[1] BRASIL. Lei 8.713, de 30.09.1993. Estabelece normas para realização das eleições municipais de 03.10.1994.Diário Oficial da República Federativa do BrasilBrasília, DF, 01.12.1993. Seção 1, p. 14.685.

[2] BRASIL. Lei 9.504, de 30.09.1997. Estabelece normas para as eleições. Diário Oficial da RepúblicaFederativa do BrasilBrasília, DF, 01.10.1997. Seção 1, p. 21.801.

[3] BRASIL. Lei 9.504, de 30.09.1997. Estabelece normas para as eleições. Diário Oficial da RepúblicaFederativa do Brasil, Brasília, DF, 01.10.1997. Seção 1, p. 21.801.

[4] BRASIL. Lei 9.504, de 30.09.1997. Estabelece normas para as eleições. Diário Oficial da RepúblicaFederativa do Brasil, Brasília, DF, 01.10.1997. Seção 1, p. 21.801.

[5] JÚNIOR, Oswaldo Pinheiro Ribeiro. Ação Direta de Inconstitucionalidade 4650. Disponível em : http://redir.stf.jus.br/estfvisualizadorpub/jsp/consultarprocessoeletronico/ConsultarProcessoEletronico.jsf?seqobjetoincidente=4136819  acessado em 25 de Julho de 2014

[6] SAMUELS, David. Financiamento de campanhas no Brasil e propostas de reforma. In Reforma Política:lições da história recente, Gláucio Ary Dillon Soares e Lucio R. Rennó (org.). Rio de Janeiro: FGV editora, 2006, p. 134.

[7] G1, globo. Com. Duas campanhas do Ceará entre as 10 mais caras do Brasil, Publicado em 27/07/2014, disponível em:  <http://g1.globo.com/ceara/eleicoes/2014/noticia/2014/07/dois-candidatos-do-ceara-estao-entre-os-10-que-mais-devem-gastar-em-2014.html> acessado em 06/08/2014.

.[8] SAMUELS, David. Financiamento de campanhas no Brasil e propostas de reforma. In Reforma Política:lições da história recente, Gláucio Ary Dillon Soares e Lucio R. Rennó (org.). Rio de Janeiro: FGV editora,2006, p. 134

[9] SAMUELS, David. Financiamento de campanhas no Brasil e propostas de reforma. In Reforma Política:lições da história recente, Gláucio Ary Dillon Soares e Lucio R. Rennó (org.). Rio de Janeiro: FGV editora,2006, p. 134.

[10] FLEISCHER, David. Reforma política e financiamento de campanhas eleitorais. Cadernos Adenauer 10: Oscustos da corrupção, São Paulo: Fundação Konrad Adenauer. Dezembro de 2000, p. 80

[11] FLEISCHER, David. Reforma política e financiamento de campanhas eleitorais. Cadernos Adenauer 10: Oscustos da corrupção, São Paulo: Fundação Konrad Adenauer. Dezembro de 2000, p. 80.

[12] SAMUELS, David. Financiamento de campanhas no Brasil e propostas de reforma. In Reforma Política:lições da história recente, Gláucio Ary Dillon Soares e Lucio R. Rennó (org.). Rio de Janeiro: FGV editora,2006, p. 137.

[13] SAMUELS, David. Financiamento de campanhas no Brasil e propostas de reforma. In Reforma Política:lições da história recente, Gláucio Ary Dillon Soares e Lucio R. Rennó (org.). Rio de Janeiro: FGV editora,2006.

[14] SAMUELS, David. Financiamento de campanhas no Brasil e propostas de reforma. In Reforma Política:lições da história recente, Gláucio Ary Dillon Soares e Lucio R. Rennó (org.). Rio de Janeiro: FGV editora,2006, p. 134.

[15] SAMUELS, David. Financiamento de campanhas no Brasil e propostas de reforma. In Reforma Política:lições da história recente, Gláucio Ary Dillon Soares e Lucio R. Rennó (org.). Rio de Janeiro: FGV editora,2006, p. 141.

[16] SAMUELS, David. Financiamento de campanhas no Brasil e propostas de reforma. In Reforma Política:lições da história recente, Gláucio Ary Dillon Soares e Lucio R. Rennó (org.). Rio de Janeiro: FGV editora,2006, p. 143.

[17] SAMUELS, David. Financiamento de campanhas no Brasil e propostas de reforma. In Reforma Política:lições da história recente, Gláucio Ary Dillon Soares e Lucio R. Rennó (org.). Rio de Janeiro: FGV editora,2006, p. 143.

[18] SAMUELS, David. Financiamento de campanhas no Brasil e propostas de reforma. In Reforma Política:lições da história recente, Gláucio Ary Dillon Soares e Lucio R. Rennó (org.). Rio de Janeiro: FGV editora,2006, p. 147.

[19] SAMUELS, David. Financiamento de campanhas no Brasil e propostas de reforma. In Reforma Política:lições da história recente, Gláucio Ary Dillon Soares e Lucio R. Rennó (org.). Rio de Janeiro: FGV editora,2006, p. 147.

[20] SAMUELS, David. Financiamento de campanhas no Brasil e propostas de reforma. In Reforma Política:lições da história recente, Gláucio Ary Dillon Soares e Lucio R. Rennó (org.). Rio de Janeiro: FGV editora,2006, p. 148.

[21] SAMUELS, David. Financiamento de campanhas no Brasil e propostas de reforma. In Reforma Política:lições da história recente, Gláucio Ary Dillon Soares e Lucio R. Rennó (org.). Rio de Janeiro: FGV editora,2006, p. 148.

[22] SAMUELS, David. Financiamento de campanhas no Brasil e propostas de reforma. In Reforma Política:lições da história recente, Gláucio Ary Dillon Soares e Lucio R. Rennó (org.). Rio de Janeiro: FGV editora,2006, p. 134.

[23] LIMA, Edmo D’El-Rei. Financiamento público exclusivo de campanhas eleitorais no Brasil. Jus Navigandi,Teresina, ano 13, n. 2090, 22 mar. 2009. Disponível em: <http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=12487>.Acesso em: 03 set. 2014, p. 6.

[24] LIMA, Edmo D’El-Rei. Financiamento público exclusivo de campanhas eleitorais no Brasil. Jus Navigandi,Teresina, ano 13, n. 2090, 22 mar. 2009. Disponível em: <http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=12487>.Acesso em: 03 set. 2014, p. 6.

[25] BRASIL. Constituição Federativa do Brasil. 1988. Disponível em:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constitui%C3%A7ao.htm. Acesso em: 19 set. 2014.

[26] LIMA, Edmo D’El-Rei. Financiamento público exclusivo de campanhas eleitorais no Brasil. Jus Navigandi,Teresina, ano 13, n. 2090, 22 mar. 2009. Disponível em: <http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=12487>.Acesso em: 03 set. 2014, p. 6.

[27] LIMA, Edmo D’El-Rei. Financiamento público exclusivo de campanhas eleitorais no Brasil. Jus Navigandi,Teresina, ano 13, n. 2090, 22 mar. 2009. Disponível em: <http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=12487>.Acesso em: 03 set. 2014, p. 6.

[28] LIMA, Edmo D’El-Rei. Financiamento público exclusivo de campanhas eleitorais no Brasil. Jus Navigandi,Teresina, ano 13, n. 2090, 22 mar. 2009. Disponível em: <http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=12487>Acesso em: 03 set. 2014, p. 6.

[29] FLEISCHER, David. Reforma política e financiamento de campanhas eleitorais. Cadernos Adenauer 10: Oscustos da corrupção, São Paulo: Fundação Konrad Adenauer. Dezembro de 2000, p. 80.

[30] URAZATO, Denis. Financiamento de Campanha eleitoral e Representação Política. Monografia(especialização) -- Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento. (Cefor), da Câmara dos Deputados,Curso de Especialização em Instituições e Processos Políticos do Legislativo, 2008, p. 21.

[31] RUBIO apud URAZATO, Denis. Financiamento de Campanha eleitoral e Representação Política.Monografia (especialização) -- Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento. (Cefor), da Câmara dosDeputados, Curso de Especialização em Instituições e Processos Políticos do Legislativo, 2008, p. 21.

[32] GENTIL, Mauricio. Inconstitucionalidade de doações eleitorais por empresas. In:http://www.infonet.com.br/mauriciomonteiro/ler.asp?id=117839&titulo=mauriciomonteiro. Acesso em:04.09.2014, às 12h.

[33] GENTIL, Mauricio. Inconstitucionalidade de doações eleitorais por empresas. In:http://www.infonet.com.br/mauriciomonteiro/ler.asp?id=117839&titulo=mauriciomonteiro. Acesso em:04.09.2014, às 12h.

[34] BRASIL. Constituição Federativa do Brasil. 1988. Disponível em:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constitui%C3%A7ao.htm. Acesso em: 19 set. 2014.49 BRASIL. Lei 9504 de 1997. Disponível em http://www.tre-ms.gov.br/Legislacao/lei9504.pdf. Acesso em: 19set. 2014.

[35] BRASIL. Constituição Federativa do Brasil. 1988. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constitui%C3%A7ao.htm. Acesso em: 19 set. 2014.

[36] BRASIL. Lei 9504 de 1997. Disponível em http://www.tre-ms.gov.br/Legislacao/lei9504.pdf. Acesso em: 19set. 2014.

[37] BRASIL. Lei 9504 de 1997. Disponível em http://www.tre-ms.gov.br/Legislacao/lei9504.pdf. Acesso em: 19set. 2014.

[38] GENTIL, Mauricio. Inconstitucionalidade de doações eleitorais por empresas. In:http://www.infonet.com.br/mauriciomonteiro/ler.asp?id=117839&titulo=mauriciomonteiro. Acesso em:

04.09.2014, às 12h.

[39] BRASIL. Constituição Federativa do Brasil. 1988. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constitui%C3%A7ao.htm. Acesso em: 19 set. 2014.

[40] SALMITO, Idelfonso Vidal. O argumento da representatividade em prol do financiamento público exclusivo

de campanhas eleitorais à luz do patrimonialismo. Câmara dos Deputados, Centro de Formação, Treinamento e

Aperfeiçoamento (Cefor), 2014, p. 7.

[41] CFOAB apud GENTIL, Mauricio. Inconstitucionalidade de doações eleitorais por empresas. In:

http://www.infonet.com.br/mauriciomonteiro/ler.asp?id=117839&titulo=mauriciomonteiro. Acesso em:

04.09.2014, às 12h.

[42] CFOAB apud GENTIL, Mauricio. Inconstitucionalidade de doações eleitorais por empresas. In:

http://www.infonet.com.br/mauriciomonteiro/ler.asp?id=117839&titulo=mauriciomonteiro. Acesso em:

04.09.2014, às 12h.

[43] GENTIL, Mauricio. Inconstitucionalidade de doações eleitorais por empresas. In:

http://www.infonet.com.br/mauriciomonteiro/ler.asp?id=117839&titulo=mauriciomonteiro. Acesso em:

04.09.2014, às 12h.

[44] CFOAB apud GENTIL, Mauricio. Inconstitucionalidade de doações eleitorais por empresas. In:

http://www.infonet.com.br/mauriciomonteiro/ler.asp?id=117839&titulo=mauriciomonteiro. Acesso em:

04.09.2014, às 12h.


Autor


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Livraria