Boa tarde, Eu tenho uma filha de 5 ano, a 5 anos que eu nao via minha filha pois nao moro em mesma cidade que ela, a mae dela eu nao tenho contato, e eles nunca me ligaram pra deixa eu falar com minha filha.. a 1 mes minha filha pediu pra fica comigo e eu trouxe ela so que minha mae junto com a mae da minha filha estao dizendo que vai me colocar na justiça porque a mae da minha filha nao esta ligando pra minha filha.... gostaria de saber oque eu posso fazer? pois minha filha fala que quer mora comigo, e que a mae dela fala que nao e pra ela vim pra ca porque eu iria bate nela e coloca ela de castigo?

minha filha e muito apegada a mim? o comportamento da minha filha estava muito rebelde, mentindo e muitas outras coisas, apois ela vim pra minha casa a menina mudou totalmente o comportamento.... eu nao quero me afasta da minha filha pois e minha vida, hoje sou casado (nao no papel) minha filha e muito apegada a minha esposa, e chora pra nao ir embora, oque devo fazer ?

Respostas

3

  • 0
    L

    Luciana Moreira Terça, 24 de novembro de 2020, 13h55min

    Tente a guarda da menor na justiça. Durante esses cinco anos vc foi atras da criança e a mãe te proibiu de ter contato com ela? Vc tem provas?

  • 0
    J

    JC.Carmo #{user.city.long_name("/")} Quinta, 26 de novembro de 2020, 5h27min

    "Se não houver nada que prove o contrário, o pai tem o mesmo direito de guarda que a mãe."

    "O juiz ao julgar irá decidir pelo bem estar da criança." O Sr. Poderá requerer na justiça a "revisão dessa guarda," podendo inclusive converte-la."

    * Exemplo: A guarda me pareceu estar sendo unilateral (com decisões somente da mãe, inclusive em negar que a criança veja o pai). Ao que o Sr. comenta acima, a mãe também está fazendo alienação parental, o que é de fato é prejudicial para a criança. O Sr. requerendo e tendo suas razões plausíveis, poderá ter a guarda unilateral ou compartilhada."

  • 0
    F

    fauve Quinta, 26 de novembro de 2020, 15h04min

    Eu entendi direito? A criança tem cinco anos e só agora (menos de um mês) você começou a conviver com a criança?

    E você fala que "eles nunca ligaram para deixar eu falar com minha filha". Mas você ligou? Tentou ofertar alimentos e regulamentar visitas na justiça?

    E você quer ficar um ano ou dois com uma criança com quem você convive a um mês?

    Evidente que tudo depende da situação concreta mas a julgar pelo seu relato você terá as visitas de praxe. E quem sabe guarda compartilhada mas não residência alternada.