Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. Paulo Caldas
    20/08/2012 18:21

    Já postei outras vezes aqui no forum,deixei meu filho com o pai,fui embora de casa.
    Ele entrou com um processo de guarda e o pedido de divórcio. Fomos chamados para a avaliação da assistente social e abri mão provisóriamente da guarda do meu filho. Só que agora descobri que estou grávida e desempregada. Não é filho do meu marido.
    Gostaria de saber se tenho direito a pensão do meu ex marido, já que estranhamente ele nunca pediu pensão para o nosso filho. Estou em um momento complicado. Existe alguma lei que pode me beneficiar?
  2. Maria Tereza Adv.
    20/08/2012 18:29

    Simone, NAO , com certeza voce nao tem direito a pensao. Pelo contrario, quem tem que pagar pensao ao seu filho é voce, e isso ele consegue facilmente em uma acao na justiça, e voce trabalhando ou nao, tendo emprego ou nao, tera que pagar a pensao dele. Peça alimentos gravidicos ao pai do filho que esta na sua barriga, mas para conseguir tera que provar que mantinha uma relacao amorosa com ele.
  3. Paulo Caldas
    20/08/2012 18:36

    E o fato de ele nunca ter me pedido pensão? Algumas vezes dei algum dinheiro,mas ele se recusou a assinar recibos. Tenho medo que ele alegue que eu nunca dei nada,pois não tenho como provar. Estou bem preocupada e com medo de ir presa por isso,mas enquanto não formos chamados para a audiência,ele não pode fazer nada. Mudei de endereço e sei que se o oficial de justiça não me achar, o processo pode ser indeferido.
  4. Maria Tereza Adv.
    20/08/2012 18:53

    E o fato de ele nunca ter me pedido pensão?
    Deve ser pq ele é bonzinho, ou desinformado. Mas de qualquer forma, so existe obrigacao de pagar apos acao e sentença judicial, obrigando-a a pagar, por isso ele pode falar e alegar o que quiser, pois se nao ha determinacao da justiça, tambem nao ha obrigacao, fique tranquila em relacao a isso. Voce so sera presa, se apos o juiz determinar o valor que voce tem que pagar, voce nao pagar 3 parcelas e o seu ex te executar judicialmente.
    Se o oficial de justiça nao te achar, o processo nao sera indeferido nao, voce provavelmente sera citada por edital, o que é a mesma coisa que ser citada pessoalmente, ai se voce nao ler o jornal e ver sua citacao, e nao comparecer a audiencia, o juiz aceita tudo que o seu ex disser, inclusive determina o valor que seu ex estiver pedindo.
  5. Paulo Caldas
    20/08/2012 19:03

    Não ele não é bonzinho, nem desinformado! Alguma coisa ele deve estar tramando,do tipo que eu nunca prestei assistência para a alimentação,vestuário...me preocupa isso. Eu estava trabalhando em um lugar,não tinha carteira assinada. Eu contei que estava grávida,a chefe me dispensou algum tempo depois. Como vou pagar pensão? Agora,grávida,não vou arrumar nenhum trabalho,por isso,temo ser presa após a decisão judicial,que será favorável a ele,certamente
  6. Maria Tereza Adv.
    20/08/2012 19:08

    Ta se preocupando a toa, como disse sem determinacao judicial, nao ha punicao.
    Quando receber a citacao para pagar ou ser presa, voce justifica que esta gravida, que nao tem emprego, enfim, tudo que disse acima, provavel que o juiz aguarde mais um tempo e nao aceite a sua prisao.
  7. Edic
    20/08/2012 22:22

    Houve um caso recentemente em que uma mulher grávida foi executada e presa por não pagamento de pensão, portanto se ele pedir pensão e vc não pagar por três meses seguidos vai presa sim, com ou sem barriga. No entanto, isso só vai acontecer após ele entrar com pedido de pensão e após passarem os três meses, portanto, se ele não entrou até agora não sei se entrará. Não se preoculpe se ele disser que vc nunca deu nada à criança, pois como disse a amiga acima, vc só deve a p[artir do momento em que o juíz determinar a pensão e isso não foi determinado e estamos falando de situações hipotéticas.

    Boa sorte pra vc e seu bebê
  8. FJ-Brasil (Morreu)-Fim do Mundo
    20/08/2012 22:32

    Usuário suspenso

    Desempregada e gravida, ofereça 15% do salario minimo! R$90,00.
  9. Insula Ylhensi
    20/08/2012 23:37

    Usuário suspenso

    Simone, seu ex não pode estar tramando alguma coisa pois não existe determinação judicial que lhe obrigue a pagar pensão a seu filho, o que exite apenas é obrigação moral (vc sabe que deve contribuir).

    MAs essa de querer receber pensão alimenticia de seu ex...é boa,hem !!!!!

    Engravida de outro homem e acha que pode pedir pensão do ex??? Do mesmo ex que ficou com a guarda (e sustento total) do filho de vcs?!!!!!

    É cada coisa !!!!!!!!
  10. renata arantes
    20/08/2012 23:47

    Obviamente não!
  11. Bruna Silva Rocha
    21/08/2012 00:57

    Foi engraçado hein....de onde ela teve essa ideia ?
  12. Marsh Simpson
    21/08/2012 08:00

    É cada uma, não basta sumir de casa, largar o filho, engravidar de outro, tem que ferrar o cara né?

    Por essas que muitas mulheres divorciadas e mães de família são discriminadas pro aí.

    Se seu ex entrar com pedido de pensão alimentícia, certo ele!
  13. Audemir
    21/08/2012 08:37

    Bom dia a todos!

    Adoro este Fórum. Geralmente é frequentado por pessoas inteligentes e dispostas a colaborar. Aqui se pede ajuda, interage-se, troca-se idéias... enfim, trata-se de um ambiente de alto nível. Mas, vez por outra, aparecem pessoas como essa Simone que... melhor parar por aqui.

    Abraço a todos,
    Audemir.
  14. Julianna Caroline
    21/08/2012 09:28

    Pois é, gente...
    Já leram Alice no País das Maravilhas?
    Já leram o estudo psicológico de Alice?
  15. Paulo Caldas
    21/08/2012 16:45

    Apesar de as pessoas ironizarem a minha situação, saibam que é difícil! Eu visito meu filho algumas vezes durante a semana ,pois o pai permite,ainda não tem decisão judicial!
    Meu filho tem quatro anos agora, e me trata com certa indiferença!
    O pai dele tem outra namorada ela trata muito bem meu filho,por vezes fico enciumada,pois coloquei fora a oportunidade de viver com ele, ensinar...isso ela quem está fazendo hoje em dia! Estou desempregada, quero ajudar no sustento dele e momentaneamente, não tenho condições.
    Eu espero que a decisão do juiz seja favorável para todos, não só para o meu ex,pois ele tem um bom emprego, é bem remunerado e não necessita do meu dinheiro.
    Meu medo é que eu apenas o veja a cada quinze dias...
  16. Julianna Caroline
    21/08/2012 16:55

    Simone

    Vc está colhendo o que plantou, ao abandonar seu filho pra correr atrás de outro homem.
    Agora reclama que ele a trata com indiferença.
    Sim, trataria vc como?
    Ele sabe que vc foi embora.
    E no mínimo ouve que a namorada do pai o ama, e que vc o deixou.
    Imagina a cabeça dele???!!!
    No mínimo eles fazem a alienação nessa cça.
    Se vc não pode ajudar a mante-lo, azar o seu, recomendo que processe a empresa que te fez trabalhar sem registro e te demitiu grávida.
    A indenização trabalhista pagaria uma cesária pra vc no hospital particular e ainda daria pra colocar um dinheiro numa poupança.
    Quanto a pensão, se fosse o contrário, o pai na sua situação, ele teria que se virar, que carpir lote como eu digo, catar latinha, juntar papelão, se virar mesmo, pq se a justiça mandou e ele não cumpriu, ele vai pra cadeia, não importa se ele está mendigando pra sobreviver.
    Então, se a justiça determinar que vc pague, nem que seja 50 reais, vc vai ter que pagar.
    E o pai do seu filho (da barriga) está onde?
    Já te deixou?
    Não te ajuda?
    Pelo amor de Deus.....
  17. Paulo Caldas
    21/08/2012 17:12

    Dra Julianna,o pai do bebê, se comprovado que é dele,pois vai pagar um dna assim que o bebê nascer, vai assumir as responsabilidades,já conversamos a respeito disso, não vamos morar juntos,estou morando com uma amiga e em breve, volto para a casa da minha mãe. A namorada do pai dele é uma pessoa diferente, ela tem instrução, é mãe, separou do marido a muito tempo e cria a filha sozinha. Acredito que posso fazer a mesma coisa. A minha ex sogra ajuda a cuidar do meu filho e disse que ela nunca disse algo do tipo que eu não o amo,enfim, para a criança,inclusive sugeriu tratamento psicológico.
    Enfim, o meu maior medo é que eu possa ver apenas duas vezes no mês o meu filho,e que se o juiz mandar pagar a pensão e eu não tenha condições,pois estou vivendo com algum dinheiro que eu guardei,que meu ex me acione judicialmente.
  18. Julianna Caroline
    21/08/2012 17:26

    Simone

    Vc pode pedir ao juiz finais de semana alternados, pra dormir com ele pegando na sexta e devolvendo no domingo, e pode solicitar que na semana que vc não for ficar com ele, que não será sua, vc possa visita-lo e passear com ele devolvendo-o em casa 2 dias da semana, ou pega-lo na escolinha, leva-lo pra tomar um sorvete, existe um milhão de maneiras de se pedir e de se montar um esquema de convivência.
    Quando for pra vc se manifestar, vc diz como gostaria que fosse porque acha saudável à sua relação com ele, quanto mais vc tiver contato melhor.
    Peça ao seu defensor pra puxar a sardinha pra vc!
    Mas olha que coisa, vc abandona tudo por causa do cara e ele ainda pede um exame de dna pra saber se o filho que vc espera é dele?????
    *~* Tenso.
    Boa sorte**
  19. Paulo Caldas
    21/08/2012 17:38

    N a verdade, não abandonei por causa dele. Eu saí de casa pois não aguentava mais a vida de casada, queria a minha liberdade,apesar de meu ex ser bom pra mim, eu queria sair,sou muito jovem ele é mais velho que eu e nunca compreendeu que eu precisava ter amigos,diversões diferentes. Aconteceu de eu conhecê-lo,(o pai do bebê), sairmos algumas vezes,fui embora d casa, tive outros relacionamentos e engravidei,então não tiro
    a razão dele de pedir um exame.
    Eu sei que perdi a guarda do meu filho e nenhum juiz me concederia pela situação em que me encontro atualmente, e mesmo que lutasse,acho que meu filho não gostaria de abandonar o conforto da casado pai para ficar comigo. as pessoas ironizam, mas é triste. Estou pagando de uma forma que nunca pensei...
  20. Julianna Caroline
    21/08/2012 17:50

    Pois é Simone
    Os erros que cometemos servem-nos de aprendizado.
    Era mais fácil vc ter se separado, ficado com seu filho.
    Vc queria sair, se divertir, mas como se teria um bb pra cuidar, né?
    É o que eu digo, não estava preparada pra ser mãe, nem pra casar e tal, enfim.
    Agora é tarde pra justificar e chorar a morte da bezerra.
    Estabilize-se e quem sabe mais pra frente vc possa dar ao seu filho um lugar digno, uma vida digna, não precisa ser rica, mas que seja o suficiente.
    Ao contrário do que dizem aqui, eu não acho que a pessoa tem que ser rica pra ter filho, mas que tenha o suficiente pra dar uma vida boa, digna, honesta, de qualidade.
    Por enquanto vc mesma diz que não pode e que acha melhor ele permanecer com o pai.
    Ok,. mas não deixe de conviver, é direito de teu filho e seu tbm.
    Espero que essa fase tenha lhe servido de alguma maneira, pra entender que TUDO nessa vida relacionado a filhos e casamento ou separação deve ser planejado.
    E espero mesmo de coração que vc se reerga e possa num futuro próximo ter seu filho.
    Boa sorte**

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS