Os avanços tecnológicos proporcionam ao advogado(a) iniciante uma grande oportunidade de exercer a advocacia de forma totalmente diferente do "padrão", uma forma online, otimizando, assim, as tarefas.

Estou aqui para compartilhar minha experiência com vocês. Talvez alguns possam pensar: “mas você é tão novo, se formou a pouco tempo, tem pouca prática profissional, como pode passar alguma experiência??”

Importante entender que a experiência não está necessariamente relacionada com a quantidade de tempo que você passou fazendo uma mesma coisa, ela pode estar relacionada também com o quanto de conhecimento que você foi capaz de acumular sobre aquela mesma coisa. Assim, por exemplo, alguém que nunca havia andado de bicicleta, ao fazê-lo pela primeira vez já adquiriu experiência naquilo, afinal foi preciso que esta pessoa acumulasse uma série de informações para que as primeiras pedaladas surgissem.

Portanto a experiência que quero transmitir é que nenhuma universidade, que eu tenha conhecimento pelo menos, passa para os seus estudantes.

Como desenvolver a tarefa de advogar? E eu não estou falando de produção massiva de peças processuais, como é feito nos núcleos de prática jurídica pelo país a fora. Estou falando de gerência, gerência de tempo, gerência de conteúdo, gerência de clientela. Estou falando de como administrar um escritório, prospectar clientes, desenvolver competências, dentre outras habilidades que um (a) Advogado (a) precisa ter, mas que nas cadeiras da universidade não se aprende.

Quando estava na minha graduação sempre tive um interesse e uma curiosidade em saber e ver como funcionava a atividade da advocacia sem o velho e tradicional “escritório de advocacia”, aquele clássico, com letreiro chique, móveis bacanas, uma secretária para atendimento, cafezinho, água, um potinho com balas, em uma localização ideal (próximo ao Fórum, ou algum outro órgão público de grande importância).

Seria possível nesse mundo tradicionalista jurídico, realizar um serviço digital? Onde a advocacia por mais moderno que estejam os tempos, ainda carrega um certo ar romano de ser, um classicismo por certas vezes exacerbado, com utilização de termos em latim para dar uma ideia de sofisticação: data venia, ipsis litteris. Não seria tão mais fácil falar: com todo o respeito, ou literalmente.

Por certo que quando estamos em vias de nos formar na universidade, e alcançar o tão sonhado título de bacharel em direito, e posteriormente o de Advogado (a), sonhamos em ter o nosso escritório físico, com todas as ornamentações de praxe.

Porém as coisas não são bem assim. Ter um escritório no “padrão” do mercado advocatício, não é para qualquer um. Pode e será muito custoso para o (a) jovem advogado (a) conseguir montar um escritório com tudo o que necessita para o atendimento dos clientes e desenvolvimento do trabalho.

Os custos iniciais e mensais (planilha demonstrativa), ultrapassam e muito o orçamento que muitos recém-formados possuem. Claro que há aquelas exceções, de advogados que já tem o pai advogado, por exemplo, que de certa forma facilita as coisas um pouco, há àqueles que possuem uma condição financeira bacana, àqueles que não tem o desejo de abrir um escritório e sim trabalhar em um. Mas para àqueles que estão à margem dessas situações, começar do zero com um escritório pode ser muito penoso e frustrante.

A alternativa para esses jovens advogados é o futuro!! Isso mesmo o FUTURO!!

E o futuro é o avanço tecnológico!! Com a disseminação de aplicativos e redes sociais se relacionar e interagir com outra pessoa nunca ficou tão fácil. Redes sociais de ampla divulgação como “Facebook” e “Instagram” conectam ideias, pessoas e conteúdos de todo o mundo em um clique, e podem ser também poderosas ferramentas de marketing. O "Instagram", por exemplo, é ótimo para aquisição de clientes via Inbound Marketing.

(Se você ainda não sabe o que é Inbound Marketing, SE LIGA!!)

Hoje em dia um (a) Advogado (a) pode exercer a profissão sem ter necessariamente um espaço físico. Fazendo uso dos recursos disponíveis ele pode reduzir pela metade, se não menos, os custos para iniciar seus trabalhos advocatícios. Além do mais, quanto mais conectado o advogado, mais perto do progresso e do futuro vai estar.

Ferramentas gratuitas como o Google Drive e Google Agenda, são ideais para armazenamento de dados e controle de compromissos, respectivamente. Com o Drive você pode ter um documento, como uma procuração, ou um contrato, a qualquer momento e em qualquer lugar, chega de pastas físicas, guarde a pasta do seu cliente no Drive. No Google Agenda você consegue cadastrar seus compromissos com facilidade, como uma audiência, um atendimento de um cliente novo, e ainda pode determinar notificações para os compromissos, assim o Google vai te avisar com antecedência sobre tal agendamento.

Aplicativos gratuitos como o Wunderlist, podem ser poderosas ferramentas para controle de prazo. Com o Wunderlist você pode cadastrar suas tarefas e utilizar o sistema de notificação para que o aplicativo lhe avise sobre um prazo que está por expirar, por exemplo.

O atendimento dos clientes pode ser feito via Whatsapp, Skype, ou E-mail. Se você sentir necessidade e o cliente assim quiser também, você pode marcar uma reunião com ele na sala da OAB do Fórum da sua Comarca, por exemplo, ou ainda marcar um encontro com o cliente em uma cafeteria, aproveitando para tomar um café. Pode encontra-lo no local onde ele está no momento, dependendo da ocasião, aposto que ele não vai se incomodar de ter toda essa comodidade e de não precisar se deslocar.

Outra alternativa também é a utilização de Centros de Coworkers, espaços compartilhados, onde você pode alugar uma determina sala por um determinado período, para a realização de uma reunião ou atendimento de um cliente.

Softwares conhecidos como o Word e Excel, são ferramentas necessárias para a produção de textos e controle financeiro, respectivamente. Com um pouco de conhecimento e assistindo um vídeo aqui, outro ali, você pode criar uma planilha no Excel para controlar os seus gastos, bem como seus recebimentos de honorários.

Agora se você não quer se aventurar pelo Excel, eu aconselho a aquisição de um software jurídico específico para a gestão de escritórios de advocacia. Existem vários no mercado e em quase a totalidade deles possuem sistema de controle financeiro, além do necessário controle de intimações e movimentações processuais, dentre outras ferramentas.

Esses softwares jurídicos são pagos e possuem de certa forma um custo alto para quem está iniciando, então se você não quer ter esse custo ao menos no início, dá para se virar legal com as ferramentas gratuitas que eu mencionei.

O (a) Advogado (a) deve abraçar essa era digital e chamar de sua também. Não há limites territoriais para o exercício da advocacia em um escritório digital. As possibilidades de expansão são grandes, a final como a maioria dos Estados já possui o processo eletrônico, o céu é o limite.

Não tenha medo de fazer o seu “home office”. Desapegue dessa ideia da necessidade de um espaço físico, as pessoas hoje em dia estão cada vez mais preocupadas com a comodidade e a praticidade que não vão achar ruim ou estranho que você não tenha um escritório físico.

E para aqueles clientes que te disserem: “Aaa doutor (a), mas o senhor (a) tem que ter um escritório se não fica ruim assim!!”. Responda: “Se eu montar um escritório vou ter que aumentar o valor dos honorários! ”

NOTA: não é por que você não tem um espaço físico que você deve cobrar menos honorários. A valoração dos honorários deve observar sempre os valores mínimos estipulados pela OAB de cada Seccional, além de ser compatível com o Código de Ética da OAB, e os ditames da dignidade profissional.


Autor

  • Felipe Schneider

    Formado no ano de 2018, pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), campus Toledo. Advogado que carrega o escritório na mochila, apaixonado por Direito Penal, e vocacionado ao Direito Tributário, extremamente curioso e aficionado por aprender. Pós Graduando em Direito e Processo Tributário. Minha iniciativa é ajudar as pessoas/empresas a resolverem seus conflitos, da forma mais prática possível, sempre focado em suas expectativas e anseios.

    Textos publicados pelo autor

    Fale com o autor

    Site(s):

Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Livraria