EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA ... VARA CÍVEL DA COMARCA DE DIVINÓPOLIS/MG

(10 linhas)

Elísio, nacionalidade..., estado civil..., profissão..., RG nº..., CPF nº..., residente e domiciliada no endereço, na cidade de Divinópolis/MG, endereço eletrônico, pelo advogado abaixo assinado, que receberá informações no endereço..., vem, respeitosamente, a Vossa Excelência ajuizar a presente

AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO

fundamentada nos artigos 334 e seguintes, do Código Civil, e artigos 539 e seguintes, do Código de Processo Civil, em face de Mário, nacionalidade..., profissão..., estado civil..., RG nº..., CPF nº..., residente e domiciliado no endereço ..., na cidade de Divinópolis/MG, pelas razões de fato e de direito a seguir expostas:

1 - DOS FATOS

O requerente, por meio de um contrato e compra e venda no valor de R$ 28.000,00 (vinte e oito mil reais), adquiriu um carro do requerido. Para tanto, o requerente pagou um sinal no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais), tendo sido o restante dividido em nove parcelas sucessivas de R$ 2.000,00 (dois mil reais), a cada 30 dias.

Foram pagas, regularmente, sete parcelas, até que o requerente, por ter sido dispensado de seu emprego, não conseguiu arcar com o valor das duas prestações restantes. Para tanto, ficou estabelecido que o vencimento das prestações restantes seria no vencimento final do contrato. Porém, ao procurar o requerido para efetuar o pagamento, o requerente não o encontrou.

O requerido, por sua vez, antecipou o vencimento em cinco dias, causando prejuízos ao requerente ao incluir seu nome no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) o que ocasionou a perda de uma oportunidade de emprego.

Esperando ver-se livre da restrição, quitando seu débito, o requerente efetuou o depósito de R$ 4.000,00 (quatro mil reais) no dia do vencimento da última parcela, em uma agência bancária de estabelecimento oficial na cidade de Divinópolis/MG. Porém, o requerido, no quinto dia após a ciência, recusou-o, imotivadamente, mediante carta endereçada ao estabelecimento bancário.

2 DA TEMPESTIVIDADE

A presente demanda é tempestiva, visto que fora ajuizada dentro de um mês do valor depositado, conforme disposto no artigo 539, §3º, do CPC, tendo como embasamento o comprovante do depósito e a recusa.

3 DO DIREITO

O requerente realizou diversas tentativas de localizar o credor, valendo-se dos endereços onde comumente foram efetuadas as quitações. Porém, não obteve êxito e, diante dessa impossibilidade de realizar pagamento, torna possível a realização da ação de consignação em pagamento conforme os artigos 539, caput, e artigo 335, incisos I e III, do Código Civil.

Além disso, as partes inovaram o contrato ao estabelecer um acréscimo no prazo de vencimento das últimas parcelas para a data final do contrato (art. 372 do CC).

Logo, o requerente, ao realizar o depósito em dinheiro de R$ 4.000,00 (quatro mil reais) em instituição bancária oficial e dentro do prazo estabelecido, consagrou o adimplemento da obrigação, extinguindo-a (art. 539, §1º, do CPC e art. 334 do CC).

4 DA TUTELA ANTECIPADA

A legislação prevê que a tutela será concedida quando houver probabilidade de direito e risco de dano. Logo, diante da situação exposta, é cabível a tutela de urgência conforme o artigo 300 do CPC.

A inclusão do nome do requerente no Serviço de Proteção ao Crédito é ilegal, uma vez que esta efetuou a quitação do débito, extinguindo a obrigação. Dessa forma, requer-se a exclusão de seu nome do cadastro restritivo de crédito.

5 DO PEDIDO

Por todo o exposto, requer-se:

a) a citação do réu para o levantamento do valor depositado ou para apresentação de contestação, com fundamento no artigo 542, inciso II do CPC;

b) A procedência do presente pedido, para declarar extinta a obrigação, exonerando-se o autor da prestação, condenando-se o réu nas custas processuais e honorários de advogado;

c) a concessão e confirmação da tutela antecipada para exclusão do nome do autor do Serviço de Proteção ao Crédito.

6 DAS PROVAS

Protesta provar o alegado por todos os meios em direito admitidos, especialmente pelos documentos que acompanham a presente, documentos novos, depoimento pessoal do réu, oitiva de testemunhas a ser oportunamente arroladas, perícias, e demais meios que se fizerem necessários ao longo da demanda.

7 DO VALOR DA CAUSA

Dá-se à causa o valor de R$ 4.000,00 (quatro mil reais), nos termos do artigo 292, inciso II e §1º do Código de Processo Civil.

Termos em que,

Pede deferimento.

Local e data.

Advogado...

OAB...

DOCUMENTOS ANEXADOS

  1. Procuração;

  2. Identidade;

  3. Comprovante de endereço;

  4. Contrato de compra e venda

  5. Documento do veículo

  6. Comprovante do depósito

  7. Manifestação por escrito da recusa de recebimento do valor depositado assinada por Mário.



Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pela autora. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Autorizo divulgar minha mensagem juntamente com meus dados de identificação.
A divulgação será por tempo indeterminado, mas eu poderei solicitar a remoção no futuro.
Concordo com a Política de Privacidade e a Política de Tratamento de Dados do Jus.

Regras de uso