Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. Loiza
    19/05/2012 11:23 | editado

    Gostaria de saber quando uma pessoa está sendo processada por danos morais , se no dia da audiência ela alegar que não tem condições de pagar oque acontece? acaba tudo ali ou ela tem que dar os pulos dela para pagar pelo acontecido ou tem outra audiência até ela pagar . me expliquem por favor ...
  2. Thiago Rodrigues
    19/05/2012 13:52 | editado

    O conciliador procura um meio termo que nāo cause o enriquecimento ilícito de um, tampouco o empobrecimento do outro. Geralmente o valor que se define estará muito aquém do pleiteado, mas é interessante que ambas as partes aceitem e cheguem a um acordo. Nāo crie expectativas achando que o conciliador o obrigará a pagar uma quantia que ele nāo dispuser. Já vi muitos casos em que se pedia R$10.000,00 e o requerido pagou R$100,00 em duas vezes. Ele nāo será punido por ser pobre.
  3. mjoc
    19/05/2012 14:50

    No Brasil a cobrança judicial de qualquer valor em dinheiro não se faz contra a pessoa mas sim contra seu patrimonio. Acaso ela diga que não pode pagar mas possua um patrimonio suficiente para isso (casas, carros, terrenos, aplicações financeiras) é claro que isso sera penhorado. Mas se a pessoa não possui nada, não existe nenhuma previsão em lei de se obrigar fisicamente alguem a pagar (prisão, chicotadas, pressão psicologica).
    Por isso concentre-se no patrimonio da pessoa. Se houver pagará. Caso contrário não
  4. Loiza
    19/05/2012 18:26

    Mais veja bem, se a pessoa trabalha tem emprego não pode a pessoa pagar parcelado todo mês uma quantia descontada no seu olerite ou em um acordo judicial até quitar o valor estipulado?
  5. Thiago Rodrigues
    19/05/2012 20:39

    Tudo será discutido e decidido na audiencia de conciliaçāo. E, um conselho, procure aceitar a proposta do conciliador e encerrar logo o caso. A Justiça funciona na realidade brasileira onde nāo se indeniza em milhões, apesar de vc achar que o dano que sofreu "nāo há dinheiro que pague". A parte contraria pode ser condenada sim a pagar um valor alem de suas posses e recorrer da sentença e isso pode demorar mais de 10 anos na segunda instancia e ainda assim, a decisāo ser desfavoravel a vc. Use o bom senso, a pessoa trabalha, tem emprego, mas tem despesas e compromissos alem da propria subsistencia. Nāo exija muito pois acabará sem nada.
  6. Loiza
    02/07/2012 20:10

    Suponhamos que uma indenização de 24 mil reais chega no dia a pessoa fala tenho 10 mil pra dar pode se o restante pagar parcelado? Alias o juiz ele determina que a pessoa tem que pagar, ou só vai la pra ver se os dois entra em acordo ?
  7. Cristina SP Original - No FAKE
    03/07/2012 04:06

    VAnderlei Hello!

    In dúbio pro réu só é aplicado em tribunal do Jurí - Penal.
  8. FJ-Brasil (Morreu)-Fim do Mundo
    26/08/2012 15:10

    Usuário suspenso

    hoje é o dia da comédia, estou rachando de tanto rir! kkkkkkkkkk
  9. FJ-Brasil (Morreu)-Fim do Mundo
    26/08/2012 16:11

    Usuário suspenso

    vanderlei
    o kkkkkkkk, não foi para vc! foi do hello da cristina.....kkkkkk
  10. FJ-Brasil (Morreu)-Fim do Mundo
    26/08/2012 16:17

    Usuário suspenso

    Salario é inviolavel? pensão de um aposentado tambem é inviolavel?

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS