Meu nome é Geisi e, me separei de um homem violento e frio que sempre me agredia de todas as formas possíveis. Em 2014, eu já tinha me separado dele após ser agredida e encontrar uma arma carregada na casinha do nosso cachorro. Em 2014 também, eu estava doente, estava com depressão e síndrome do pânico, com 1,72 de altura, eu pesava 42 quilos. Meu ex marido sabendo da minha situação, me procurou todo educado pela primeira vez em muitos anos e, me disse que estava preocupado comigo e que queria me ajudar. Disse que ficaria com nossos filhos até minha saúde melhorar. Eu não quis, relutei por dias e estava cada dia pior, sem conseguir se quer levantar da cama pra cuidar dos meus filhos... Foi quando decidi aceitar a ajuda dele como ele havia dito, pois acreditei que seria o melhor pra eles naquele momento e que, assim que eu ficasse boa, eu os buscaria. O procurei e disse que aceitava e, ele se aproveitando da situação pois, na época eu estava tomando remédios fortes e estava totalmente vulnerável e, me fez assinar um documento onde ele me disse que era apenas um documento dizendo que nossos filhos morariam com ele até que eu estivesse bem de saúde. Era mentira, eu assinei a guarda compartilhada com moradia paterna. Desde então, eu e meus filhos temos sofrido desesperadamente pois ele não nos deixa em paz. Eu só consegui ver meus filhos depois de meses pois o juiz disse que se ele não cumprisse o acordo, ele perderia a guarda... Estou à anos tentando reverter isso mas, não tenho dinheiro e, a defensoria pública é uma lástima... já não sei mais o que fazer... nem o divórcio ele me deu, tá tudo amarrado e parece que essa pesadelo nunca vai acabar... Minha filha agora está com treze anos... Na época ela tinha 9... Pego ela cantando no chuveiro quando ela está aqui comigo... Choro baixinho pra ninguém perceber... Meu coração corta ao ouvir ela cantando pra Deus ouvir o pedido dela e, deixar ela morar com a mamãe, que ela já não aguenta mais sofrer assim... Ela quer morar comigo, diz ao pai mas ele diz que ele não pode fazer nada e nem ela... Ela chora, fia reclusa... eu não suporto m ais ver ela sofrendo assim sem poder fazer nada! Meu filho Lucas Até um tempo atrás pensava que eu tinha abandonado ele pois era o que o pai dizia... Eles querem morar comigo e visitar o pai quando quiserem mas, as vezes eu acho que é um sonho impossível... Meu Deus do céu, o que eu faço pra ter meus filhos de volta comigo??? O que faço pra minha filha ser ouvida e poder voltar pros meus braços de onde ela nem o irmão nunca deveriam ter saído? Me ajudem por favor... Eu, eles, os irmãos deles, meus pais, minhas irmãs, sobrinhos, toda nossa família estamos sofrendo demais... As vezes acho que não vou suportar... Me ajudem por favor! O que faço pra minha filha ser ouvida? Quando dá a hora de levar ela pra casa do pai, ela nunca quer ir e, eu tenho que levá-la chorando... quase morro... Ela implora pra eu não levá-la... mas eu confesso que tenho medo do pai dela e, me sinto desprotegida totalmente... e não sei o que fazer... me ajudem pelo amor de Deus! Eu já perdi alguns anos sem poder desfrutar da dádiva de ser a mãe dos meus filhos, me tiraram isso e, sei que jamais terei de volta... Mas ainda temos tempo e eu não vou deixar de lutar... Me ajudem, por favor!

Respostas

1

  • 0
    F

    fauve Quinta, 24 de janeiro de 2019, 6h58min

    A questão é: sua pretensão deve ser apresentada à justiça. Se você não pode pagar advogado particular então você será representada pela defensoria pública.

Essa dúvida já foi fechada, você pode criar uma pergunta semelhante.