Capa da publicação Bateram no meu carro e depois fugiram.

Bateram no meu carro e depois fugiram.

20/01/2023 às 16:33
Leia nesta página:

Este é um dos episódios em que muitas vezes não sabemos o que fazer. Por isso, vamos te ajudar detalhando quais são os seus direitos, caso batam no seu carro e fujam.

O trânsito das cidades grandes está ficando cada vez mais intenso e, por este motivo, temos que tomar um cuidado redobrado quando estamos dirigindo. Mas já imaginou baterem no seu carro e depois fugirem? Conheça neste texto quais são os seus direitos. 

É muito difícil você parar o carro em um local e, por exemplo, voltar e terem batido nele, não é mesmo? A situação de ter o carro ou para-choque quebrado é chato demais e, na maioria das vezes, não sabemos o que fazer. 

Para te ajudar nestas situações, falaremos alguns pontos importantes se isso acontecer com você e ainda a pessoa que bateu fugir, não pagando pelo conserto. 


Bateram no meu carro e depois fugiram. Saiba quais direitos são os seus direitos 

A primeira coisa que deve ser feita após uma colisão normal é sair do carro e tentar resolver com a pessoa que bateu no seu veículo quais serão os próximos passos. 

É importante pontuar antes de tudo que "colidir e fugir" vai contra as regras previstas no CTB (Código de Trânsito Brasileiro). Por este motivo, se você for culpado em alguma colisão, deverá permanecer no local da ocorrência até a resolução da situação. 

Se a atitude for diferente disso, o motorista que fugiu da colisão poderá ser processado e condenado a pagar danos materiais, morais e ainda não poder mais dirigir. Em caso de vítima, a situação ainda é mais grave porque o processo pode se tornar criminal.

Mas se o motorista que colidiu não está no local do acidente ou fugiu. O que fazer? 

1 - Avalie o estrago no carro

O primeiro passo é descer do veículo e fazer uma avaliação do que aconteceu com o seu carro. Aproveite para tirar umas fotos e procurar pessoas que testemunharam a colisão para servirem de testemunhas, caso seja necessário em um processo. 

Outro ponto é fazer uma rápida avaliação do local para ver se tem câmeras de segurança para que você tente solicitar as imagens para encontrar o motorista que bateu no seu carro. 

2 - Faça um boletim de ocorrência

Depois disso, faça um BO (Boletim de Ocorrência). Este processo pode ser feito de forma online. Detalhe exatamente o que aconteceu no momento do acidente. 

3 - Acione o seguro auto

Se você tiver um seguro de carro, acione a seguradora para fazer o sinistro, detalhando o que aconteceu após ter tudo registrado no boletim de ocorrência. Neste caso, para a realização do conserto você deverá realizar o pagamento da franquia do seguro auto. Só lembrando que este valor deveria ter sido pago pela pessoa que bateu no automóvel. 

O carro deverá ser levado na mecânica indicada pela empresa e será consertado independente de quanto custar. O prazo para fazer a comunicação do sinistro para seguradora, se você for utilizar os serviços para arrumar o carro, é de no máximo um ano. 

Se, por algum motivo, você não tiver seguro auto, terá que arcar com todos os prejuízos e, em um eventual processo, cobrar da pessoa que bateu e fugiu todos os valores que você pagou para consertar o seu carro. 


Alguns cuidados em caso de colisão

Quando batemos o carro, acabamos não pensando em alguns detalhes que podem ser importantes, após acontecer a colisão. 

1 - Quando chamar a polícia?

Você sabia que a polícia só deve ser chamada em caso de ter vítimas? É isso mesmo! Não são todas as colisões que necessitam da presença da polícia para resolver a situação. Mas, claro, se não houver pessoas machucadas, mas tem uma briga, pode ser indicado pedir ajuda para as autoridades. 

Ah! Em caso de vítimas, ligue imediatamente para o Corpo de Bombeiros (193) ou SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) no número 192. 

2 - Libere a pista para o trânsito

Se os carros que ficaram envolvidos no acidente estão funcionando, leve-os para um local onde não atrapalhará os outros carros passarem para conversar sobre o ocorrido e negociar o que será feito pelas duas partes. 

Caso os veículos não funcionem, sinalize a via com triângulos para que não aconteça outro acidente. 

Já aconteceu com você de baterem no seu carro e fugir? Conte nos comentários o que você fez.

Assuntos relacionados
Sobre a autora
Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelos autores. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi

Publique seus artigos Compartilhe conhecimento e ganhe reconhecimento. É fácil e rápido!
Publique seus artigos