A crise econômica é um dos assuntos mais discutidos no dia a dia do brasileiro, mas até onde este fato realmente atrapalha nossa atuação?

O assunto mais comentado em mídias sociais, jornais, enfim, em todo lugar é a crise econômica que o país está vivenciando.

Analisando todo este cenário, me deparo com uma indagação: estamos realmente em processo de crise econômica tão severa quanto Londres, Espanha e outros tantos países já enfrentaram, ou ainda, nós advogados somos ou seremos afetados por este cenário?

Ouvi certa vez que em tempos de escuridão, alguns reclamam e outros acendem velas. A alguns dias, acabou a energia do meu bairro, eu havia chegado em casa a pouco tempo, aquela seria a hora em que estava me preparando para tomar um banho, dar banho no meu filho, enfim, seguir a rotina normal, e para contribuir ainda mais com aquela situação, nossos celulares estavam descarregados, inclusive a bateria externa.

Hoje em dia, com tantas comodidades, esquecemos muitas vezes de nos preparar, mantermos uma lanterna de fácil acesso (afinal, temos este recurso no celular), então, meu filho começou reclamar, dizia que estava com medo, mas embora ele fosse muito contundente em suas reclamações, a luz não voltou e a situação não mudou, até que minha esposa acendeu uma vela.

Meu filho então ficou encantado, começamos a brincar com a sombra e em pouco tempo a luz foi restabelecida.

Pode ser um momento muito familiar inclusive para você, afinal, é uma situação muito corriqueira, mas a grande lição dessa história é: reclamar ou ter medo não fará a luz voltar, se mexa e acenda uma vela!

Sei que o medo pode muitas vezes nos paralisar, mas o sucesso depende única e exclusivamente das suas ações, estude mais, corra mais atrás, planeje e mude este cenário.

Foi em momentos de grande crise que muitos investiram e conquistaram o sucesso.

E lembre-se, que se em momentos de crise você alcança o sucesso, em momentos de bonança, estará vacinado e o sucesso só tende a aumentar!

Acenda sua vela e vá a luta.


Autor


Informações sobre o texto

Este artigo foi desenvolvido para o blog www.advocaciapratica.com. O blog surgiu do desejo de contribuir com jovens advogados, dividindo experiências sobre a prática da advocacia.

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Livraria