Simplificar: Esta é a regra

Como diria Oswaldo Montenegro, que não se tente complicar, pois a arte precisa de simplicidade para existir.

E para iniciarmos bem o ano de 2015, esta deve ser a nossa regra diária (afinal, agora pós o Carnaval, chega de desculpas, né? 2015 iniciou!).

E na vida, no dia a dia, é justamente esta simplicidade que pode fazer a diferença entre o sucesso e a monotonia.

Como assim?

Nós temos uma tendência natural a complicar as coisas.

Não nos satisfazemos em fazer um projeto bem feito, queremos fazer 10 projetos bem feitos ao mesmo tempo. 

Não nos satisfazemos em resolver os problemas por prioridades, queremos resolver tudo ao mesmo tempo e como se fosse uma passe de mágica.

Não nos satisfazemos em compreender o tempo e timming das coisas, queremos tudo pra ontem, com qualquer consequência.

Ou seja, nós queremos complicar mais do que facilitar. Queremos tudo e não nos concentramos naquilo que realmente precisa ser feito.

A simplicidade está no foco, está eleger prioridades, está dentro de uma tarefa após a outra e não tudo ao mesmo tempo. Até porque se tudo é urgente, nada é urgente.

Florbela Espanca nos ensina:

Só se Pode Ser Feliz Simplificando

Só se pode ser feliz simplificando, simplificando sempre, arrancando, diminuindo, esmagando, reduzindo; e a inteligência cria em volta de nós um mar imenso de ondas, de espumas, de destroços, no meio do qual somos depois o náufrago que se revolta, que se debate em vão, que não quer desaparecer sem estreitar de encontro ao peito qualquer coisa que anda longe: raio de sol em reflexo de estrelas. E todos os astros moram lá no alto.

Florbela Espanca, in “Diário do Último Ano”

Qual o real caminho da simplicidade?

Porque não começar a analisar o seu atual caminho?

Que tal conhecer detalhadamente o que acontece no seu negócio?

E porque não fazer mudanças conforme as prioridades do dia a dia?

E ainda, porque não seguir tarefas após tarefas ao invés do mundo inteiro precisar ser resolvido numa sexta a tarde?

Nem Deus-Pai criou o mundo em um dia. Não crie expectativa de que seus problemas se resolverão neste prazo.

Quer soluções?

Pense simples. Tire os sentimentos, tire as firulas e foque realmente no essencial.

#EsteéoCaminho


Autor


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Livraria