RECEBER PENSAO QUANDO OS FILHOS ESTAO PASSANDO FERIAS COM O PAI

Boa Tarde! Tenho uma filha de 07 anos e recebo a pensao todos os meses corretamente, o fato e que este ano o pai dela resolveu nao pagar a pensao nos meses em que ela estava com ele de ferias (15 dias Julho/ 15 dias Dezembro e 15 dias de Janeiro) isto procede? (Nao fizemos nenhum acordo judicial para estabelecer o valor e como deveria ser paga a pensao, na verdade o advogado dele quem estabeleceu este valor e eu para nao criar atrito nao entrei com ação e os avos paternos pagam o colegio). Sendo a duvida é : Ele deveria pagar pensao nos meses em que ela esta de ferias com ele ou nao? Grata

Respostas

21

  • LALINHA 4

    ana luz se fosse uma pensao regulada judicialmente ele nao poderia fazer isso, pois nao importa se vai passar ferias com ele ou nao, e pensao ele devera pegar da mesma forma. isso que ele esta fazendo nao esta correto, mais como é ele quem deposita sem nenhum sentença judicial, ele se achou no direito de descontar os dias que ela estaria com ele.
    o direito nao é seu de receber pensao, e sim sua filha.

  • Joyce.

    Se foi 15 dias de cada mes ele deveria lhe dar a metade em cada mes pois durante os outros 15 dias foi ele quem arcou com todas as dispesas da menina, entao a metade da pensao seria suficiente para passar o resto do mes.

  • Jr. Paulo

    é o cumulo do ridiculo isso. Então se vc fez uma prestação por exemplo de roupas e sapatos
    paga a prestação pela metade? é hilário o pensamento de certos pais!!!

  • Insula Ylhensi Suspenso

    É que eles tomam por base o fato da criança não estar com a mãe, com isso as despesas que ela faz nas férias em companhia do pai são suportadas exclusivamente pelo pai.

    Tem lá sua lógica se considerarmos que a pensão alimentícia visa dar o sustento material necessário à criança.

    Apesar do exposto, não tenho particularmente uma opinião formada, se é ou não devida a sustação de todo ou de parte da pensão. Creio que se os genitores deixassem de pensar tanto nos brios feridos deles e se concentrassem na criança que é a responsabilidade deles, poderiam pacificamente chegar a um acordo. Afinal, a obrigação do sustendo é de ambos, nem de mais de um ou de menos do outro, é igual.

  • SHelena adv.

    A primeira consideração que se deve fazer nesse caso é que pensão é devida à criança e não à mãe.A segunda é que os pais devem contribuir na mesma proporção para o sustento do filho. Isto significa que se a criança está com o pai e ele está de certa forma suprindo suas necessidades, está pagando a sua parte. Em meu entendimento não há nada de errado com a negativa do pagamento.

  • Monalisa2

    Perfeito SHelena adv.
    c.m, seu pensamento é típico daquelas mães que tiram seu sustento (e não os dos filhos) da pensão dada pelo pai.

  • Monalisa2

    Perfeito SHelena adv.
    c.m, seu pensamento é típico daquelas mães que tiram seu sustento (e não os dos filhos) da pensão dada pelo pai.

  • Insula Ylhensi Suspenso

    c.m.
    Ao referir-se a prestação da pensão alimentícia não quer dizer que ela é uma mensalidade, o termo aplica-se no sentido de "prestar" o auxílio que é devido pelo genitor à criança.

    Não se pode comparar um bem financiado - que gera esse crediário por vc mencionado -, onde as mensalidades representam a amortização da dívida (pagando-a pouco à pouco), com a entrega do valor monetário que visa unicamente ajudar na sobrevivência da criança, valor este entregue ao genitor que detém a guarda, para que este reúna tal valor com seus próprios recursos e, assim, sustentar as necessidades do filho.

    O pai não tem de pagar nada à mãe da criança, não tem que indenizá-la só por que ambos geraram um filho. A não ser que tenham feito um acordo comercial para que ela fosse barriga de aluguel!!

    Sua comparação da prestação da pensão à um carnê de geladeira nos faz pensar que vc vê a criança pensionada como um bem negociado a que o pai deve pagar para a mãe por tê-la feito!!

  • Jr. Paulo

    não sei se com 200 reais uma pessoa se sustenta, por que é o que meu filho recebe, e eu trabalho e meu salário é superior a este valor, leia mais o que é pensão alimenticia? É tudo o necessário para suprir as necessidades de alguém, tais como moradia, alimentação, educação, saúde, lazer. Você tem razão, roupas e sapatos se compram a vista, arroz e feijão, tá bom demais pra vc.

  • Jr. Paulo

    Concordo plenamente com a LALINHA4, legaliza, Ana, só assim vc pode EXECUTAR a pensão ou o valor que não foi pago, entre com o pedido de pensão alimentícia no forum, para legalizar e se ele não pagar o valor correto, execute.