Ao navegar, você aceita que o Jus use cookies e parcerias para personalizar conteúdo e anúncios. Política de Privacidade

Símbolo do Jus.com.brJus.com.br

ITBI: qual a sua base de cálculo?

ITBI: qual sua base de cálculo.

 

Recentemente, Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) estabeleceu tese (Tema 1113) relativa ao cálculo do Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) nas operações de compra e venda.

Com isso, coloca-se um ponto final na longa batalha travada entre o Fisco e o Contribuinte acerca da base de cálculo do ITBI.

O que diz o CTN?

Art. 38. A base de cálculo do imposto é o valor venal dos bens ou direitos transmitidos.

O que diz o Tema 1113?

a) a base de cálculo do ITBI é o valor do imóvel transmitido em condições normais de mercado, não estando vinculada à base de cálculo do IPTU, que nem sequer pode ser utilizada como piso de tributação;

b) o valor da transação declarado pelo contribuinte goza da presunção de que é condizente com o valor de mercado, que somente pode ser afastada pelo fisco mediante a regular instauração de processo administrativo próprio (art. 148 do CTN);

c) o Município não pode arbitrar previamente a base de cálculo do ITBI com respaldo em valor de referência por ele estabelecido unilateralmente.

Desse modo, via de regra a base de cálculo do ITBI é o valor do imóvel transmitido em condições normais de mercado.

Além disso, a declaração do contribuinte tem presunção de boa-fé, a qual somente pode ser afastada pelo fisco mediante a regular instauração de processo administrativo próprio.

Por fim, a adoção do valor prévio como parâmetro para a fixação da base de cálculo do ITBI resultaria na inversão do ônus da prova em desfavor do contribuinte, procedimento que viola o disposto no artigo 148 do CTN.

Clique aqui e esclareça todas suas dúvidas sobre o ITBI de forma fácil e rápida.

Fonte: REsp 1.937.821.

Sobre o autor
Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelos autores. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi

Publique seus artigos
Compartilhe conhecimento e ganhe reconhecimento. É fácil e rápido!