Somos prisioneiros… Do tempo… #DepartamentoAsQuintas

Quantas vezes vejo gestores dizendo que não tem tempo, vivem em reuniões, vivem em relatórios, vivem em compromissos fora da empresa, enquanto suas vidas se esvaem em conversas, problemas e relatórios, o departamento jurídico subsiste e de trancos e barrancos a vida segue seu rumo…

E o tempo para ver o que os colaboradores estão desenvolvendo?

O tempo necessário para pensar nas melhorias do departamento jurídico?

O tempo necessário para perceber que ver o seu departamento jurídico nos olhos de outras pessoas não dá certo…

Isto mesmo!

Você é o gestor/diretor do departamento. Você deve saber o que está acontecendo. Se a única forma que você tem de saber o que está acontecendo é através do que outras pessoas contam acerca dos fatos, você não está gerindo, mas sim outra pessoa está em seu lugar.

Por óbvio/ululante/diáfano que você não tem como estar no departamento o tempo todo e muita coisa acontece enquanto você pode estar no conselho de administração ou resolvendo outros pepinos da empresa. Agora, seus olhos, sua métrica, sua forma de gerir pessoas, não pode estar lastreada apenas nos olhos de alguém ou na forma padronizada que outros criaram para si.

Analise bem como hoje estão as pessoas que trabalham com você.

Pense bem em como você usa a gestão e tecnologia ao seu favor para controlar/monitorar e compreender o que realmente está acontecendo no dia a dia.

Com estes elementos e mais alguém de confiança, você pode ter uma gestão mais plena e eficiente do departamento.

Somos prisioneiros do tempo, não resta dúvida.

Mas, seremos refém dele se assim permitirmos.

#Ficaadica


Autor


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Livraria