Boa noite, sou tatuadora e body piercer ha mais de 8 anos. Sou registrada, possuo alvará, cnpj e TODOS os requisitos para ter um studio. Trabalho em ambiente limpo e refrigerado. Meus materiais tem procedência e nota fiscal. Todos liberados pela anvisa. Trabalho com autoclave, bobina de envelope cirurgico e etiqueta de controle biologico. Tudo dentro dos conformes e dentro das regras de biosegurança. Faço controle microbiotico de 15 em 15 dias de minha autoclave. Porem fui citada num processo por colocação de piercing, cujo rapaz alega ter tido uma infecção devido à falta de esterilização. Infecçao que ocorreu Uma semana apos a colocação...O que é impossivel ser de minha responsabilidade, ja que o periodo de incubaçao da bacteria varia de 24 a 72 horas. Ele diz que não me viu esterelizando a jóia, porem eu pedi ele para aguardar a esterilização.. A vigilância sanitária exije que o ambiente de esterilização seja de acesso restrito e assim é na minha loja. Ele teve um abcesso na orelha, não me procurou em nenhum momento, somente 3 SEMANAS após, quando ja estava internado. Tive acesso aos laudos médicos e no primeiro atendimento dele houve negligência medica, o medico receitou um antibiotico que não servia para o problema causando assim aumento na resistencia da bactéria, levando-o à internação.. Entrei em contato com ele no hospital, tenho registro das ligações e mensagens, expliquei que ele precisava urgente exijir uma drenagem do tecido morto, consultei um medico amigo e ele me passou os procedimentos. Passei pra ele, porem os medicos demoraram muito à fazer a drenagem, levando ele a perder um pedaço pequeno da parte superior da orelha. Nos laudos medicos há uma mençao sobre diabetes, coisa que ele negou ter e que complica a cicatrização e favorece a infecção. A bacteria que ele pegou é bem comum, existente em agua doce, e até mesmo no ar. Ele esta tentando me culpar pelo ocorrido. Mas tenho como provar que meu studio e meu trabalho ten procedência, alem do mais não houve nenhum outro caso desse tipo, sabendo-se que se a bacteria estivesse em minha loja outras pessoas concerteza iriam contrai-la. Ele esta pedindo 41 mil reais de indenização. Esta me acusando de má fé. Disse que tentou conversar comigo e que eu tinha dito que não ajudaria em nada. Porém ele nunca veio falar comigo..ao contrário eu que pedi pra saber como ele estava e queria fotos pra saber como ia, porem ele não me respondia. Tenho fotos da loja, testemunhos de clientes, tenho nota fiscal de todos meus materiais, tenho registro, tenho alvará ou seja minha loja esta dentro das conformidades. Tenho como provar meu trabalho. Ja ele não tem como provar se realmente cuidou do piercing, inclusive assim que coloquei a jóia nele, ele colocou a mão na orelha, sendo que em momento nenhum havia lavado as mãos. Fiz todas as recomendações e ele diz que seguiu todas mas não tem como provar.. O que vocês acham que devo fazer? Fico chateada pelo ocorreu com ele, mas poxa trabalho serio, sigo todas as regras, gasto muito dinheiro com materiais legalizados e de primeira linha para ser processa por falta de higiene dele, fora a negligencia medica. Não tenho dinheiro, não tenho bens no meu nome. Vou na audiencia, minha filha vai perder aula, pois a audiencia é as 16 horas da tarde. Se for o caso de continuar o processo terei que ir de madrugada pra fila com minha filha de 4 anos para conseguir um advogado público, sendo que fiz todo meu trabalho correto... O que vcs me dizem? O que pode acontecer?

Respostas

3

  • 0
    M

    Milton Levy de Souza 273563/SP Segunda, 20 de março de 2017, 15h31min

    Vanessa;

    Procure a DEFENSORIA PÚBLICA .

    Ajude o advogado , fornecendo a ele tudo/todo material que você diz possuir, inclusive pareceres técnicos e aconselhamento médico.

  • 0
    V

    Vanessa Segunda, 20 de março de 2017, 16h46min

    vou a primeira audiencia sozinha, vou levar meus registros e notas fiscais de meus materiais.o rapaz esta agindo de má fé me disse que não temb diabetes e tenho registrado a negativa de diabetes, porem tem um laudo medico que diz que ele tem... se eu tiver que ir a defensoria publica, perder dia de trabalho e minha filha dias de aula eu posso processar o rapaz? esta denegrindo meu trabalho. eu tenho como provar a procedencia do meu trabalho e doa meus materiais, ele não tem como provar a higiene e os cuidados, além do que os medicos foram negligentes quanto ao atendimento.

Essa dúvida já foi fechada, você pode criar uma pergunta semelhante.