Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. Thiago Torquato Paiva
    27/09/2011 23:33

    Ola pessoal, minha dúvida é a seguinte.
    Um carro financiado, desde então 3 parcelas atrasadas.
    Recebi uma intimação dizendo que um oficial de justiça viria buscar.
    Eu gostaria de saber se, com quantas parcelas atrasadas é possível apelar com busca e apreensão. A partir de quantas parcelas isso pode ocorrer? E se o veiculo for levado, que providencias devo tomar? Há uma maneira de negociação?
    Obrigado
  2. Adv. Antonio Gomes
    27/09/2011 23:51

    Para legitimar ação cautelar de busca e apreensão basta uma parcela sem pagamento e a notivficação válida do credor. Após apreensão se não depositar o valor em juízo assiste o direito ao credor leiloar o veículo extrajudicialmente, isso sem necessidade de pedir autorização ao juízo. Previsão no Dec. Lei 911/69.

    O grande negócio das financeiras na atualidade, aproveitam que o povo geral gosta de retardar pagamento. Digo, tomam o veículo, ficam com as parcelas quitadas e ainda negativam o nome do consumidor por cinco anos, sem falar na possibilidade de penhorar bens dos consumidores.

    Por fim, procure um advogado de plena confiança, pessoalmente.
  3. Thiago Torquato Paiva
    28/09/2011 00:33

    Certo, no ART.3 do Dec. 911/69, §2.
    Então, se for devolvido a coisa para ser leiloado pelo credor, o valor do leiloamento for de acordo com o valor da divida estará pago? E se o valor do leiloamento não for correspondente ao valor da divida, o restante deverá ser pago ao credor ou o valor integral da divida?
  4. Adv. Antonio Gomes
    28/09/2011 00:45

    É isso ai, a soma dos valores das parcelas quitadas mais o valor adquirido no veículo no leilão for igual ao valor total do contrato o caso resta resolvido. Sendo asism de faltar o consumidor será cobrado, e se sobrar o consumidor receberá a sobra.
  5. Thiago Torquato Paiva
    28/09/2011 00:48

    Muito dificil sobrar. Mais uma duvida esclarecida, muito Obrigado Antonio Gomes. Tenha um Otimo dia!
  6. Adv. Antonio Gomes
    28/09/2011 01:04

    oK!!! Na verdade não conheço um único caso de devolução de quantia ao consumidor.

    Boa sorte.
  7. Alyson Endo
    13/10/2011 17:58

    Boa tarde Dr.

    Eu tenho um financiamento de uma moto. Mas as parcelas 2 e 3 estao em atraso. O restante eu estou pagando normalmente. Mas me ligaram da assessoria dizendo que eu tinha que pagar as 2 parcelas em no maximo 2 dias senao ela iria para busca e apreensao. Eu nao tenho como pagar as 2 de uma vez. mas a atendente nao relevou e tentou me pressionar. O que eu posso fazer para resolver esse caso? Eles tem como dividir essas 2 parcelas? Como devo proceder nesse caso para que ambas as partes nao sejam lesadas?
    obrigado
  8. Adv. Antonio Gomes
    13/10/2011 18:06

    Tomei conhecimento. E digo, in loco:

    Boa tarde Dr.

    Eu tenho um financiamento de uma moto. Mas as parcelas 2 e 3 estao em atraso. O restante eu estou pagando normalmente. Mas me ligaram da assessoria dizendo que eu tinha que pagar as 2 parcelas em no maximo 2 dias senao ela iria para busca e apreensao. Eu nao tenho como pagar as 2 de uma vez. mas a atendente nao relevou e tentou me pressionar. O que eu posso fazer para resolver esse caso?

    R- Pagar e manter em dia as parcelas.

    Eles tem como dividir essas 2 parcelas?

    R- Legalmente não são obrigados, digo, assiste o direito de cobrar de uma só vez e integralmente, toda e qualquer parcela em atraso

    Como devo proceder nesse caso para que ambas as partes nao sejam lesadas?
    obrigado

    R- Inicialmente, não vislumbro possibilidade da financeira ser lesada neste contrato, portanto, não se trata de ambas as partes, ou seja, exclusivamente o consumidor será o único lesado se deixar de efetuar as parcelas rigorosamente em dia.


    Att.
    Adv. Antonio Gomes
  9. marcio@mrosa.adv.br
    13/10/2011 18:57

    O interessante é a cara de pau do banco em tomar o veículo, vender e não quitar corretamente o contrato, JAMAIS devolvendo o valor remanescente ao consumidor.

    Neste caso, o correto é procurar o seu advogado e ele saberá o que fazer.

    Uma sugestão (eu tenho feito) é entrar com uma ação de prestação de contas.

    marcio@mrosa.adv.br
  10. Alyson Endo
    17/10/2011 18:16

    Voltando ao caso acima...

    se eu nao tenho condicoes de quitar as 2 parcelas em atraso, pelo fato de ser alto as taxas de juros, e o banco nao quer fazer um acordo comigo, eu posso entrar com alguma acao para resolver?
  11. Adv. Antonio Gomes
    17/10/2011 18:29

    Considerando que a financeira legalmente não é obrigada a fazer acordo, eis que encontra-se no seu exercicio regurar do direito, assim como, de cobrar juros e encargos referente as parcelas não adimplidas, não vislumbro nenhuma ação que te possa trazer EFETIVIDADE, no caso unicamente para gastar com advogado e custas processuais. Por fim entregar o veículo ou repassar para outro consumidor na forma da lei se faz necessário desde que orientado por advogado pessoalmente.
  12. Fernandeks
    26/01/2012 19:47

    gostaria de saber como faço para recalcular os juros pagos do meu financiamento e se posso pedir direto para financeira ou procurar um advogado.
  13. Adv. Antonio Gomes
    26/01/2012 20:44

    Se solicitar direto na financeira ela irá dizer que a combrança se encontra correta. Deve em caso de dúvida de ter ocorrido cobança abusiva contratar um contador.
  14. joaoamds
    19/03/2012 22:22

    gostaria de saber estou com um caso assim tenho uma besta o valor dela é 15 mil e deixei atrassar as ultima s 8 eram 8x 400 reais as outras avia pago sertinho e o banco quer cobrar 6,400 mil com juros e cada dia que passa ele cobra 1000 reais amas eles podem cobra esse juro abusivo pois o valor da divida é de 3200 grato e ocupo o veiculo para trabalhar sem ele nao tenho ganhos
  15. Adv. Antonio Gomes
    19/03/2012 23:01

    Não deveriam cobrar. O melhor caminho é nunca comprar veículo financiado, e se comprar pagar em dia.
  16. contra
    03/05/2012 21:28

    boa noite

    de qual financeira o dr trabalha.??????????????????????
  17. Adv. Antonio Gomes
    03/05/2012 22:24

    A inteligência é inerente a todo ser vivo mas ao ser humano foi dado a capacidade de aprimorá-la ao longo de seu desenvolvimento, porém nem todos aproveitaram as oportunidades ofertadas. Por fim, quem tiver ouvidos para ouvir, ouça.

    Cordialmente,

    Adv. Antonio Gomes
    oabrj@oi.com.br
    OAB/RJ-122.857

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS