Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. Nani_1
    09/06/2008 17:08

    Prezados,

    A mãe possui a guarda do filho e o pai tinha direito de visita aos finais de semana a cada 15 dias, conforme acordo homologado. Ocorre que no final do ano passado, a mãe concordou em deixar o filho morando com o pai durante a semana e aos finais de semana ela teria direito de visita, pelo período de 6 meses. Transcorrido os 6 meses voltou ao estado anterior, qual seja: a mãe passou a conviver com o filho durante a semana e o pai com direito à visita aos finais de semana. Porém, o pai não concordou e entrou com ação de busca e apreensão de menor. O juiz não concedeu a liminar e marcou audiência de justificação prévia. Minhas perguntas são:

    1ª) Qual o objetivo da audiência de justificação prévia?

    2ª) Após a audiência de justificação prévia, o juiz julgará o mérito da ação deferindo ou não a guarda provisória a um dos pais? Ou simplesmente falará que o pai não tem direito à busca e apreensão por não ter a guarda do menor?

    3ª) Na audiência de justificação prévia serão ouvidos somente os pais e/ou testemunhas também? Tem que levar testemunhas?

    Grata.
  2. Nani_1
    09/06/2008 23:02

    Alguém poderia ajudar?
  3. Wanessa_1
    10/06/2008 13:55

    A justificação previa serve para verificar provas, inquirir testemunhas para conceder ou não a liminar. Depois disso o processo segue seu curso normal. tem que levar testemunhas.
  4. cristina maria sousa silva
    10/06/2008 15:11

    tenho um, filho que vai fazer 5 anos amanhã .E justamente amanhã tenho uma audiencia pra definir a pensão dele. bom o que eu queria saber é se o pai dele poder definir o valor da penssã e se negar pagar os atrasados ele nunca deu nada ao filho.ALQUEM PODE ME DAR UMA AJUDAR

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS