Tive uma filha em 1987 e mesmo contra a minha vontade a deixei para adoção. Lembro-me que na época foi emitida uma certidão de nascimento onde constava o meu nome e o dela. Já estive no cartório e me disseram que não existe uma certidão de nascimento no referido nome e na referida data. Esta certidão foi cancelada? Existe algum local onde posso procurar minha filha ou os pais adotivos, caso ela não saiba ser adotiva? No hospital onde ela nasceu e onde a deixei para ser adotada me disseram que não poderiam dar informação a não ser que ela procure. Existe algum outro caminho legal onde eu possa tentar encontrá-la?

Respostas

102

  • 1
    A

    Andrea Marcondes Terça, 14 de abril de 2009, 4h05min

    Lila, se a criança foi adotada legalmente deve constar no processo dela seus dados.
    Você já ouviu falar do Orkut? Tem uma comunidade muito séria que auxília na busca de família biológica nos casos de adoção. Que a criou foi a Sandrinha, mãe adotiva que precisou encontrar a família bio para seu filho.
    Lá vc encontra tb ´vários casos que deram certo e familiares q se reencontraram.
    Segue os links, qualquer coisa se não conseguir contato, me fala e tento passar seus dados para ela, ok?

    Procuro Mãe, família biológica.
    http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=4282611

    Boa sorte!

  • -1
    L

    Lila Terça, 14 de abril de 2009, 21h19min

    Andréa

    Muito obrigada pela pista dada, e muito obrigada por não atirar pedras e sim tentar ajudar !!!

    Deus a abençoe grandemente!!!

  • 0
    A

    Andrea Marcondes Quarta, 15 de abril de 2009, 16h33min

    Lila...
    eu estou na "fila" para adoção e desde o primeiro instante em que comecei a debater o assunto com meu marido, concordamos que jamais esconderíamos a verdade para o filho e que faríamos tudo legalmente, para que , caso um dia ele queria encontrar sua família biológica, tenha um passado arquivado no fórum.
    Conheci algumas mães que, sofridamente, tiveram que entregar seus filhos, pelos motivos mais variados. Mas entendo, que até quem os perde por algum motivo horrível, é tão vítima qto a própria criança.
    Creio que não seja seu caso, mas espero que tenha sucesso nesse reencontro.
    A Sandrinha é uma pessoa ótima e mto batalhadora pela causa. Busque auxílio com ela e com certeza encontrará, pelo menos palavras carinhosas e de apoio!

    Boa sorte!!!

  • -2
    L

    Lila Quarta, 22 de abril de 2009, 0h09min

    Andrea

    Graças á Deus ainda existem pessoas como vc e como uma freira que me ajudou e me recebeu com muito amor naquela época tão difícil... foi muito sofrido para mim... ainda é muito sofrido , não tive muita escolha , mas mesmo assim, está muito difícil me perdoar ...

    Gostaria de encontrá-la para dizer que ela não foi rejeitada, foi amada.. ~mas na época a melhor escolha para o bem dela foi este...

    Oro por ela todos os dias e pela família que a adotou. A única coisa que me sustenta e me dá esperança é a fé em um Deus que noa ajuda em momentos difíceis e que mantém firme a Sua promessa de cuidar daqueles que são nossos.

    Admiro o seu amor e o seu ato de querer adotar e ser sincera na fase adulta do filho adotivo. Este é o verdadeiro amor, que não quer só para si, e sabe que um filho na fase jovem/ adulto não pertence a ninguém... ele é dele mesmo .. o verdadeiro amor não aprisiona e busca o melhor para o outro.

    Que em breve vc possa alcançar seu sonho de ter um filho e que ele lhe traga muitas alegrias!!

    Abraços e obrigada por suas palavras tão carinhosas.

  • 0
    J

    Júlia Ferreira Gomes Có Domingo, 01 de agosto de 2010, 2h21min

    Olá!meu nome é Julia e eu nasci no dia 3/12/1995 em texeira de freitas BA minha mãe me teve com 18 anos é só isso que eu sei dela mais eu entendo que ela era nova e que não podia ficar com migo mais eu queria muito conhece-lá, mais eu tenho medo que a minha mãe adotiva fique triste porque eu sei que ela faria qualquer coisa por min ,mas é um direito meu saber quem foi a pessoa que me gerou por 9 meses.
    Porfavor eu preciso de um conselho,porque eu não sei como falar pra minha mãe que eu quero muito conheçer a minha mãe biológica . Oq eu faço???

  • 1
    C

    Cecilia Paravano Sexta, 15 de outubro de 2010, 12h50min

    Ola. Meu nome é Cecilia e eu nasci no dia 1 de abril de 1987 em sao mateus, no distrito de itaquera, SP. Minha mae me teve com 27 anos e eu também queria muito conhece-la.
    mas eu moro na italia desde que eu tinha poucos meses porque meus paes adotivos sao italianos. Faz poucos anos que eu descubri tudo, sozinha, porque eles nunca me contaram a verdade sobre minha adoçao, e por isso agora eu acho ainda muito mais dificil falar com eles desse assunto, e sobretudo de pedir ajuda para encontrar minha mae biologica. Agora, sera que com meu certidadao de nacimento original que eu tenho aqui na italia, com o nome dela e dos paes dela, eu possa fazer algo para encontra-la, também se tao longe??? porque eu sinto que preciso mesmo de conhecer a pessoa que teve a coragem de me deixar depois de 9 meses de gestaçao... (nao sei explicar muito bem a importancia disso..)
    eu so acho que seja normal desejar essas coisas, e que seja dificil falar com os paes adotivos desses assuntos, também porque eles podem ficar asustados, magoados, preocupados por nosso interesse numa pessoa que nos rejeitou..
    eu espero que o meu desejo um dia sera realdade, porque eu preciso mesmo de conher minhas raizes...também so de ver pelo menos uma vez na minha vida, uma pessoa parecida conmigo, um rostro semelhante com o meu... So que o meu unico contato é um padre, que ajudou meus paes com minha adoçao, e ele sempre falou mentiras sobre minha mae..ele so me ajudou pra fazer o meu RG o ano passado, quando fiquei uns meses no Brasil para estudar, mais infelizmente nao consegui fazer minha pesquisa da vida.. pois è, com esse tipo de documentos, como o RG e o registro de nascimento original, serà que eu posso fazer algo para procurar a minha mae biologica???? Alguém sabe a quem eu posso perguntar? nao sei, no consulado, ligar para um cartorio, o si tiver algum site na internet? Muito obrigada.
    Cecilia

  • 0
    J

    JOSELI CHRISTINE Terça, 30 de agosto de 2011, 0h49min

    Lila, sei que apenas estou escrevendo agora anos depois, mas você já encontrou sua filha? Poderia saber mais detalhes sobre essa história? Você é de que estado? Em que mês sua filha nasceu?
    Agradeço e aguardo seu retorno!!

    Joseli Christine

  • 0
    A

    Andrea Marcondes Quinta, 15 de setembro de 2011, 21h49min

    Cecília, todos nós temos curiosidades sobre nossa origem, é isso que nos move sair em busca de informações sobre nossos antepassados. Se a certidão for um documento verdadeiro, pois há uns anos atras muitas adoções foram feitas com documentação falsificada, você pode ter bons resultados sim. Sugiro que busque a mesma pessoa que indiquei acima, para que ela possa lhe auxiliar no encontro de sua mãe bio, se tiver os dados do cartório onde foi registrada, também poderá entrar em contato e solicitar mais detalhes sobre a certidão. Boa sorte

  • 0
    A

    Andrea Marcondes Quinta, 15 de setembro de 2011, 21h59min

    Juliana, é uma situação bem delicada. Eu sou mãe do coração e desde pequeno já tenho buscado preparar meu filho para lhe contar sobre a adoção, mas assim como a sua mãe, fico com receio do que ele pode vir a sentir. No entanto, hoje é até LEI, o filho adotivo tem direito a acessar o processo de adoção ao completar 18 anos. Não tem porque esconder algo tão importante sobre a vida de uma pessoa, não é mesmo? Então, eu, como mãe do coração, numa situação como a sua, em que não lhe foi dito mta coisa, esperaria no mínimo que meu filho fosse muito "cuidadoso" ao me falar que quer muito encontrar com a mãe bio. Quando digo cuidadoso, é no sentido em que a maioria, senão todas as mães sentem medo, do filho amar mais outra pessoa do que a nós. Comece agradecendo por tudo o que ela tem feito na sua vida...afirmando o amor que vc sente por ela e então diga que tem curiosidade em saber mais sobre a adoção. Tenho um amigo, que me disse uma vez, que ele queria mto encontrar a sua mãe adotiva, só para ver se ele se parecia com ela...e foi o que disse a mae adotiva, quando decidiu procurar mais detalhes sobre a sua vida. Não é errado, entende? O grande medo da mãe adotiva é do filho querer ir embora com a mãe bio...fato! Sabendo disso, creio que vc poderá pensar numa forma mais sutil de conversar com sua mãe do coração! ;) Boa sorte!!!

  • 0
    A

    anonima.com Sábado, 03 de dezembro de 2011, 22h20min

    andre gostaria de te fazer uma pergunta particular sobre adoção,vc tem e-mail que possa me informar,
    desde ja agradeço

  • 0
    E

    Edna Santos Domingo, 06 de janeiro de 2013, 4h26min

    tenho uma amiga,o nome dela é laiana tavares. mora em fortaleza e foi dada pra adoçao no ano de 1985. ela procura desesperadamente pela mae biologica,por favor se alguem ai se interessar procure nesse site , projeto ajuda amiga paa http://FB.COM/ProjetoAjudaAmiga.Paa , laiana tem 27 anos nasceu em fortaleza.

  • Removida

    Esta resposta foi removida.

  • Removida

    Esta resposta foi removida.

  • 2
    C

    Charlotte Cohen-Tenoudji Quinta, 24 de julho de 2014, 17h05min Editado

    Olá Lila,

    Eu nasci em 1987 e fui adotada bebê. Estou a procura da minha mãe. Por favor se vc puder me dar mais detalhes. Você já achou sua filha? [...]

    Abraços,

    Charlotte

  • -1
    Aline Santos

    Aline Santos Segunda, 10 de novembro de 2014, 11h33min

    Oi Lila, conte mais detalhes. .. nasci em 16/06/87 no guaruja/sp e fui entregue p adoção ainda no hospital.A pessoa intermediária na minha adoção foi uma freira.

  • 0
    angelica da silva ferreira silva

    angelica da silva ferreira silva Quarta, 19 de novembro de 2014, 12h37min

    oi Lila nasci em 26/02/1982 em BIRIGUI SP e fui entregue para adoção ainda no hospital ,ouvi dizer que o nome da minha mãe é Maria de Lurdes mas não é segura essa informação estou a procura de minha mae e irmãos se tiver abraços

  • 0
    G

    Gislaine Beividas Puerta Segunda, 24 de novembro de 2014, 7h47min

    Bom dia Lila eu gostaria que como você minha mãe biológica também me procurasse como eu á procuro incansavelmente eu nascí no amparo maternal aqui em São Paulo em 1.981 sei que ela veio da Bahia para São Paulo trabalhar e morar em uma casa de família como empregada doméstica e acabou engravidando de mim e por não ter condições acabou me doando eu não sei se ela continua aqui em São Paulo ou se voltou para a terra de sua família e o pior é que ela pode não ter contado a sua família sobre minha existência o que torna mais difícil encontrá-la e também sua família que é minha também gostaria de conhecer todos e amá-los você pode ter certeza que se sua filha souber da verdade que tem uma mãe biológica ela vai querer te encontrar sim pois eu sei muito bem o sentimento que uma filha adotiva tem é um imenso amor pela mãe biológica sem sequer a conhecer e muita vontade de tê-la por perto com sinceridade é o que sinto o nome dela é Euzenir ou Eusenir ou Elsenir ou Elzenir Morais ou Moraes com Rocha ou sem Rocha no final se voce puder divulgar isto para mim eu agradeço e desejo que tanto eu como voce consiga realizar nosso sonho que é o de unir mãe e filha de sangue Deus nos abençoe e nos ajude,obrigada pela atenção.Gislaine Beividas