PEDIDO DE BUSCA E APREENSÃO DOMICILIAR

EXMO. SR. JUIZ DE DIREITO DA COMARCA DE OOOOO-PE

REPRESENTANTE: BEL. XXXXXXXXXXXXXXXXXX, DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL.

REPRESENTADO: XXXXXXXXXXXXXXXXEEEE vulgo "KKKKKK”, brasileiro, casado, 08/12/1984, filho de AAAAAAAAAAAAAAAAA e BBBBBBBBBBBBBBBBBBB , residente na Rua JJJJJJJJJJJJJJJJJJJ, 154 FNS,  OOOOO-PE.

VÍTIMA: ESTADO.

INFRAÇÃO: Art. 32 lei de Crimes Ambientais, 9605/98.

  

PEDIDO DE BUSCA E APREENSÃO DOMICILIAR

A Delegacia de Policia Civil no Município de OOOOO/PE, situada na 202ª Circunscrição Policial, representada por esta autoridade policial, no uso de atribuições constitucionais e no exercício da atividade de polícia judiciária, representa com fulcro no CPP, art.240, § 1° e CF, Art. 5º XI, pela expedição de MANDADO DE BUSCA E APREENSÃO DOMICILIAR, nos seguintes termos:

DOS FATOS

Foi instaurado, por portaria, o procedimento policial tombado sob número _______, através de requisição Ministerial referente ao Ofício nº1112122/2018, em anexo, que trata da apuração de crime do Art. 32 da Lei de Crimes Ambientais, supostamente cometido por XXXXXXXXXXXXXXXXEEEE.

Infere-se do procedimento inquisitorial em comento que no dia 12/12/2018 nas proximidades da Residência do LLLLLLLLLLLLLL no Bairro Josimar Parente, 00000, um cachorro foi atingido por um disparo de arma de Fogo, o animal foi levado para o veterinário da cidade de Ouricuri-PE.

Na referida Cidade foi recolhido o projétil de Arma de fogo (anexo) que tinha atingido a parte traseira do animal (imagem da Foto do Raio X), tendo a perda da locomoção por conta do disparo, segundo o veterinário.

Caracterizando assim, o crime de maus tratos da lei Ambiental.

Mediante informações de populares foi observado que o senhor Marcos Paulo tem contumácia em praticar crimes contra animais de rua e que o mesmo seria o autor do disparo que  teria atingindo o animal, não foi possível colher informações formalmente, pois os vizinhos tem medo do imputado porque o pai do mesmo é um Juiz Aposentando e por isso o temor.

DO DIREITO

 Afigura-se necessária a realização de busca domiciliar no seguinte endereço: Rua JJJJJJJJJJJJJJJJJJJ, 154 FNS,  OOOOO-PE, fotos da residência em anexo.

É que ali poderá ser apreendida a arma de Fogo para que então se faça a comparação balística entre a referida e o projétil retirado no animal, sendo de suma importância ao prosseguimento das investigações.

A fundamentação jurídica tem escora no artigo 240, § 1º, do Código de Processo Penal. O fundamento constitucional da medida tem lastro no inciso XI, do artigo 5º, da Lei Maior.

                     Diz a Doutrina:

“A busca domiciliar é permitida quando fundadas razões a autorizarem. (Art. 240, §1º). Como se trata de uma medida de exceção constrangedora, que fere a liberdade individual deve ser empregada com cautela e moderação, ou seja, quando se fundarem em suspeitas sérias de que a pessoa ou coisa procurada se encontra em casa em que a busca deva ser feita e na necessidade indiscutível da medida”. (Júlio Fabbrini Mirabete, Processo Penal, pag. 306).

Diz a Jurisprudência:

“MANDADO DE SEGURANÇA. PROCESSUAL E PENAL. SUSPEITA DE CRIME. BUSCA E APREENSÃO DE BENS. POSSIBILIDADE. I – Autoridade policial ao tomar conhecimento da existência de uma infração pode apreender os instrumentos do crime e os objetos a ele relacionados e, se autorizada judicialmente, efetuar a busca e apreensão de bens que constituam produto do crime ou tenha resultado de proveito auferido pela prática da infração penal, a consideração de que cumpre resguardar o interesse da vítima ou do terceiro de boa fé. II – Inexistência de direito líquido e certo. Decisão que se mantém.” (ROMS 4.805/SP, DJ de 24/10/1994, Rel. Min. JESUS COSTA LIMA)

DO PEDIDO

Do exposto, defendido em todos os fundamentos de fato e de direito acima demonstrados, depois de pronunciamento do Ministério Público, requer a autoridade policial que a esta subscreve que seja: · DEFERIDA A BUSCA no seguinte endereço: JJJJJJJJJJJJJJJJJJJ, 154 FNS,  OOOOO-PE, fotos da residência em anexo, pertencente ao investigado XXXXXXXXXXXXXXXXEEEE, expedindo-se para tanto competente mandado de busca e apreensão.

Respeitosamente,

                                     Moreilândia/PE, 07de a de 2019.

                                       XXXXXXXXXXXXXXXXXX

                                             Delegado de Polícia



Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0