Olá pessoal! Tive a brilhante ideia de pegar um empréstimo no valor de R$ 20.750,00 no banco, já pré aprovado e caindo na minha conta em questão de segundos. Minha intenção inicial era a de investir em algumas ideias de empreendimento que tive com algumas pessoas de meu ciclo próximo. O que acontece é que no final das contas, tudo deu errado por motivos diversos e acabei por não poder devolver o dinheiro (já tinham se passado muitos dias) e sem esse retorno previsto, não poderei pagar sequer as primeiras parcelas do empréstimo. O banco me liberou este empréstimo "alto", mesmo eu já tendo em curso o financiamento de um imóvel junto a minha esposa, com parcelas iniciais de mais de dois mil reais. Eu preciso de ajuda pra saber como posso agir de agora em diante. Viso priorizar completamente o meu financiamento e podendo até mesmo sujar meu nome sem problemas, mas o que me preocupo é de poder continuar pagando meu apartamento e único local de residência. As soluções que tenho pensado enquanto tento uma melhor negociação com o banco são:

  • Fazer a portabilidade de salário para outro banco, pra evitar que tirem parte grande do meu salário devido ao débito automático imposto obrigatoriamente pela instituição bancária.

  • Tentar que a empresa que trabalho deposite meu salário diretamente na conta de minha esposa ou algum familiar próximo meu, pra que eu possa ter tempo de poder negociar com o banco e buscar uma solução mais amigável.

Está última, eu creio que precisaria de uma documentação assinado por mim, para que a empresa tivesse segurança em depositar esses meus vencimentos em uma conta de terceiros sob minha autorização.

Gostaria de saber se tem algum outro tipo de resolução que me facilite encontrar melhores maneiras de resolver isso. O que eu mais precisaria de imediato, é que esse saldo devedor não fosse debitado de minha conta automaticamente devido as minhas preocupações com o financiamento do imóvel que tenho curso. Podem me ajudar com algo?

Respostas

9

  • 0
    I

    ISS// Domingo, 17 de outubro de 2021, 3h41min

    Fazer portabiludade nao livra do desconto.
    A segunda hipotese esqueça.

  • 0
    H

    Hen_BH Domingo, 17 de outubro de 2021, 10h00min Editado

    Com ou sem portabilidade o banco ao qual você deve irá "farejar" o dinheiro onde ele cair.

    E somente se a empresa for maluca de depositar seu pagamento em conta de terceiros, mesmo com autorização.

    Além de isso não significar segurança alguma para ela, ainda poderá vir a ser acusada de colaborar em fraude contra o banco, se ele suspeitar que foi vítima dela.

  • 0
    ?

    Desconhecido Domingo, 17 de outubro de 2021, 13h49min

    Fraude seria em caso de ocorrer algum crime. Tive sempre a intenção de realizar pagamento do empréstimo, entretanto com as problemáticas que aconteceram eu preciso renegociar com o banco. Porém estão se "negando" a realizar algum tipo de negociação.
    Agora, já ouvi casos em que esse depósito de salário foi realizado em uma conta de terceiros. Sob minha autorização, assinado e autenticado em cartório, creio que pelo dinheiro ser meu, eu teria livre escolha de onde depositar e receber esse dinheiro. Fora que a fraude só constaria em caso de estelionato, ou seja, eu ter pego o dinheiro sem intenção de pagar.

  • 0
    E

    Eliane Domingo, 17 de outubro de 2021, 14h14min

    Depósito de salário em conta de terceiros, apenas se você não tivesse condições de abrir uma conta no banco. Mas, isso caiu quando se tornou possível a empresa abrir essa conta para o trabalhador (conta salário).
    E, como os colegas acima disseram... é um risco enorme para a empresa depositar seu salário em conta de terceiros. Tenho certeza que ela não vai querer correr esse risco com a Receita Federal e demais órgãos do governo.
    Não, você não é livre para escolher onde seu salário será depositado (contabilmente, ele deverá ser pago em uma conta vinculada ao seu CPF).

    O banco não é obrigado a aceitar uma nova negociação. No caso, você tem que cumprir o que foi acertado. Lembrando que, caso não consiga cumprir, o banco pode pedir a penhora de bens. O melhor seria se apertar e pagar o empréstimo.
    Quando se tenta "artimanhas" e "escapatórias" para não cumprir o prazo do contrato, sim, pode-se entender como fraude. É um risco.

  • 0
    ?

    Desconhecido Domingo, 17 de outubro de 2021, 14h24min

    Eu consigo ao menos solicitar o cancelamento do débito automático? Pra poder ter tempo pra pagar isso. Pois o que estou com medo é de realmente não ter dinheiro pra nada, nada mesmo. Eu pagando essas duas dividas ao mesmo tempo, me sobraria menos de 50$ mensais. Não conseguiria pagar nem água, luz e despesas da minha residência.

  • 0
    E

    Eliane Domingo, 17 de outubro de 2021, 14h29min

    Sobre o cancelamento, você terá que ver com o banco. Cada um tem suas regras e condições.

  • 0
    ?

    Desconhecido Domingo, 17 de outubro de 2021, 14h34min

    Sério... Estou começando a me sentir desesperado. Busquei por opções de deixar o empréstimo atrasar pra poder me organizar financeiramente até poder pagar e ter dinheiro pra sobreviver em casa. Pesquisei e li sobre a resolução do BACEN que exige que os bancos tirem o débito automático de empréstimos pessoais, pois em algumas situações são considerados como uma prática abusiva. Isso eu consigo realmente fazer? Já tinha tentado algumas ligações com o banco pra tentar retirar o débito mas sempre desligam, cai a ligação ou me transferem para setores que dizem não serem responsáveis por isso.
    Obviamente que fui inconsequente. Mas gostaria de tentar ajeitar isso da forma mais rápida possível.
    Se eu entrar em contato com o banco e dar essa situação a eles, é possível eles tentarem algo contra meu imóvel? Como cancelar o financiamento e etc?

  • 0
    H

    Hen_BH Domingo, 17 de outubro de 2021, 16h31min

    Se você afirma existir uma resolução do Banco Central que permite a retirada do débito automático, formule uma solicitação ESCRITA nesse sentido, mencionando como fundamento do pedido a respectiva resolução, e protocole-a junto à sua agência, onde o débito é efetuado.

    Caso haja a negativa do pedido feito com base nessa resolução que você menciona, faça uma reclamação junto ao Banco Central.

  • 0
    ?

    Desconhecido Domingo, 17 de outubro de 2021, 17h41min

    Sabe me dizer como preceder com essa solicitação? O que devo colocar e etc?

Essa dúvida já foi fechada, você pode criar uma pergunta semelhante.