A Iatrogênia, e uma conduta necessária, quepode promover uma situação danosa e efetiva, somente não basta a coleta do consentimento livre e esclarecido, também é necessário que o paciente venha ter a noção da necessidade de aquele procedimento pode enseja

Marcelo Santos Baia
 

A Iatrogênia, e uma conduta necessária, quepode promover uma situação danosa e efetiva, somente não basta a coleta do consentimento livre e esclarecido, também é necessário que o paciente venha ter a noção da necessidade de aquele procedimento pode ensejar um evento danoso e irreversível que dela decorre, não se trata de “erromédico”.

Percebemos que este impasse pode ser resolvido através do diálogo, ou seja, quando o profissional de saúde tenta explicarao paciente ou ate mesmo a família de que o procedimento a ser realizadopoderá causar um dano irreversível, como já era previsívelanteriormente na avaliação médica.

Percebemos que no “erro médico”, diz a respeito de condutas provindas de algumas variantes como a imprudências, imperícias e negligências, que na verdade são condutas ilícitas, e que desejam o ensejo de indenizar.

Alguns pacientes tem compreendido como situações “errôneas,” pois na verdade são parecidas como situações ilícitas, percebemos que a grande chave para diferenciação no âmbito prático e jurídicode uma conduta lícita ou ilícita, talvez seja o dever de diferenciar e informar adequadamente cada situação

Se o erro médico e reconhecido como um ato ilícito, já na iatrogênica não há do que se falar em ilicitude porque se trataram de condutas dirigentes, prudentes, e peritas.


Autor


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Autorizo divulgar minha mensagem juntamente com meus dados de identificação.
A divulgação será por tempo indeterminado, mas eu poderei solicitar a remoção no futuro.
Concordo com a Política de Privacidade e a Política de Direitos e Responsabilidades do Jus.

Regras de uso