Capa da publicação Eleições municipais de 2024 e as mídias digitais
Capa: TSE

Eleições municipais de 2024 e as mídias digitais

Leia nesta página:

As eleições municipais de 2024 representam um momento marcante onde o papel das mídias digitais no processo democrático é mais evidente do que nunca, impulsionado pela revolução digital. A Lei nº 9.504/1997, que estabelece normas para as eleições, incluindo propaganda eleitoral na internet, reconhece esse cenário ao permitir a utilização das redes sociais como ferramentas poderosas de engajamento eleitoral. Essa legislação define regras para a veiculação de propaganda eleitoral online, como a identificação de conteúdo patrocinado e a proibição de impulsionamento por pessoas jurídicas, conforme previsto no artigo 57-A e artigo 57-C do Código Eleitoral Brasileiro.

Durante o período pré-campanha e possivelmente no dia da eleição, a revolução digital nas redes sociais permite observar avanços importantes, onde os candidatos podem se comunicar diretamente com os eleitores, conforme previsto no artigo 36-A e artigo 57-B do Código Eleitoral Brasileiro. Esse marco legal estabelece princípios como a liberdade de expressão e a proteção da privacidade dos usuários, fundamentais no contexto das interações políticas on-line durante as eleições, no tocante ao processo democrático e aos princípios republicanos.

No entanto, junto com esses avanços, surgem desafios determinantes. A disseminação de desinformação e notícias falsas, preocupação central tipificada pela Lei nº 13.834/2019 que tipifica o crime de denunciação caluniosa com finalidade eleitoral, mina a integridade do processo democrático e influencia indevidamente a opinião pública. Além disso, a polarização política, exacerbada pelas bolhas de filtro das redes sociais, dificulta o diálogo construtivo entre diferentes perspectivas, desafio que exige medidas eficazes, como a verificação de fatos e o combate a contas falsas, conforme esperado tanto pelos eleitores quanto pelas legislações vigentes.

É fundamental que as redes sociais desempenhem um papel construtivo nas eleições de 2024, adotando medidas adicionais para garantir a equidade e a imparcialidade do processo, conforme estabelecido pelo Código Eleitoral Brasileiro. Isso inclui a regulamentação adequada das práticas de publicidade política online, a proteção da privacidade dos usuários e a promoção da diversidade de opiniões e perspectivas nas plataformas digitais.

Neste contexto, a revolução digital nas redes sociais oferece oportunidades e desafios únicos para o futuro das eleições e da democracia no Brasil. Ao aplicar as leis vigentes de forma eficaz e promover um ambiente digital mais saudável e democrático, podemos garantir que essas plataformas sejam utilizadas de forma responsável, transparente e justa, fortalecendo assim o processo democrático e a confiança dos eleitores.

Diante desse cenário, é necessário um esforço conjunto entre legisladores, autoridades eleitorais, plataformas de redes sociais e sociedade civil para promover um ambiente digital mais saudável e democrático. Isso pode envolver aprimoramentos na legislação existente, a implementação de tecnologias de verificação de fatos mais robustas e a conscientização dos usuários sobre os riscos da desinformação. Ao mesmo tempo, é fundamental garantir que as medidas adotadas respeitem os princípios fundamentais da liberdade de expressão e do direito à informação.

A revolução digital nas redes sociais oferece oportunidades e desafios únicos para o futuro das eleições e da democracia. Cabe a todos os envolvidos no processo político e digital trabalhar juntos para garantir que essas plataformas sejam utilizadas de forma responsável, transparente e justa, promovendo assim um ambiente eleitoral mais inclusivo e democrático para todos os cidadãos.

Assuntos relacionados
Sobre os autores
Carlos Daniel Targino da Silva

Correspondente Jurídico e Pesquisador

Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelos autores. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi

Publique seus artigos Compartilhe conhecimento e ganhe reconhecimento. É fácil e rápido!
Publique seus artigos