Estou escrevendo essa jurisprudência, porque é de suma importância para os trangêneros, bem como para toda a comunidade jurídica o presente julgado do excelso pretório.

O supremo tribunal federal, ao julgar a ação direta de inconstitucionalidade de número 4275, firmou a tese de que os trangêneros econheceu aos transgêneros, independentemente da cirurgia de transgenitalização, ou da realização de tratamentos hormonais ou patologizantes, o direito à alteração de prenome e gênero diretamente no registro civil.

O excelso decidiu de acordo com os princípios constitucionais da dignidade da pessoa humana, da inviolabilidade da intimidade, da vida privada, da honra e da imagem, bem como de acordo com o pacto do São José da Costa Rica. 

Foram vencidos os ministros Vencidos, em parte os ministros Marco Aurélio (relator), Alexandre de Moraes, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes. O relator assentou que, para que um transgênero possa mudar o seu nome, ele deva cumprir alguns requsitos, tais como: ) idade mínima de 21 anos; e b) diagnóstico médico de transexualismo, presentes os critérios do art. 3º da Resolução 1.955/2010 (2), do Conselho Federal de Medicina, por equipe multidisciplinar constituída por médico psiquiatra, cirurgião, endocrinologista, psicólogo e assistente social, após, no mínimo, dois anos de acompanhamento conjunto. O ministro Alexandre de Morais e Ricardo Lewandowski condicionaram a mudança do nome civil a ordem judicial, bem como e a averbação no registro civil de nascimento, resguardado sigilo no tocante à modificação

Destarte, depois desse julgado, os transgêneros passaram a ter um direito de personalidade tão basilar para qualquer ser humano, de ser reconhecido  pelo nome o qual se sente confortável. 


Autor


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Autorizo divulgar minha mensagem juntamente com meus dados de identificação.
A divulgação será por tempo indeterminado, mas eu poderei solicitar a remoção no futuro.
Concordo com a Política de Privacidade e a Política de Direitos e Responsabilidades do Jus.

Regras de uso