É viável o cancelamento de Nota Fiscal de Serviço emitida, desde que não tenha havido a prestação de serviços combinada.Acompanham o parecer as minutas da DECLARAÇÃO DE ANUÊNCIA e da RECONSIDERAÇÃO DE DESPACHO.

                             A Consulente sugere a redação de uma carta para o cancelamento de Nota Fiscal, “a fim de se resguardar de qualquer processo jurídico.”

                                      Acrescenta, ainda, que “não houve nem serviço nem pagamento (inclusive a Empresa acabou saindo em parte no prejuízo, pois já havia comprado material e fabricado peças para a obra).”

                                      Afirma, também, que “após um ano um novo funcionário da Empresa  solicitou o cancelamento dessa nota fiscal.”

                                      A Consulente requereu à Prefeitura o cancelamento da referida NFS-e, o que foi indeferido por considerar que “os argumentos e documentos apresentados na inicial não atendem às determinações contidas no § 2º do Art. 7º da Portaria da SMF 008/2009 e no § 1º do Art. 9º do Decreto 13.741/08.”

                                     O motivo do indeferimento, segundo a Prefeitura, se resume ao fato de que “o contribuinte não anexou documento(s) comprobatório(s) da não execução do(s) serviço(s). Vale lembrar que a prestação de serviço está sujeita ao ISSQN independentemente do resultado financeiro, ou seja, se um serviço foi prestado o imposto é devido mesmo que o pagamento não seja recebido pelo prestador.”

                                     

                                      PARECER

                                      O despacho que declina os motivos que ensejaram o indeferimento do pedido de cancelamento da Nota Fiscal aponta a possibilidade de se fazer um pedido de reconsideração do aludido despacho no BH Resolve.

                                      Os dispositivos legais apontados, são os seguintes:

§ 2º do Art. 7º da Portaria da SMF 008/2009:

Art. 7º - A NFS-e somente poderá ser cancelada por meio do aplicativo da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica no caso de o serviço não ter sido prestado para o tomador de serviço estabelecido em Belo Horizonte e desde que o imposto não tenha sido recolhido.

§ 1º - ...

§ 2º - Nos casos em que o CPF ou CNPJ do tomador do serviço não tiver sido informado na NFS-e, ou o mesmo não for estabelecido em Belo Horizonte, ou ainda, quando o imposto já tiver sido recolhido, a NFS-e só poderá ser cancelada por solicitação do emitente, em processo tributário administrativo específico, mediante o preenchimento de formulário próprio disponível no endereço eletrônico www.pbh.gov.br/bhissdigital, da rede mundial de computadores, observados os requisitos nele contidos, que deverá ser protocolado na Central de Atendimento da GETM.

Art. 9º do Decreto 13.741/08:

Art. 9º - A NFS-e somente poderá ser cancelada por meio do Sistema da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica no caso de o serviço não ter sido prestado, houver erro ou duplicidade na emissão do documento fiscal e desde que o imposto não tenha sido recolhido.

§ 1º - Nos casos em que o CPF ou CNPJ do tomador não houver sido informado na NFS-e ou quando o imposto já tiver sido recolhido, a NFS-e respectiva só poderá ser cancelada mediante solicitação do emitente em processo tributário administrativo de repetição de indébito, procedido nos termos da legislação municipal.

§ 2º - A substituição da NFS-e com erro nos registros de prestação de serviços declarados deverá ser realizada obrigatoriamente por meio da função de substituição constante do aplicativo de geração de NFS-e.

(Nova redação deste art. 9º dada pelo art. 12 do Decreto nº 14.112 de 10/09/2010 - DOM de 11/09/2010))

                                     Para tanto, o contribuinte interessado deverá redigir um requerimento com o título “Reconsideração de Despacho”, “identificando a empresa (razão social, inscrição municipal e CNPJ) e explicando detalhadamente o motivo do cancelamento da(s) NFS-e. O requerimento deverá ser assinado pelo responsável da empresa. Deverão ser anexados ao pedido: cópia do contrato social ou da última alteração com cláusula administrativa, cópia do despacho que indeferiu o pedido e documento(s) que comprove(m) a não execução do(s) serviço(s) (exemplos: rescisão de contrato, declaração do tomador do serviço dando anuência ao cancelamento, etc.).” (Despacho anexo ao processo nº 01-156032-13-71).

                                  CONCLUSÃO

                                      Assim, a empresa Consulente deverá, primeiramente, conseguir a declaração do tomador do serviço, dando anuência ao cancelamento e anexá-la ao pedido de “Reconsideração de Despacho” que encaminhará à Prefeitura via BH Resolve,

acompanhado de cópia do contrato social ou da última alteração, cópia do despacho que indeferiu o pedido de cancelamento.

                                      Atendendo, portanto, ao solicitado, seguem as minutas da DECLARAÇÃO DE ANUÊNCIA a ser firmada pela Empresa X, dando anuência ao cancelamento e do requerimento à Prefeitura, a ser firmado pela Empresa Consulente, intitulado “RECONSIDERAÇÃO DE DESPACHO”.

                                 

         DECLARAÇÃO DE ANUÊNCIA

                                     A EMPRESA X, CNPJ nº X, Inscrição Municipal nº X, com sede na Rua X, nº, Bairro X – Cep: X, para os devidos fins, DECLARA que está de acordo com o cancelamento da NFS-e Nº X, emitida em / /, Competência: /  / , Código de Verificação nº: x, em virtude de não ter sido prestado o serviço nela discriminado e nem ocorrido o pagamento correspondente.

                                      Por ser verdade, datamos e firmamos a presente, em duas vias de igual forma e teor.

                                      Belo Horizonte,  de   de 20xx.

                                        EMPRESA X

         CNPJ nº

       

         “RECONSIDERAÇÃO DE DESPACHO”

                                      EMPRESA X, CNPJ nº X, Inscrição Municipal nº,  localizada na Rua X n. x, Bairro X, em Belo Horizonte-MG.vem, por seu representante legal, solicitar a RECONSIDERAÇÃO DE DESPACHO anexa ao processo nº x, que indeferiu o pedido de CANCELAMENTO DA NFS-e nº X, emitida em /  /, Competência: / /, Código de Verificação nº x, tendo como Tomador do Serviço a empresa X, CNPJ nº X, Inscrição Municipal nº X, porque o serviço nela constante não foi prestado e nem ocorreu o correspondente pagamento.

                                      Anexados a este, estão os seguintes documentos:

1 – Cópia do Contrato Social;

2 – Cópia do Despacho que indeferiu o pedido;

3 –Declaração do Tomador do Serviço dando anuência ao cancelamento.

                                      Termos em que,

                                      Pede e espera deferimento.

                                     Belo Horizonte,  de  de .

                                        EMPRESA X

                                        CNPJ nº x


Autor


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Livraria