A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) determinou suspensão da venda de 51 planos de saúde de 11 operadoras, nesta sexta-feira (7).

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) determinou suspensão da venda de 51 planos de saúde de 11 operadoras, nesta sexta-feira (7). A medida valerá a partir do dia 14 de junho e foi tomada após o órgão receber diversas reclamações de consumidores.

Os planos atingidos pela suspensão atendem atualmente cerca de 600 mil beneficiários, que continuarão a ter assistência regular garantida, segundo a agência.

O governo federal afirmou que a medida é temporária e um resultado do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, realizado a cada três meses pela ANS. Os planos suspensos só poderão voltar a ser comercializados quando forem comprovadas melhorias.

Segundo a ANS, as principais reclamações no 1º trimestre envolvem cobertura assistencial e autorizações, reembolso, prazo máximo de atendimento e rede de atendimento. Paralelamente à suspensão anunciada nesta sexta, a agência liberou a comercialização de 27 planos de saúde de 10 operadoras que haviam sido suspensos em ciclos anteriores.

No site da ANS é possível conferir a lista de planos suspensos, reativados e a classificação de todas as operadoras.

Fonte: G1


Autor


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0