Ao navegar, você aceita que o Jus use cookies e parcerias para personalizar conteúdo e anúncios. Política de Privacidade

Símbolo do Jus.com.brJus.com.br

Artigo

Análise do texto: Dimensão Processual do Princípio do Devido Processo Legal escrito por Alexandre Freitas Câmara

Análise de Texto

O conceito do Devido Processo Legal do de Devido Processo Constitucional, visto que, para que se cumpra a legalidade do processo é necessário o cumprimento dos princípios supracitados que são garantidos constitucionalmente.

 

ANÁLISE DE TEXTO: Dimensão Processual do Princípio do Devido Processo Legal escrito por Alexandre Freitas Câmara

Sabe-se que uma das maiores ferramentas para fazer valer o direito é o processo. No texto analisado, vê-se um pouco sobre o Devido Processo Legal, que é uma garantia que tem o sujeito que procura a tutela jurisdicional de ter um processo com garantias constitucionais.

O autor analisa a semelhança havida entre devido processo legal e devido processo constitucional, entendendo que o processo só será legalmente feito se observadas a suas garantias constitucionais, das quais se falará adiante.

Falou-se da isonomia do processo lembrando bem que dentro dele é constitucional que as partes recebam tratamento igual se forem iguais e desigual caso sejam desiguais. Uma garantia muito importante que ajuda no andamento do devido processo constitucional.

Tem-se também a garantia do Juiz Natural que pode ser usada junto com o princípio da isonomia, pois, o fato de ter um juiz natural, que tenha chegado ao cargo por concurso público e aplique a lei, ajuda ao processo ser isonômico e a fazer valer os ditames da Constituição.

Há também um princípio muito importante que coopera grandemente para a constitucionalização do direito que é o principio do contraditório, que garante às partes direito ao conhecimento de todo o andamento processual e através dele tem-se o principio da fundamentação, que veio com um rigor plausível no Novo Código de Processo Civil, extinguindo-se a oportunidade de uma fundamentação que não seja substancial.

Por fim, falou-se da celeridade processual, garantia constitucional de que o processo seja realizado em tempo hábil, e que seja bem feito. Infelizmente, esta é uma das garantias fortemente atingidas na contemporaneidade, com a alegação da estagnação da máquina judiciária.

Visto isto, entende-se que é praticamente impossível separar o conceito do Devido Processo Legal do de Devido Processo Constitucional, visto que, para que se cumpra a legalidade do processo é necessário o cumprimento dos princípios supracitados que são garantidos constitucionalmente.

Página 1 de 1
Assuntos relacionados
Sobre a autora
Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelos autores. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi

Publique seus artigos
Compartilhe conhecimento e ganhe reconhecimento. É fácil e rápido!