Jus Dúvidas

Perguntar

Qual é a sua dúvida?

Sou casada a 9 anos com meu esposo, ele tem uma filha que irá completar esse ano 11 anos. Pois bem estamos juntos desde que a criança tinha 2 anos, ele paga pensão alimentícia e entrou para regularizar visitas já que a mãe da criança nunca deixava ele se aproximar. Quando eu o conheci ele tinha acabado de se separar e começamos a nos envolver (nunca fui amante), só para deixar claro. Enfim mesmo com a ordem judicial tivemos vários problemas ao decorrer dos anos, ela inventava que a menina estava doente, que ela não queria ver o pai ou que não era o dia dele...e por aí vai...todas as vezes que conseguimos pegá-la ela ficava muito feliz tenho uma filha da mesma idade e elas se amavam como irmãs, porém ela sempre dizia que a mãe não queria que ela beijasse nosso rosto, não queria que ela o chamasse meu marido de pai essas coisas uma vez ela contou que sua mãe viu ela se despedindo de mim com um bjo no rosto e ficou sem falar com ela por três dias. Contudo isso meu marido resolveu abrir mão da visita por causa dessa pressão na criança é a justiça não fazer nada e TB pq ela mal deixava ele pegar a criança...pois bem passaram 1 ano e meio (ele continuou pagando pensão) ele resolveu por ela estar maior se aproximar novamente, ela chorou muito ele disse que nunca a esqueceu que teve os motivos dele e que a ama muito, conseguimos leva lá no cinema e ela estava radiante, após isso meu marido teve que entrar novamente com revisão de visita, foi concedido, na semana passada foi.o primeiro dia a menina disse que não queria ir porém após uma longa conversa(supervisionada pela mãe) ela disse que viria e subiu para se arrumar, foi o tempo dela subir a mãe voltou na janela e disse que ela não queria mais ir. Ou seja está acontecendo de novo porém Agora ela diz que é a menina que não quer ir e pode fazer suas escolhas. Hj mandou msg para meu esposo fazendo uma proposta dizendo que abre mão da pensão se ele aceitar retirar o nome dele da certidão da criança pq aí ó único vínculo será a semelhança no rosto que uma plástica concerta. Daí eu pergunto o que podemos fazer? Ela sempre fez alienação parental e a cabeça da criança está feita infelizmente..pq nessas horas a lei nunca é valida para o pai que quer ver o filho? Essa mulher nos ideia é a única forma que ela conseguiu de atingir nós foi usando a própria filha que quando está conosco quer estar e quando está com a mãe diz não querer o pai...já foram inúmeros advogados, ela quase perdeu a guarda uma vez e meu marido disse que não tem.mais forças pra lutar e que vai esperar ela ter maior idade e poder fazer suas escolhas. Me dêem uma luz? Obrigada

Respostas

2

  • 0
    F

    fauve Terça, 16 de abril de 2019, 6h53min

    Primeiro ponto: ela não pode abrir mão da pensão em nome da filha. Alimentos é um direito indisponível da criança; segundo ponto: nome é um direito personalíssimo e ainda que se comprovasse, por DNA, que ele não é pai não seria possível retirar o nome dele do registro.

    Ela mandou uma mensagem ao seu esposo. Ele que faça uma ata notarial dessa mensagem e procure a justiça processando a mãe por alienação parental. Vai ser desgastante e demorado, porque será preciso avaliação psicossocial mas em tese é possível até mesmo reverver a guarda.

    E você não tem legitimidade para fazer absolutamente nada, juridicamente falando. Seu marido decide se deve ou não brigar pelo bem estar da filha. Eu brigaria.

  • 0
    F

    Fernanda Terça, 16 de abril de 2019, 7h16min

    Obrigada pela resposta, sim eu falo pra ele não Seder ao que ela quer que a justiça muitas vezes tarda mais não falha. Deus abençoe

Essa dúvida já foi fechada, você pode criar uma pergunta semelhante.

Precisa de Advogado?
Do u need lawyer