Diante de várias notícias e estatísticas apresentadas pelos noticiários, verificamos que existem um número razoável de Bacharéis em Direito, que são aprovados na 1º fase do Exame de Ordem e estão se preparando para a 2º fase.

Resumo: Diante de várias notícias e estatísticas apresentadas pelos noticiários, verificamos que existem um número razoável de Bacharéis em Direito, que são aprovados na 1º fase do Exame de Ordem e estão se preparando para a 2º fase, além daqueles que hoje, vão para a chamada repescagem ( que são os aprovados na 1º fase que vão para a 2º, porém não conseguem êxito, e tem mais uma chance de se submeterem a prova subjetiva). Sendo assim, demonstraremos neste trabalho, algumas dicas para os Bacaharéis que se encontram neste momento de preparação.

Palavras- chaves: exame de ordem, preparação, dicas.

Sumário: 1- Introdução; 2- Dicas; 3- Conclusão.

1- INTRODUÇÃO

Verificamos em vários notíciários, que existem uma gama de Bacharéis em Direito que se submetem ao tão temido Exame de Ordem todos os anos, e sempre com um grande número de reprovações, principalmente na 1º fase ( prova objetiva). Porém, após a aprovação da chamada repescagem, verificamos, que há um bom número de candidatos, que conseguem a chance de se submetem a nova prova subjetiva. Sendo assim, iremos traçar algumas dicas para aqueles que se encontrem nesta situação, e para todos aqueles que vão submeter a prova subjetiva (2º fase).

2- DICAS

Caros amigos, para aqueles que vão enfrentar o tão temido Exame de Ordem, eis, algumas dicas para escolher a disciplina da 2º Fase e estudá-la.

  1. Pense, muito antes de escolher.
  2. Escolha a disciplina que você goste, e não aquela que tem menos peça processual.
  3. Escolha um ótimo curso para preparação, onde você entenda o que o professor explica e que tenha prazer em assistir suas aulas.
  4. Caso não tenha, compre uma excelente doutrina e de preferência aquela que você se identifique e compreenda a linguagem do autor.
  5. Caso não tenha, compre um livro de peça prática.
  6. Faça todas as peças da matéria escolhida, redija o máximo de peças possíveis, e quantas vezes forem necessárias.
  7. Faça todas as marcações permitidas em seu Código atualizado.
  8. Leia muito a lei seca e sublinhe os principais artigos, pois você precisará no momento da prova, seja para citar na peça processual, ou para fundamentar uma questão.
  9. Faça resumos das aulas e estude também por eles, pois ajudará principalmente nas questões discursivas, você não deve esquecer que precisará das questões para ser aprovado, pois somente a peça processual não aprova. A peça vale 5.0 e para ser aprovado é preciso tirar no mínimo 6.0 no total da prova.
  10. Tenha Fé em Deus sempre, acredite em você e invista neste processo, não fique com dó ou pena de investir seu dinheiro nos livros, no curso ou qualquer outro material. Pense que todo o seu esforço, dedicação e dinheiro investido, valerá a pena, no momento em que você ver seu nome na lista de aprovados.

3- CONCLUSÃO

Essas são simples discas, elaboradas para vocês, creio que seguidas, serão muito válidas e poderão ajudar bastante.

Amigo, acredite em você, tenha Fé, dedique-se. É melhor dedicar-se verdadeiramente nesse momento da sua vida, do que passar a vida inteira, sendo cobrado por amigos, familiares e o mundo inteiro por essa aprovação, tendo, que ouvir nos almoços de domingo, aquela tia, perguntando se você passou, porque o fulano e ciclano foi aprovado e só você não!

Quando acordar para estudar, imagine o momento de ver seu nome na lista dos aprovados, que é simplesmente, sensacional, indescritível. Em que você poderá chorar muito, mais dessa vez de alegria e ter a sensação de dever cumprido e provar para você mesmo e o mundo inteiro que é capaz.


Autor

  • Simone Maria da Silva Rodrigues

    Advogada. Graduada em Direito pela Universidade Salgado de Oliveira, com Pós-Graduação em Gestão Pública pela Faculdade Brasileira de Educação e Cultura (Fabec/GO) e Pós-Graduanda em História e Cultura Afro-Brasileira e Africana na Universidade Federal de Goiás (UFG/GO).<br>

    Textos publicados pela autora


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pela autora. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Autorizo divulgar minha mensagem juntamente com meus dados de identificação.
A divulgação será por tempo indeterminado, mas eu poderei solicitar a remoção no futuro.
Concordo com a Política de Privacidade e a Política de Tratamento de Dados do Jus.

Regras de uso