Análise da pesquisa se a advocacia é confiável

Segundo uma pesquisa realizada fora e dentro do Brasil, a advocacia não está entre as profissões mais confiáveis. Em fato, estamos muito abaixo de outras profissões, mesmo daquelas que seriam óbvias ou quase óbvias, como é o caso da confiança na profissão de Bombeiros (que no Brasil está em primeiro lugar).

Vamos direto ao gráfico para compreender melhor:

Screen Shot 2014-05-15 at 18.30.36

Fonte: http://www.conjur.com.br/2014-mai-15/estudo-global-mostra-advogado-profissao-confiavel?utm_source=dlvr.it&utm_medium=twitter

Obviamente estamos acima de prefeitos e políticos, mas estamos com um grau de confiança menor que inúmeras outras profissões…

Agora a pergunta que não quer calar: Por que não somos confiáveis segundo a pesquisa?

Vários fatores podem ser considerados, desde uma mídia que judia, maltrata dos advogados como se todos fossem monstros, a própria auto estima da classe – que não é das melhores, ainda ressaltado de alguns colegas que não colaboram e devem ser realmente banidos da profissão.

Agora, se você advogado que lê esta pesquisa pensa que você é o único honesto, o único que realmente faz algo pela profissão, se engana. Existe muitos iguais a você.

A grande maioria pode ter problemas, quiçá até de conhecimento, contudo, a grande maioria busca o melhor, tenta tratar bem o seu cliente e mais: Quer o melhor para a advocacia e para o jurisdicionado.

Temos um fator também social e de cultura: O brasileiro confia menos que em outros países. É o que diz a pesquisa da mesma fonte apresentada acima:

“Já os juízes estão em melhor posição entre as 32 profissões questionadas. Com 71% de confiança na média, os juízes aparecem na 15ª posição da lista. Em apenas cinco países o advogado aparece com mais credibilidade que os juízes: Polônia, Espanha, Argentina, Indonésia e Rússia.

O estudo, feito pelo instituto alemão GfK Verein, questionou o nível de confiança em 32 profissões. Foram entrevistas cerca de 28 mil pessoas em 25 países em todos os continentes. Para todas as profissões, os pesquisados tinham as seguintes opções de resposta: “Eu confio completamente”; “Em geral, eu confio”; “Não confio muito”; “Não confio nada”; e “Nenhum comentário”.

No Brasil, o advogado está em quarto lugar na lista dos profissionais menos confiáveis, com um índice de confiança de apenas 41%. A credibilidade da advocacia brasileira só é melhor que de agente de seguros, de prefeito e de político. Os juízes aparecem em 12º lugar com uma confiança de 59%. De acordo com a pesquisa, o Brasil é um dos países em que as pessoas demonstraram menor confiança nas profissões”.

O que você pensa disto?

Ao meu ver, a grande maioria dos advogados que conheci e conheço são confiáveis e tem seus valores. Todos temos defeitos, mas tenho orgulho em conhecer pessoas que valorizam e lutam pela sua profissão.

Somos confiáveis?

Penso que sim. Precisamos é exaltar nossas qualidades e não apenas nossos defeitos.

Não é mesmo?


Autor


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Livraria