Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. Camar
    19/07/2011 12:43 | editado

    Olá! Há aproximadamente pouco mais de um ano, fiz um emprestimo no Banco Santander (Timóteo) onde tinha uma conta salário, peguei mais ou menos uns 4.000 reais (no caixa eletrônico) e não consegui cumpri com a dívida, pois fiquei desempregado (a empresa em que eu trabalhava perdeu a licitação, tendo o contrato de terceirização que prestava para outra empresa perdido, sendo necessário demitir todos os funcionários). No final do ano passado consegui um emprego em outra cidade (Ipatinga) e esta nova empresa abriu uma nova conta para mim no banco Real. Trabalhei dois meses e recebi normalmente durante esse período de contratação temporária. Passaram-se 6 meses, comecei a trabalhar em uma outra empresa, nesta mesma cidade (Ipatinga). Tal empresa me solicitou alguma conta para depósito do salário, informei o número dessa conta do Real (Ipatinga). No dia 06/07 fui receber meu primeiro pagamento referente aos 20 dias trabalhados em junho/2011 e vi que o banco havia pegado todo meu salário. Fui à agência e eles me disseram que como o banco Real se fundiu com o Santander, eles pegaram este dinheiro para cobrir a dívida. Eu disse que iria negociar mas agora não poderia pois tenho que pagar o meu aluguel e a conta de luz e que mesmo assim o dinheiro ainda não daria, pois fiquei muito tempo desempregado. Eles me disseram que só poderiam devolver parte do dinheiro e que eles usariam quase a metade deste para servir de entrada da negociação. Segundo o gerente, minha divida já está em mais de 8.000 reais, juros de pouco mais de um ano. Hoje entrei em contato novamente, por telefone, com o gerente e o mesmo disse que não tem como fazer outro acordo a não ser este. Preciso de orientação: A minha conta é conta salário e o empréstimo que fiz não foi consignado, eu não assinei nada dizendo que poderiam descontar do meu pagamento. Eu quero pagar a dívida, aliás eu não queria era ter contraído esta, mas as circunstâncias ocorridas contribuíram para que eu não honrasse com este compromisso. Até então eu não fiz negociação alguma, pois minha vida se tornará mais complicada ainda. O que eu recebo não dá para pagar quase 10 mil reais. Acho que esses juros estão exorbitantes. Diante do exposto, peço, por gentileza, que me orientem... não posso assumir um compromisso em que por anos irá "comer" o meu salário. O banco realmente poderia ter pegado todo o salário? Eles podem pegar o meu salário que é depositado em uma conta para cobrir dívida de outra(embora, agora, seja uma única empresa - Santander)? Obrigada pela atenção!
  2. Jack11
    21/07/2011 21:44

    Carla,

    O banco não pode reter este dinheiro, principalmente por tratar-se de CONTA SALÁRIO, ficando óbivo se tratar de renda alimentícia.

    Diante deste fato, existem diversas atitudes que vc pode tomar, como desde ir no Procon, ajuizar uma ação no Juizado Especial de sua cidade, solicitando a devolução destes valores, podendo ser em dobro, bem como uma possível indenização, e até, ao meu ver, pode-se registrar um BO contra o banco, por apropriação, visto que conta salário possue a particularidade de ser alimentícia, diferindo de uma conta corrente comum.

    Solicite ao banco o contrato de sua conta, bem como o contrato de empréstimo para tomar tais atitudes.
  3. Larissa Claudino
    01/03/2012 14:04

    Eu tenho uma conta corrente no Banco do Brasil, e tenho uma dívida de cartão de crédito, que não consegui honrar, fui tentar fazer uma negociação mas o mesmo dispõe taxas exorbitantes, efim... Sou estagiária e fui tirar meu salário e o Banco comeu 500,00 reias da minha conta para o cartão, sendo que tenho um filho de 9 meses e meu sustento e do meu bb depende do meu salário. Não fiz nenhuma negociação, quando eu pagava eu autorizei o débito em conta, o que posso fazer para que o banco devolva meu dinheiro e quais penalidades ele pode sofrer? Aguardo resposta, ogb!!!
  4. jlrh
    09/05/2012 09:05

    Os Bancos são campeões em praticar essas irregularidades...nem a Justiça pode se apropriar do seu salário ou parte dele. Procure o Tribunal da sua região e entre com uma ação requerendo a devolução em dobro do valor descontado sem a sua autorização.
  5. Alcina Soares Pontes
    Este usuário conecta-se ao Fórum usando uma conta do Facebook. Veja como fazer isso.
    15/01/2013 18:55

    Tenho uma dívida com o banco Santander, fiz uma negociação, mas o valor era muito alto, em torno de R$ 800,00, pagava através de boleto do banco, que me enviavam para minha residencia, infelizmente não consegui continuar pagando, tentei refazer a negociação, mas eles querem uma entrada de R$ 5.000,00, eu não tenho, e mesmo assim o valor da prestação continuava alto, deixei de pagar, desde ai, todo dinheiro que eu deposito ou quando entra meu pagamento, recebo através dessa conta, eles retiram aleatoriamente o valor que querem, dizendo que é para RECUPERAÇÃO DE CREDITO EM ATRASO. Por favor preciso de ajuda, o que devo fazer?
  6. jlrh
    15/01/2013 20:56

    Procure a defensoria pública da cidade onde mora e explique sua situação, solicitando que o juiz determine que o banco pare de descontar os valores em sua conta...isso se voce não autorizou tais descontos...caso tenha autorizado, peça ao advogado que entre com uma ação revisional...na justiça normalmente se conseguem excelentes acordos com um bom desconto.
  7. Ricardo Sabag Junior
    Este usuário conecta-se ao Fórum usando uma conta do Facebook. Veja como fazer isso.
    25/06/2013 20:28

    Tenho uma dívida na conta corrente universitária do Banco o Brasil. A dívida foi transferida para uma financeira, entretanto fiquei sem saldo na conta por quase dois anos e não fechei a conta. Agora passei a receber um auxílio transporte da Faculdade no valor de 200 reais que é depositado nessa conta. Mas o banco reteu e descontou os encargos por manutenção da conta, zerando por dois meses consecutivos minha conta. Ele pode reter auxílios depositados pela faculdade?
  8. jlrh
    26/06/2013 18:50

    NINGUÉM, a não ser a justiça, pode reter qualquer centavo de uma conta sem a autorização expressa de seu dono. Os gerentes de banco sabem disso, mas se valem da ignorância dos clientes para cometerem barbaridades com inadimplentes seja lá qual for o motivo. procure um advogado de sua confiança e entre com uma ação contra o banco.
  9. Adrivrdeoliveira
    05/07/2013 19:37

    Olá! No mês de outubro de 2012 o banco Santander descontou da minha conta salário todo o valor do meu salário, sem a minha autorização, meu saldo ficou negativo em R$ -275,00. Não sabia que ele não poderia fazer isso e tive várias complicações. Gostaria de saber onde posso exigir meus direitos, pois ainda estou bastante endividada devido a empréstimos que tive que fazer. Qual o órgão devo procurar? Defensoria publica, procon ou pequenas causas? Devo processa-lo por danos morais?
  10. jlrh
    05/07/2013 19:49

    Procure o Pequenas Causas da sua cidade.
  11. cabramaxo
    05/07/2013 20:27

    Usuário suspenso

    jlrh pode sim a exceção é pensão alimentícia, ver a lei.
  12. jlrh
    06/07/2013 12:05 | editado

    Caro cabramaxo, estou me referindo ao caso específico do consulente.
  13. Denilson Campos Neves
    Este usuário conecta-se ao Fórum usando uma conta do Facebook. Veja como fazer isso.
    29/08/2013 14:39 | editado

    Olá estou passando por uma situação bem parecida. Mas com algumas particularidades. Sou correntista do Banco do Brasil e tenho emprestimo consignado neste banco. Aliás, tenho vários emprestimos consignados no banco. E minha conta é uma conta salario. No mês de Julho verifiquei uma movimentação positiva onde o banco afirmava: Devol Parc Consignação; 101.911.000.207.135; R$ 597,69 C. O que me pareceu que o banco havia me devolvido algumas parcelas do emprestimo que considerou ter debitado, de forma indevida ou a mais, na folha de pagamento do governo onde trabalho. Isso ocorreu em 10/07/2013. Hoje para minha surpresa quando fui utilizar meu salario para efetuar pagamentos, encontrei um debito no mesmo valor que dizia: 29/08/2013; 4278; MOV.DO DIA; 201.308.290.755.160; R$ 597,69 D (debitado). Penso ser possivel que o banco por entender que cometeu um erro no mês anterior, se sentiu no direito exclusivo de resgatar a referida quantia do meu salario. Sem ao menos me informar do seu erro. E que deveria ele (O banco) ser ressarcido da quantia que errôneamente colocou a minha disposição. Agora eu que contava com meu salario para efetuar pagamentos de dividas (como todo assalariado brasileiro!!) e outras pendencias financeiras, fiquei sem esse valor (R$ 597,69). Estou em desespero. É possivel aferir que isso é um erro do banco? ou que houve arbitrariedade do banco em debitar essa quantia assim dessa forma? O que devo fazer? que providencias jurídicas devo tomar?
  14. Darcio Ribeiro Sporl
    Este usuário conecta-se ao Fórum usando uma conta do Facebook. Veja como fazer isso.
    17/12/2013 21:26

    Olá! eu sou cliente do banco Santander pessoa jurídica (esta conta recebo meu salário por trabalhar como PJ - Consultor), nesta última sexta-feira o meu salário caiu na conta, e neste mesmo dia o banco simplesmente pegou todo o meu salário para cobrir o cheque especial e me tirou o cheque especial, não meu deixando R$ 1,00 para comprar uma bala para minhas filhas (gêmeas de 5 anos), eu posso tentar reaver este meu salário? posso entrar com processo? Por favor me ajudem!
  15. jlrh
    17/12/2013 22:33

    Como eu disse antes, NINGUÉM, a não ser a justiça, pode reter qualquer centavo de uma conta sem a autorização expressa de seu dono. Os gerentes de banco sabem disso, mas se valem da ignorância dos clientes para cometerem barbaridades com inadimplentes seja lá qual for o motivo. procure um advogado de sua confiança e entre com uma ação contra o banco.

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS