que alguém de fale tintim por tintim aquilo que é preciso corrigir, o seu orientador lhe passará as linhas mestres para a correção, por exemplo, pedir para melhorar o aspecto formal, cumulado com aspectos substantivos e/ou processuais.

    Quando um professor pede a reformulação, não significa que o trabalho esteja ruim, ele estará apenas incompleto. Afinal, nós alunos queremos fazer bons trabalhos e temos orientadores que nos ajudam a fazer um bom trabalho.

    Boa sorte!

  • Removida

    Esta resposta foi removida.

Essa dúvida já foi fechada, você pode criar uma pergunta semelhante.