Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. nesafi
    01/07/2012 11:45 | editado

    Estou adquerindo um imóvel novo. Tenho 150.000,00 e vou financiar o restante. O proprietario está pedindo que eu dê os 150.000,00 na assinatura do contrato de compra e venda e o restante, quando for liberado pela caixa( mais ou menos 15 dias), segundo ele, é aasim que funciona o mercado imobiliário. A minha dúvida é a seguinte:
    1ª - Quais os termos principais que devem constar nesse contrato?
    2º - Esse contrato pode ser um contrato simples feito no ato por computador com reconhecimento de firma?
    3º - ou esse contrato deverá ser feito por um cartório, pelo tabelião?
    4º - Se vou ter o dinheiro todo e a escritura também dentro de 15 dias( quando a caixa liberar o restante do financiamento), por que devo fazer um contrato de compra e venda?
  2. Cristina SP Original - No FAKE
    03/07/2012 04:48

    E o senhor naturalmente não contratou um advogado para verificar a documentação do imóvel que está adquirindo, nem dos vendedores. Claro, tudo de !boca".

    Boa Sorte.

    JAMAIS, compre um imóvel sem a assistência de um profissional. ADVOGADO.

    Boa Sorte.
  3. web imovel
    04/07/2012 14:23 | editado

    Nesafi, o correto é você dar um sinal simbólico, no valor das certidões do imóvel e dos vendedores, (marido e mulher, se ele for casado); este valor hoje é em torno de R$ 800,00 a R$ 1.000,00, dependendo do Estado onde você resida. E neste ato, vocês firmam um instrumento particular de compromisso de venda e compra, todos assinam e reconhecem firma por "autenticidade", vinculando o restante do pagamento à aprovação do financiamento pelo banco; leve uma via reconhecida ao cartório de registro de imóveis e peça para registrar o compromisso à margem do imóvel dele (vendedor), é um ato relativamente barato; No ato de assinatura do contrato particular, o vendedor e a esposa assinam um "recibo de sinal" para você. NUNCA adiante valor maior do que o da documentação, por três motivos: a) se a documentação não for 'boa' para venda, você perderá apenas R$ 1 mil, e não R$ 150 mil; b) se o proprietário não aceitar essa condição, é porque há algo de muito nebuloso no ar, pois você está documentando o interesse no imóvel dele, logo o negócio é pra valer e ele não perde por esperar; e c) sua ficha cadastral pode não ser aprovada por qualquer motivo, e aí não há quem possa forçar o vendedor a lhe devolver o sinal de mais da metade (R$ 150 mil) que você adiantou. Ele fica com o dinheiro e com o imóvel, já que vc não pode quitar o restante à vista. Outra coisa: o financiamento não sai em "15 dias", pode demorar até 45 ou 60 dias, dependendo da demanda do mês em que você for comprar. Por último, "NÃO" se prenda ao argumento do vendedor de que você "vai perder" o negócio. Há diversos imóveis à venda, o Brasil todo está à venda. Agindo como eu falei, vc estará ganhando sossego. Boa sorte.
  4. nesafi
    04/07/2012 18:27

    Bruno,
    Obrigado pela orientação
  5. Marcelo Mendes
    Este usuário conecta-se ao Fórum usando uma conta do Facebook. Veja como fazer isso.
    04/07/2012 18:52

    Eu diria, em linguagem leiga, que o colega Bruno "matou a pau".
    Sorte da consulente, pois um parecer deste quilate lhe custaria bons e merecidos honorários, o que me faz perguntar se estamos certos em responder a certos tipos de questionamentos que aqui são feitos.
  6. nesafi
    16/07/2012 13:02 | editado

    Sou o autor da pergunta. E fico contente em saber que existem pessoas, nesse fórum, como o Bruno, ou seja, desprovidos SOMENTE do interesse financeiro. Sou formado em MATEMATICA, QUÍMICA e FISICA. Dou aula e também participo de fóruns especificos, ajudando, principalmente os jovens, a sanar dúvidas de forma gratuíta. É isso aí, parabéns à todos nós que enxergamos uma linha acima do horizonte.
  7. Eduardo
    16/07/2012 13:27

    Usuário suspenso

    Nesafi,
    eu já comprei e vendi diversos imóveis e nunca vi sinal por menos de 5% (quando não é 10), sendo assim, se insistir neste sinal mixuruca, vai acabar não comprando nada, pois ninguém aceitará, mas tentar não custa.
    O Bruno te passou o básico, mas não deixaria de contratar um advogado como a Cristina falou. Tem muito mais coisas a serem analisadas (documentações, averbações de eventuais divórcios, etc).
  8. Fabio Don.
    18/03/2013 14:43

    Cristina SP, isso é muita mágoa no coração, o que custa dar apenas uma orientação mesmo que superficial e aconselhar o cidadão "nesafi" para que vá buscar um profissional competente para direcionar o processo de aquisição do imóvel, eu sei que estudamos muito para obter conhecimento, porém, uma ajuda aqui muitas vezes também tem um retorno aqui mesmo, abçs.

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS