Boa tarde!

Meu esposo foi preso dia 28/09 em porto alegre que é onde residimos por um ordem de prisão preventiva ele está no deic de santa catarina, estou muito preocupada pois já fazem 34 dias que ele está detido no deic, contratei um advogado aqui de porto alegre, no mesmo dia do ocorrido, tive um gasto enorme com os honorários (R$10.000,00)e custas de passagens aéreas etc, o adv entrou com pedido de relaxamento de prisão e foi negado, entrou com o pedido de hábeas e foi negado, quando fui ao próprio deic lá em sc, o agente do deic preocupado entrou no site do tj.sc e me disse que o hábeas foi negado pois o advogado pediu errado hábeas, como posso confirmar isto para poder ter certeza e falar com o advogado, no próprio site do tj.sc o relator diz com todas as palavras que o pedido foi feito da forma errada, gostaria de uma consultoria, não sei se troco de advogado, se aguardo, só sei que meu marido é inocente das acusações, é primário, tem residência fixa, somos casados legalmente, temos um filho e registrado no nome dele, ele tem emprego fixo e eu também, acabamos de adquirir um apto financiado em 30 anos, não houve flagrante, e ele nem sequer foi indiciado pelos motivos no qual foi levado de dentro do nosso apto algemado, agor ele é acusado de supostas práticas de 180 e 171, e mesmo assim está detido do deic a quase 500 km de casa. Pelo pouco que entendo sendo leiga ele não deveria estar preso ainda, o que faço! Gostaria de uma consultoria, pra saber o que faço.

Respostas

2

  • 0
    V

    Vanderley Muniz - advocaciamuniz@yahoo.com.br Terça, 30 de setembro de 2008, 14h43min

    Só é possível emitir uma opinião concreta tendo acesso aos dados do processo.

    Ainda mais quando há advogado constituído, por questão de ética profissional, não podemos emitir opinião de caráter público como o é no site, sem ofender o código de ética.

    Caso tenha maiores informações preste-as para que possamos analisar.

    Caso prefira entre em contato:
    advocaciamuniz@yahoo.com.br

  • 0
    D

    Durvaldo Varandas Quarta, 01 de outubro de 2008, 2h46min

    Olá Ane, boa noite!

    Caso queira a opinião de alguém responsável, pode entrar em contato com o colega Vanderley, pois todos nós aqui do fórum sabemos da idoneidade dele. Todavia, caso queira uma segunda opinião, é só passar maiores informaçãos do caso através do e-mail abaixo que estarei disposto a ajudá-la.

    Boa sorte!
    duvarandas@hotmail.com

Essa dúvida já foi fechada, você pode criar uma pergunta semelhante.