Breves explicações sobre o conceito de localismo.

Recentemente foi me apresentado o conceito de localismo. À primeira vista, pareceu mais um daqueles temas teóricos da sociologia que dificilmente fazem diferença no dia-a-dia de alguém. Todavia, uma situação do cotidiano de trabalho trouxe relevância para este conceito e é por esta razão que discorremos sobre ele.
Para melhor compreender o conceito de localismo é importante diferenciar duas outras expressões, geralmente tratadas como sinônimas: “lugar” e “espaço geográfico”. O lugar não se restringe ao mero espaço geográfico, é muito mais que isso. O lugar é o território preenchido pelo cotidiano compartilhado, isto é, para sociologia, denomina-se “lugar” aquele ambiente no qual há incremento cultural, desenvolvimento do ser humano enquanto protagonista da evolução social. Esse é o conteúdo concreto do localismo.
Dessa forma os espaços onde não há desenvolvimento social não poderiam ser denominados como lugares, mas sim como “não-lugares”, ou seja, simples espaços geográficos.
Um bom exemplo de não-lugar são as Instituições Totais (prisões, manicômios e etc.), pois são espaços onde convive um determinado grupo de forma isolada, não havendo espaço para a pluralidade social dos internos, criatividade ou formação de culturas próprias, dada a rigidez da disciplina imposta. O arcabouço cultural trazido pelos internos ou pelos visitantes não é suficiente para tornar este espaço um “lugar”, tecnicamente falando.
Outro exemplo de não-lugares são os locais de trânsito, como os aeroportos, restaurantes e até mesmo os shoppings centers, pois nestes espaços não há real produção cultural, as pessoas estão ali de passagem e não há identificação direita, ou seja, estes espaços são concebidos de forma padronizada, não havendo nenhum tipo de identidade entre eles e aqueles que por ali transitam.
Outro fenômeno interessante é que o grande desenvolvimento da tecnologia e a globalização fazem proliferar os espaços de trânsito, os quais são sempre impessoais e anônimos, em oposição ao mencionado conceito de localismo. São ambientes inteligentes, comandados por circuitos e sistemas que formam ilhas tecnológicas que, impondo uma nova forma de viver, constroem relações distantes caracterizadas pelo mecanicismo e pela impessoalidade.
Nos dias atuais não há mais fronteiras e até mesmo por detrás da tela de um computador é possível conectar-se ao mundo inteiro, sendo igualmente possível fazê-lo in loco, se assim desejar. Dessa forma, sendo possível ter acesso a todos os lugares, os espaços identitários tornam-se cada vez mais raros.
Feitas as considerações teóricas, até demasiadas, cumpre apresentar a digressão que me ocorreu quando conheci o famigerado conceito de localismo: o meu local de trabalho pode ser chamando de lugar?
No mundo moderno é comum que a instituições sistematizem o processo de trabalho, criando rotinas e padrões. O mote da atualidade é o gerenciamento de resultados, atribuição de metas e utilização de sistemas de informação que praticamente transformam qualquer trabalho técnico em uma linha de produção típica do ambiente industrial já criticado desde 1936 no filme Tempos Modernos.
É evidente que esta politica de gestão do trabalho amplia os resultados da empresa, também não podemos negar que paralelamente existe uma série de ações que pensam no bem estar do colaborador a fim de que esta sanha por números não engesse a vida laboral do trabalhador de tal forma que o local se torne inóspito.
Não é despiciendo lembrar que além da missão visão e valores da instituição, o trabalhador tem seus próprios ideais e expectativas de realização profissional.
Também não podemos desconsiderar que no mais das vezes os desconfortos do ambiente de trabalho são “compensados” por meio de incentivos financeiros. É a chamada monetização do trabalho, que travestida de benesse flexibiliza a insalubridade, a jornada de trabalho e até mesmo o perigo. Todos concordam que tempo é dinheiro, mas esquecem que dinheiro não é tempo.
Mas voltando ao localismo, como não tornar o local de trabalho um mero espaço de trânsito? Talvez a realização profissional do empregado não seja alcançada com simples registro da frequência, cumprimento da meta e recebimento do salário. O coração do empregado não pulsa à medida que ele bate o ponto.
O local de trabalho, ás vezes, é considerado irrelevante, ao ponto que o chamado teletrabalho, ganha cada vez mais espaço em nossos dias, pois muitos consideram que estar no local de trabalho, além da remuneração, acrescenta muito pouco.
O razão deste texto vai ao encontro de um local de trabalho que seja um lugar de desenvolvimento pessoal, um espaço criativo, onde haja identidade com aqueles que ali atuam. O resultado será mais que quantidade e qualidade do trabalho, será qualidade de vida.
O presente manifesto não representa um ato de insatisfação com o local de trabalho, ao contrário, traduz uma vontade consciente de considerar o local de trabalho um lugar criativo, de desenvolvimento pessoal e social e não um mero espaço de trânsito.
O tempo não para pra pensar, ele segue. Mas se você para de pensar, você para no tempo e ele passa. Pense nisso e viva um novo tempo. Aproveite bem o momento e não se esqueça de aproveitar bem o espaço, encontre nele algo para se identificar e transforme-o em “lugar” mesmo que seja o seu local de trabalho.
Talvez não seja necessário mudar de emprego, de setor ou mesmo de função. O ambiente pode tornar-se outro apenas com uma mudança de perspectiva.


Autor

  • Alisson Santos de Almeida

    Escolaridade:
    

    Bacharel em Direito Instituição de ensino: ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL UNYAHNA Cidade: Salvador-BA

    Especialização Pós Graduação em Direito do Trabalho e Direito Processual do Trabalho (em curso) Instituição: Verbo Jurídico Cidade: Brasília-DF

    Experiências Profissionais
    

    Professor (Direito Aplicado e Metodologia Científica) SEMINÁRIO TEOLÓGICO BATISTA DO NORDESTE - SALVADOR Período: 2 anos Tel: 3234-5607 Função: Proporcionar ao aluno do curso de Teologia o acesso a uma visão crítica e abrangente das principais fundamentações doutrinárias sobre a ciência do direito, delimitando conceitos básicos da construção científica do Direito enquanto campo de interesse, estimulando o discente ao exercício da argumentação e à capacidade de persuasão.

    Professor (Direito Administrativo). UNIVERSIDADE COORPORATIVA DO SERVIDOR - UCS Período: 05 anos Tel: 3115-3144 Função: Ministração presencial e tele presencial de cursos de elaboração de termo de referencia, noções básicas de licitação, instrução de processos licitatórios, formação de pregoeiros, equipes de apoio e demais profissionais ligados à área de licitações e contratos.

    Professor (Direito Administrativo). ES&MG - GESTÃO CONTÁBIL E NEGÓCIOS INTEGRADOS E-mail: atendimento@esmgconsultoria.com.br Endereço: Av. Tancredo Neves, nº 620 - Edf. Mundo Plaza Empresarial, Sala 508 - Caminho das Árvores Salvador - Bahia - Brasil - CEP.: 52930-020. Período: em exercício Tel: 3033-2525 Função: Ministração de cursos de diversos na área do Direito Administrativo e palestras em simpósios e congressos, inclusive no Tribunal de Contas do Município.

    Pregoeiro Oficial do Estado da Bahia SAEB – SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO ESTADO DA BAHIA CCL - COORDENAÇÃO CENTRAL DE LICITAÇÕES Período: 02 anos Tel: 3115-3130 Função: Preparação de relatórios técnicos concernentes à legalidade das fases interna e externa dos processos licitatórios, bem como acompanhamento de pregões eletrônicos e presenciais e demais atividades ligadas ao setor.

    Presidente da Comissão Permanente de Credenciamento Pregoeiro Oficial do Estado da Bahia SESAB – SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO DA BAHIA SUREGS – SUPERINTENDENCIA DE GESTÃO DOS SISTEMAS DE REGULAÇÃO DA ATENÇÃO À SAUDE Período: 02 anos – Coordenador II, Símbolo DAS-3 Tel: 3116-3939 Função: Coordenação e preparação de relatórios técnicos concernentes à legalidade das fases interna e externa dos processos licitatórios, bem como acompanhamento de licitações em todas as modalidades, inclusive pregões eletrônicos e presenciais. Instrução de processos de dispensa, inexigibilidade, contratos, credenciamento elaboração de pareceres, editais, regulamentos, portarias e instruções. Coordenador do Núcleo de Contratualização do SUS Presidente da Comissão Permanente de Credenciamento SESAB – SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO DA BAHIA SUREGS – SUPERINTENDENCIA DE GESTÃO DOS SISTEMAS DE REGULAÇÃO DA ATENÇÃO À SAUDE Período: 1 ano – Coordenador Técnico, Símbolo DAS-2D Tel: 3116-3957 Função: Coordenação e preparação de relatórios técnicos concernentes à legalidade das fases interna e externa dos processos de contratação dos serviços de saúde entre outros. Instrução de processos de dispensa, inexigibilidade, contratos, credenciamento elaboração de pareceres, editais, regulamentos, portarias e instruções.

    Advogado do Município (Concurso Público) PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAÇARI BAHIA SEDES – Secretaria do Desenvolvimento Social Período: 1 ano. Tel: 3644-5701 Função: Representar e assistir em juízo ou fora dele à comunidade carente do Município nas ações em que estes forem partes ou interessados, acompanhar o processo, prestar assistência jurídica, interpor recursos em qualquer instância, comparecer a audiências e emitir pronunciamento nas diversas áreas do Direito para defender direitos e/ou interesses. Exercer outras responsabilidades/ atribuições correlatas. Analista Judiciário – Área judiciária (Concurso Público) SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA NURER – Núcleo de Repercussão Geral e Recursos Repetitivos (Presidência) Período: Em exercício. Tel: (61) 3319-9445 Função: Realizar atividades de nível superior relacionadas ao recebimento, análise e processamento de petições e feitos, à verificação de prazos processuais, à juntada de petições aos autos, à análise, classificação, cálculo, atualização e contabilização de valores, à preparação de proposta orçamentária de precatórios, à análise, indexação e pesquisa de jurisprudência, bem como à realização de estudos e elaboração de minutas de relatório, entre outras.

    Estágios
    

    Escritório de Advocacia CLAUDETE KRAMEL & ADVOGADOS ASSOCIADOS Av. Tancredo Neves Ed. Esplanada Trade Center nº. 1340 Período: 2 anos Tel: 3341-3761 Função: Preparação de peças processuais, pesquisa de jurisprudência, carga e protolização de processos, organização de dados e outras atividades da área (Trabalhista, Cível e Consumidor).

    Órgãos públicos TRT - Tribunal Regional do Trabalho 5ª Região (Concurso Público) Função: Preparação de pareceres, despachos, relatórios, pesquisa de jurisprudência, organização de dados e outras atividades correlatas. Período: 6 meses

    MPT - Ministério Público do Trabalho 5ª Região (Concurso Público) Função: Preparação, denúncias, apreciações prévias, Ações Civis Públicas, pareceres, despachos, relatórios, pesquisa de jurisprudência, organização de dados e outras atividades afins. Período: 9 meses’

    Empresas Privadas Shopping Barra - Auditoria Unidade concedente: Condomínio Barra Período: um ano e meio. Tel: 2108-8267 Função: Preparação de relatórios gerenciais e planilhas, coleta de dados, aplicação de novos métodos de pesquisa no mercado, analisar documentos ou formulários contábeis e administrativos e outras atividades do setor.

    Atividades complementares Monitoria - Direito Civil (Parte Geral, Obrigações e Contratos) Período: 2 anos Atividades desenvolvidas: Ministração de aulas de revisão, resolução de provas e questões, elaboração de roteiros de aula e ainda atividades complementares, bem como a produção de eventos jurídicos e seminários.

    Cursos de Qualificação 1. Encontro Estadual dos advogados iniciantes - OAB -10h/a – 2004. 2. IV Semana Jurídica da Unyahna - IESUS -10h /a 2005. 3. Jornada Brasileira de Direito Privado - JUSPODIVM - 27h/a -2005. 4. IV Congresso Brasileiro de Direito Constitucional Aplicado - JUSPODIVM -30h/a 2005. 5. SEIDA - Seminário Internacional de Direito Ambiental de Salvador - ECOBAHIA- 10h /a -2005. 6. Encontro nacional dos estudantes de Direito - ENAD - 40h/a 2007. 7. VII Semana Jurídica da Unyahna - IESUS - 8h/a 2007. 8. I Seminário sobre Mediação e arbitragem da Unyahna - IESUS - 8h/a – 2007. 9. X Congresso Brasileiro de Direito do Estado - IBDP - 36h/a – 2010. 10. 1º Encontro de Pregoeiros da Bahia - ACOM - 12h/a – 2010. 11. IV Congresso Brasileiro de Controle Público na cidade de Aracajú - SE - IBDP - 30h/a – 2012. 12. Elaboração de termo de referência - UCS - 8h/a – 2011. 13. Noções básicas de licitação - UCS - 12h/a – 2012. 14. Sistema de credenciamento - UCS - 16h/a – 2011. 15. Curso preparatório para pregoeiros - UCS - 40h/a - 2009. 16. Oficina PowerPoint eficaz como apoio ao processo pedagógico - UCS - 12h/a - 2013. 17. Curso preparatório para pregoeiros - UCS - 24h/a - 2009. 18. Curso de formação de instrutores - UCS - 40h/a – 2010. 19. Funções específicas de equipe de apoio - UCS - 32h/a – 2010. 20. V congresso brasileiro de controle público - IBDP - 28h/a – 2012. 21. Oficina de licitações internacionais - PGE BA- 10ha – 2011. 22. Programa de capacitação e aperfeiçoamento em licitações públicas (módulo básico e avançado) - FLEM- 8h/a - 2010. 23. O poder de compra do estado em prol da sustentabilidade - SAEB e ICLEI - 8h/a – 2010. 24. CNJ 2013 - Isolada de Noções de Administração Geral e Pública – CERS – 15 h/a – 2013 25. CNJ 2013 - Isolada de Direito Financeiro – CERS – 24 h/a – 2013 26. Intensivo para Procurador do Estado da Bahia – CERS – 110 h/a - 2014 27. ARESP - Admissibilidade Cotejada – STJ – 52 h/a – 2015. 28. O Novo Código de Processo Civil e os Recursos no Superior Tribunal de Justiça – STJ – 8 h/a – 2015. 29. Curso de Atualização do Novo CPC – Verbo Jurídico – 100 h/a – 2016.

    Cursos Ministrados 1. Elaboração de termo de referência. 2. Sistema de Credenciamento. 3. Noções básicas de licitação. 4. Entre outros.

    Salvador, 02 de abril de 2017.

        Alisson Almeida
    

    Textos publicados pelo autor

    Fale com o autor


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Livraria