Recurso de Multa - Pedido de Advertência por Escrito, com finalidade de anular a aplicação da penalidade em razão de não ter cometido multas nos últimos 12 meses.

ILUSTRÍSSIMO SENHOR DIRETOR DO DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE TRÂNSITO DE COTIA/SP.

Auto de Infração nº: XXXXXXXXX

ANTONIO SANTOS RIBEIRO, brasileiro, Casado, Auxiliar administrativo, portador da Cédula de Identidade RG nº XXXXXXX, SSP/SP, regularmente inscrita no CPF/MF nº000.000.000-64, residente e domiciliado na Rua XX, nº 000, Bairro Parque Tal , CEP 00000-120 na cidade de Cotia, estado de São Paulo, vem respeitosamente, perante Vossa Senhoria, com base na Resolução 619/2016 e no art.267doCTB, requerer a PENALIDADE DE ADVERTÊNCIA POR ESCRITO, pelos fatos e fundamentos a seguir expostos:

Dos Fatos:

Fui autuado pelo suposto cometimento da infração de trânsito prevista no art.181, inciso XVIII, doCTB por estacionar em local e horários proibidos especificamente pela sinalização (placa – Proibido Estacionar):

A referida infração de trânsito é de natureza média, ou seja, enseja 4 pontos na minha habilitação.

Todavia, conforme cópia do meu prontuário em anexo, fica comprovado que tenho bons antecedentes e não possuo pontos na CNH e na respectiva data não tive outra opção a não ser parar naquele local, pois estava com o filho de apenas 03 (três) anos passando mal e tinha que levar ao médico para possíveis exames na UPA Atalaia Estr.Morro Grande, 326 – Parque Santa Rita de Cassia, Cotia –SP,06700-650 (conforme atestado em anexo) e não sabia de estacionamento naquelas imediações.

Dessa forma, está claro que preencho os requisitos legais para a concessão da penalidade de advertência por escrito.

Dos Pedidos:

Ante o exposto, requer-se a concessão da PENALIDADE DE ADVERTÊNCIA POR ESCRITO, visto estar preenchido os requisitos legais.

Aproveito a oportunidade para renovar protestos de elevada estima e consideração.

Termos em que, Pede deferimento.

Cotia, 06 de junho de 2019


Autor


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0