Breve análise sobre a nova hipótese de cabimento dos Embargos de Declaração à luz do Novo CPC.

Embargos de Declaração. Talvez um dos temas que tenha ganhado maior incremento normativo em comparação ao CPC/1973 com o CPC/2015. Isto porquê, no antigo CPCexistiam apenas 7 comandos normativos que disciplinavam a matéria, quando no atual temos um total de 22, somando-se entre caputs, incisos e parágrafos.

A nova hipótese de cabimento dos Embargos de Declaração, que agora possuem previsão expressa no Novo CPC, é contra a decisão que contenha algum erro material.

Contra qualquer decisão judicial é cabível embargos de declaração que vise corrigir eventual contradição, omissão, obscuridade ou erro material contido na decisão, esse tal erro material é tratado pelo novo código como inexatidões materiais ou erro de cálculo, conforme se extrai do art. 494, I do CPC.

Os erros materiais podem ser corrigidos de ofício pelo próprio juiz (art. 494, I) ou por provocação da parte (art. 1022, III), com a oposição dos embargos de declaração.

É bem verdade que o entendimento do cabimento dos embargos com o intuito de corrigir erro material já era tema prestigiado pela melhor jurisprudência¹, que há muito já havia firmado o entendimento de que o erro material contido nas decisões não seriam atingidos pela coisa julgada, podendo ser revistos a qualquer momento.

Atualmente, em tempos de mudança de todo o Processo Civil Brasileiro, é comum encontrarmos decisões julgadas com base em artigos já revogados, a exemplo do julgamento com ou sem resolução do mérito, amparada pelo art. 267 ou 269 (CPC/1973), quando na verdade deveriam ser fundamentadas com base no art. 485 ou 487 do CPC/2015.

Outro exemplo é a decisão que julga totalmente procedente o pedido autoral, no entanto, ao fixar honorários advocatícios sucumbenciais, o faz em patamar inferior ao mínimo de 10% do valor da causa, condenação ou proveito econômico, com base no § 4º do art. 20 (CPC/1973), sendo esta decisão dissonante com a nova regra prevista no § 2º do art. 85 doNovo CPC.

Sobre tais inexatidões materiais é cabível embargos de declaração, com base em sua nova hipótese de cabimento prevista no inciso III do art. 1022 do Novo CPC, o erro material.

-

1. STJ, 1ª Turma, REsp 439.863/RO, rel. Min. Humberto Gomes de Barros, rel. P/ acórdão Min. José Delgado.


Autor


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Autorizo divulgar minha mensagem juntamente com meus dados de identificação.
A divulgação será por tempo indeterminado, mas eu poderei solicitar a remoção no futuro.
Concordo com a Política de Privacidade e a Política de Direitos e Responsabilidades do Jus.

Regras de uso