O presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo (IASP), José Horácio Halfeld Rezende Ribeiro recebeu na última segunda-feira (25) do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Marcus Vinícius Furtado Coêlho, o Troféu Mérito da Advocacia Raymundo Faoro, uma homenagem dedicada àqueles que oferecem tempo e esforços em defesa da profissão e dos valores constitucionais.

O presidente do IASP foi homenageado pela coordenação de Sociedade Individual do Advogados, cuja lei foi sancionada este mês pela presidente da República — trata-se de uma antiga reivindicação da classe e nasceu a partir de anteprojeto elaborado pelo IASP.

Raymundo Faoro, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil de 1977 a 1979, que empresta seu nome ao troféu, também foi mencionado na homenagem através da frase: “Sem liberdade, não há advogado; e sem advogado não há liberdade. Esse é um princípio que não admite qualquer transigência”. Marcus Vinícius Furtado Coêlho afirmou que  “tal lição deve ser difundida e praticada em quaisquer regimes que se intitulem democráticos”.



Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Autorizo divulgar minha mensagem juntamente com meus dados de identificação.
A divulgação será por tempo indeterminado, mas eu poderei solicitar a remoção no futuro.
Concordo com a Política de Privacidade e a Política de Tratamento de Dados do Jus.

Regras de uso