Homologação de acordo Extrajudicial de Guarda e Alimentos.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA ÚNICA DE FAMILIA E SUCESSÕES DA COMARCA DE XXX, ESTADO DO XXX

Nome completo do menor, brasileira, menor impúbere, neste ato representado por sua genitora: NOME REPRESENTANTE LEGAL DA CRIANÇA , qualificação e endereço, endereço eletrônico, vêm, com a devida deferência, por intermédio da Defensoria Pública que subscreve, perante Vossa Excelência, propor o presente REQUERIMENTO DE HOMOLOGAÇÃO DE ACORDO EXTRAJUDICIAL DE GUARDA E ALIMENTOS, expondo e requerendo o que segue:

DA GRATUIDADE DA JUSTIÇA

Os requerentes fazem jus aos benefícios da justiça gratuita por serem pobres na forma da Lei, sendo assistidos pela Defensoria Pública (doc. juntos), tendo, ainda, o prazo em dobro para realizar todos os atos processuais, nos termos do artigo 128I da Lei Complementar Federal n.º 80/94 e artigo 5.º da Lei Complementar Estadual n.º 06/97.

DAS PRERROGATIVAS DA DEFENSORIA PÚBLICA

Por oportuno, é válido esclarecer que, por se tratar de parte representada judicialmente pela Defensoria Pública Geral do Estado, possui as prerrogativas do prazo em dobro e da intimação pessoal do Defensor Público afeto à presente Vara, consoante inteligência do art. 5º, caput, da Lei Complementar Estadual nº 06, de 28 de maio de 1997.

O parágrafo único do supramencionado dispositivo legal, completa o mandamento acima esposado, ao dispor que a atuação da Defensoria Pública dar-se-á em juízo independentemente de procuração, ressalvados os casos para os quais a lei exija poderes especiais.

DA QUALIFICAÇÃO DAS PARTES

Tratando-se de assistido (a)(s) desta Defensoria Pública e, consequentemente, indivíduo (s) econômica e juridicamente hipossuficiente (s) e vulnerável (is), não possui (em) endereço eletrônico, por essa razão não informado esse dado, nos termos do que preconiza o art. 319, do CPC. Não obstante, de acordo com o disposto § 2º e 3º do art. 319 CPC, tais informações não podem ensejar a emenda, tampouco o indeferimento da inicial, sob pena de se restar configurado intransponível óbice ao acesso à justiça.

DOS FATOS

* Do Relacionamento e Filhos

O requerente, manteve um relacionamento amoroso com a Genitora das crianças, que veio a falecer, advindo o nascimento das crianças, NOME DOS MENORES, data de nascimento, conforme certidões de nascimento em anexo.

Desde o falecimento da genitora, o Requerente vêm ajudando na criação dos menores, e sempre que precisaram, esteve à disposição para ajudar na sua criação. O genitor não tem condições de dar a atenção necessária às crianças, pois o trabalho consome muito do seu tempo e disponibilidade.

O requerente decidiu de comum acordo sobre a guarda e os alimentos em favor dos menores nas seguintes condições:

* Da Guarda e do Direito de Visita

O requerente acordou que a guarda dos menores será unilateral em favor dos tios, a Sra. XXX, e o Sr. XXX. O genitor, o Sr. XXX visitará seu filhos a qualquer momento, pois não ficou determinado impedimento e o mesmo mora próximo à nova residência dos menores.

* Da Pensão Alimentícia

O Sr. XXX, genitor das crianças, pagará em favor das crianças, o percentual mensal de 64,4% (sessenta e quatro vírgula quatro por cento) do salário mínimo, atualmente o valor corresponde a R$ 615,00 (seiscentos e quinze reais). Sempre que houver alteração do índice, o valor pago deverá obrigatoriamente ser alterado para corresponder ao percentual do novo salário. O valor acordado é recebido mensalmente pela tia, através do cartão onde a mesma recebe todo mês a pensão por morte em nome sua irmã falecida.

Os requerentes, por estarem de acordo com as cláusulas acima, por livre vontade, desde já o ratificam.

DOS PEDIDOS

Diante do exposto, requerem os interessados a Vossa Excelência que se digne de HOMOLOGAR por sentença, o presente ACORDO GUARDA E ALIMENTOS nas condições acima pactuadas pelas partes, para que surta seus jurídicos e legais efeitos, ouvindo-se em tudo, o ilustre representante do Ministério Público.

Protestam provar o alegado por todos os meios de prova em direito permitido, especialmente juntada atual e posterior de documentos, perícias, vistorias, demais meios probatórios que se fizerem necessários ao andamento e julgamento do feito, tudo, de logo, requerido.

Dá-se à causa o valor de R$ 7.380,00 (sete mil trezentos e oitenta reais).

Nestes termos,

Requer Deferimento.

Cidade - Estado, dia, mês, ano.

______________________________________________________

NOME COMPLETO DO REQUERENTE



Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pela autora. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Livraria