Pai não quer contato com a filha

Bom dia!

Por favor me ajudem! Tenho uma filha de 14 anos, fruto de um relacionamento de alguns dias, o pai não quis assumir, algum tempo depois entrei na justiça, ele não fez o DNA e foi julgado pai por presunção, me casei com outro ainda grávida, ele criou a menina como pai mas, ela sempre soube que ele não era o pai, quando ela estava com 10 anos me separei e entrei com pedido de pensão para ela deste pai registral, ele não se negou a pagar pensão e paga até hoje mas, ela quer muito contato com ele e ele não quer de forma alguma não nos atende, nos bloqueou em rede sociais...ele nunca a viu...tem alguma coisa que posso fazer contra ele, tem alguma forma de obrigá-lo a conhece-la e ter contato com ela. Obrigada!

Respostas

26

  • RennanPierre

    E ainda diz que acabei com a vida dele por causa desta pensão e que vai pedir um DNA, ele pode pedir DNA agora? Um vez que ele não compareceu aos outros?

  • S_L

    Acho que poder, ele pode, a qualquer tempo.


    Problema de querer obrigar a pessoa a ter afeto por alguém, contato, vínculo é que isso não se obriga, juiz algum, sentença nenhuma faz acontecer; isso nasce espontaneamente, acho que isso é um grande erro. Se ela teve alguém que a tratou como filha, ela deveria amá-lo e considerá-lo como pai e deixar o outro pra lá.

    Sentimento não se cria, não se força, não se obriga.

  • Renan Pierre

    Concordo plenamente com a Aline e vivo um caso bem parecido...você Tina Cris, tem a sua parcela de culpa...deveria ter exigido as obrigações do pai desde o início, somente após a sua separação foi atrás de pensão do cara, você acredita que iria ser tudo encarado de forma natural? Pq não tentou 1° contato e depois a pensão...quem sabe assim não daria certo... [...]

  • Ananana

    [...]

    Mais lamentável ainda é saber que os verdadeiros pais que cuidam, auxiliam, educam, amam, fazem de tudo... não podem exercer plenamente isso, estando a mercê de um fantasma que pode quando quiser desfazer tudo.

    Mas infelizmente é isso mesmo Tina, nada pode ser feito... auxilie sua filha, procure explicar pra ela a situação e demonstrar que algumas pessoas simplesmente não possuem capacidade, tão pouco sensibilidade para assumir um filho.

    Eu acredito que poderia se enquadrar sim no abandono efetivo, mas apenas os doutos advogados/estudiosos poderão te dar elementos para tal cabimento.

  • Renan Pierre

    Sinceramente senhora Ananana, não sei o que passa em sua cabecinha medíocre, você acha que uma pessoa é obrigada a amar a outra sem ao menos conhecê-la? Por que ela nunca foi atrás do cara quando a filha era pequena?? Demorou 10 anos e que entendi ela nem procurou ele e já entrou solicitando pensão...Para mim, você deve ser destas que vive de pensão e faz dos seus filhos meio de vida. Nunca vi, você não percebe que esta mulher errou...e devia estar feliz sim, pq o cara paga pensão sem reclamar segundo ela mesmo informou...você se acha a dona da verdade, dona da razão...é isso ai, não reitero em nada o que disse...Ela está correta, agora a menina com 14 ficar indo atrás do cara para conhecê-lo? Pq não o fez antes? Pq não exigiu obrigações de pai antes...pq ela tinha um pagador... e quando o perdeu foi atrás de outro!

  • QUEM PAGA DNA

    As pessoas entram aqui para obter informações por não terem conhecimento de causa, e são agredidas naturalmente por fazerem comentários que julgam verdadeiros.
    Renan, não há problema em discordar com opinião alheia, por favor o faça sem ofensas!!