As empresas, dentro da rotina dos programas de Compliance, realizam investigações internas para apurar fraudes, atos de corrupção e outras situações que prejudiquem a sua imagem e finanças, bem como causem perda de contratos e clientes.

Assim, existe a necessidade de obtenção de provas que demonstrem a ocorrência de determinados fatos que tenham sido praticados em desfavor da empresa, mediante o exame de documentação e entrevista de funcionários, para elaboração de relatório final e conclusivo sobre o assunto.

Neste contexto, torna-se bastante importante também a coleta de evidências digitais, como os e-mails trocados entre colaboradores suspeitos de envolvimento em alguma situação que viola as políticas de integridade da empresa, o que deve ser feito de forma cautelosa e dentro das normas da perícia digital.

Logo, não basta que tais e-mails sejam apenas impressos e anexados em um relatório de investigação interna, porque se trata de prova digital, que deve ser obtida da forma correta, impedindo-se que seja contestada pelos destinatários daquelas mensagens.

Primeiramente, é importante que se colete os metadados técnicos do e-mail, constantes no cabeçalho técnico dos dados fonte da mensagem. Muitas vezes estes dados se encontram dentro do arquivo EML, bastando baixá-lo. Em outros casos, devem ser vistos detalhes da mensagem para buscar estes dados.

Outra questão é que a coleta da prova deverá ser feita em meio que ofereça maior segurança técnica, de forma aderente às normas forenses, princípios da cadeia da custódia e uma preservação confiável de integridade.

Fundamental também é procurar sempre registrar o e-mail original, já que conteúdos em e-mails encaminhados podem ser mais difíceis de comprovar sua origem, pela possibilidade de contaminação da prova.

Esses cuidados são de extrema importância para gerar maior confiança na prova digital e permitir verificações posteriores em caso de algum questionamento, garantindo-se, assim, a sua integridade.

Neste contexto, a plataforma da Verifact realiza a coleta de e-mails corporativos com observância das regras da cadeia de custódia, para que seu conteúdo seja preservado e tenha valor nas investigações corporativas.


Autor

  • Verifact tecnologia

    A Verifact é uma empresa brasileira que oferece serviço on-line de registro de provas de fatos ocorridos na internet, com altos rigores técnico e jurídico e casos de aceitação pela Justiça em estados brasileiros como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Pernambuco, além de recomendação de uso pela Justiça do Trabalho de Santa Catarina. O serviço pode ser acessado 24 horas por dia, sete dias por semana, e gera provas digitais robustas de forma rápida e automatizada, a um preço mais acessível do que atas notariais de cartórios. A plataforma da Verifact já é utilizada pelos Ministérios Públicos de São Paulo, Bahia e Paraíba; Polícias Civils do Paraná e Bahia, escritórios de advocacia, peritos forenses e departamentos jurídicos de grandes empresas como Habibs, Electrolux e Veloce. Saiba mais em www.verifact.com.br.

    Textos publicados pelo autor

    Fale com o autor

    Site(s):

Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Autorizo divulgar minha mensagem juntamente com meus dados de identificação.
A divulgação será por tempo indeterminado, mas eu poderei solicitar a remoção no futuro.
Concordo com a Política de Privacidade e a Política de Tratamento de Dados do Jus.

Regras de uso