No dia 15/12/2015, todos os aposentados do país que continuaram trabalhando sofreram um dolorosa derrota no Congresso Nacional. Agora, a única saída do aposentado é recorrer ao Poder Judiciário para ter seu direito à desaposentação reconhecido.

No dia 15/12/2015, todos os aposentados do país que continuaram trabalhando mesmo depois de suas aposentadorias sofreram um dolorosa derrota no Congresso Nacional.

A Câmara dos Deputados acatou decisão da Presidente Dilma Rousseff de vetar a Desaposentação, retirando qualquer chance de recálculo da aposentadoria para os que continuaram trabalhando e contribuindo para o INSS, após suas aposentadorias.

O projeto, que tinha sido inicialmente aprovado, foi encaminhado para sanção (aprovação) presidencial, onde foi vetado (proibido) integralmente pela Presidente Dilma.

A última esperança seria a derrubada do veto presidencial pelo Congresso, o que não ocorreu, acabando de vez com a chance deste direito sagrado virar Lei.

boa notícia é que os Tribunais Federais por todo o país e, principalmente, o Superior Tribunal de Justiça (STJ ) continuam favoráveis à tese, tendo concedido o direito pela via do mandado de segurança.

Agora, a única saída do aposentado é recorrer ao Poder Judiciário para ter esse seu direito reconhecido.

A palavra final ainda será dada pelo Supremo Tribunal Federal, em julgamento que se iniciou em 2003 e até hoje não terminou, sendo que ainda está sem data definida para ser retomado.


Autor


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0