Artigo comparativo da liderança de Cristo e os negócios.

Jesus Cristo não precisa de apresentações ou debates sobre suas obras.

Igualmente não é necessário discorrer sobre a questão religiosa de sua figura.

Entretanto, analisando sua caminhada terrena, percebemos que ele se deparou com inúmeros problemas que ainda hoje temos na vida corporativa, como por exemplo:

Compreender e agir com pessoas diferentes como os 12 apóstolos.

Ter na equipe uns crédulos outros incrédulos. (São Tomé, por exemplo)

Ter ao seu redor situações de dificuldade extrema e lidar com elas com serenidade. (traição de Judas, povo na sua crucificação)

Dar diretrizes aos seus seguidores para que possam conduzir o trabalho. (a fé e palavras aos discípulos)

Não apenas falar, mas dar o exemplo. (quer exemplo maior que morrer na cruz para salvar os outros?)

E a pergunta que fica é: E como você está agindo hoje?

Qual o seu exemplo? Como você lida com os colegas e/ou subordinados?

Como você se vê no âmago da sua vida?

No mercado temos inúmeros tipos de líderes.

Temos líderes que se acham prontos, o que é um erro. Estamos sempre em processo de evolução, transformação, continuidade.

Temos líderes que pensam que dar ordens é o suficiente, o que é outro erro. Precisamos dar mais exemplos do que ordens.

Temos líderes que expõe a sua verdade como sendo única, o que é um erro crasso. A verdade é mutante, inconsistente. A cada momento existem possibilidades de se fazer melhor o que foi feito antes. Escute antes de dizer não a um opinião diferente.

E você, como exerce a sua liderança?

Obviamente no espelho de Cristo é uma excelente ferramenta e inspiração.

E, independente de crença, precisamos repensar o universo de convivência com pessoas.

Perdão, amor, carinho, atenção, verdade, honestidade, paz, vida, entre outros atributos que aprendemos na vida viva de Cristo são essenciais para a nossa existência.

#Ficaareflexão


Autor


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Livraria