Divagações sobre 11 de Agosto

11 de Agosto, dia do advogado.

A pergunta que faço é: Por que você é advogado?

Creio que a resposta passa pelos mandamentos do advogado escritos por Couture:

 1) ESTUDA – O Direito se transforma constantemente.  Se não seguires seus passos, serás a cada dia um pouco menos advogado.

2) PENSA – O Direito se aprende estudando, mas se exerce pensando.

3) TRABALHA – A advocacia é uma árdua fadiga posta a serviço da justiça.

4) LUTA – Teu dever é lutar pelo Direito, mas no dia em que encontrares em conflito o direito e a justiça, luta pela justiça.

5) SÊ LEAL – Leal para com o teu cliente, a quem não deves abandonar até que compreendas que é indigno de ti.  Leal para com o adversário, ainda que ele seja desleal contigo.  Leal para com o juiz, que ignora os fatos e deve confiar no que tu lhe dizes; e que quanto ao direito, alguma outra vez, deve confiar no que tu lhe invocas.

6) TOLERA – Tolera a verdade alheia na mesma medida em que queres que seja tolerada a tua.

7) TEM PACIÊNCIA – O tempo se vinga das coisas que se fazem sem a sua colaboração.

8) TEM FÉ – Tem fé no Direito, como o melhor instrumento para a convivência humana; na Justiça, como destino normal do Direito; na Paz, como substituto bondoso da Justiça; e, sobretudo, tem fé na Liberdade, sem a qual não há Direito, nem Justiça, nem Paz.

9) OLVIDA – A advocacia é uma luta de paixões.  Se em cada batalha fores carregando tua alma de rancor, sobrevirá o dia em que a vida será impossível para ti.  Concluído o combate, olvida tão prontamente tua vitória como tua derrota.

10) AMA A TUA PROFISSÃO – Trata de conceber a advocacia de tal maneira que no dia em que teu filho te pedir conselhos sobre seu destino ou futuro, consideres um honra para ti propor-lhe que se faça advogado.

(se quiser ler mais sobre estes mandamentos, acesse aqui)

Ou passa pelos ideias de Justiça, Liberdade, Igualdade e Fraternidade, alicerçados em uma conduta ética e moral.

Quem sabe pelo exercício de lutar por justiça desde antes do nascimento até após a morte?

Independente destas escolhas, você fez a faculdade de direito e escolheu, entre as diversas possibilidades existentes, a advocacia.

Então, responda para si: Porque a advocacia?

Se esta resposta não estiver clara, não adianta continuar, pois você exerce a profissão, mas não é um advogado.

Ser significa mais do que exercer, é viver esta profissão com suas mazelas e acertos.

É existir e respirar o direito, como o bêbado não consegue ficar longe da bebida.

É estar numa roda de amigos e conversar apenas com outro advogado, tamanha a convergência de assuntos.

É ser advogado 24 horas por dia, com direito a trabalho direto nestas 24 horas.

É… Por que você é advogado?

Esta resposta faz toda a diferença na data que se comemora a sua vida, pois a vida do advogado é a sua profissão.


Autor


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Livraria