Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. Lorea
    05/06/2008 14:33

    Olá, quem puder ajudar... Após fazer o inventário em cartório, qual deve ser o procedimento para transferência do nome do de cujus do veículo?
    desde já agradeço.
  2. Adv. Antonio Gomes
    06/06/2008 20:38

    Agendar no órgão e apresentar a escritura pública constando o novo proprietário.
  3. Lorea
    17/06/2008 14:54

    Caro Dr Antonio, agradeço sua resposta mas ainda resta a dúvida de que há um meeiro, e cinco herdeiros, o veículo constará apenas de um nome? Agradeço seu auxílio.
  4. Adv. Antonio Gomes
    17/06/2008 18:37

    Antes da escritura do formal ser lavrada existe uma partilha amigavel determinado a divisão dos bens. Nesse caso o referido imóvel não deveria ter ficado em condomínio, se ficou, mesmo assim, é problema do DETRAN, pois ele é obrigado instrumentar esse novo fato juridico.


    Fui.
  5. voltaredonda
    09/02/2011 13:09

    Boa tarde. Estou muito preocupada! Fui casada em portugal por 20 anos, tenho uma folha que esta morando lá com o pai dela, ela já tem 22 anos.
    Em 2009 fui para lá e lá foi feito o meu divórcio, não tive advogado, não tive orientação de nada! Fui para uma sala com meu marido e minha filha, e outras 3 pessoas, nessa reunião, tinha uma senhora muito bem vestida e muito instruida que leu uns papéis e depois leu a formal de partilha, assinei e logo depois de assinar vim embora pois não tinha onde ficar, (quando cheguei em portugal para assinar os papéis do divórcio, meu ainda marido já estava morando com outra pessoa). Vim embora para o brasil, até hoje não recebi praticamente nada do que tenho para receber, meu ex-marido se recusa a me enviar o documento da partilha dos béns, estou ficando doente com tudo isso! Já pedi por carta registrada, por sms, por e-mail, até agora, nada! Por favor, me dê uma luz! O que devo fazer? Obrigado
  6. voltaredonda
    09/02/2011 13:49

    abcdef. Por ter passado esse tempo todo sem receber nada, tenho o direito de pedir indenização, tambem? Ele dá um monte de desculpas, já não aguento mais!
    A defensoria pública me disse que sem a formal da partilha, não posso fazer nada! E os anos de casamento? E os documentos que comprovam o casamento? E os documentos que comprovam o divórcio? E a partilha dos béns que existe e esta com ele, não prova nada? Meu divórcio ainda não foi transcrito para o brasil, falta vir os documentos lá de portugal. Como fica a minha situação aqui no brasil? Em portugal eu estava como dependente total dele, e aqui no brasil tambem, sera que ele já me tirou do inps dele? Se ele não tirou, como fica? Estou desempregada, vivo com uma ajuda que ele me manda no valor de R$ 500,00. Não tenho estudos, ele não me deu oportunidade para estudar, me mantinha dentro de casa, quando fui viver com ele, eu tinha 13 anos.
  7. Adv. Antonio Gomes
    09/02/2011 16:37

    Contratar um advogado que trabalhe em Portugal, ele irá verificar o tal Formal de Partilha e dizer o que consta no eventual conteúdo.


    E digo, podemos escolher o que plantar, por outro lado, somos obrigados a colher exatamente aquilo que plantamos, assim entendo.

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS