De acordo com a Lei 8.846/94, todo consumidor tem direito a receber nota fiscal e nenhum estabelecimento, por qualquer motivo, deve omiti-la. Mas e você, consumidor, está exigindo a sua?

Por muito tempo, muitas empresas brasileiras operavam sem realizar a impressão de nota fiscal. Outras tantas só forneciam àquele consumidor que reclamava. Para mudar esse cenário e evitar a sonegação fiscal, o governo brasileiro vem implementando, nas últimas décadas, medidas, tais como a obrigatoriedade do cupom fiscal ao cliente,  oferecendo alternativas para facilitar a vida de empresa, como a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e).


Obrigatoriedade da impressão de nota fiscal é lei

De acordo com a Lei Federal nº 8.846, de 24 de janeiro de 1994, todo consumidor tem direito a receber Nota Fiscal e nenhum estabelecimento, por qualquer motivo, deve omiti-la. Ficam isentos de impressão de nota fiscal apenas os Micro Empreendedores Individuais (MEI) e empresas que atuam em alguns setores não listados pelas Secretarias da Fazenda estaduais ou municipais.

Caso a empresa recuse-se a fornecer a nota fiscal, ela poderá responder por crime tributário. "A Secretaria da Receita orienta que o consumidor deve exigir o documento e se, por um motivo ao outro não receber o seu comprovante de compra, deve informar esse fato aos órgãos de fiscalização ou PROCON, que irão averiguar a situação funcional da empresa, aplicar medidas cabíveis e, se necessário, aplicar multa", explica Celso Luft, vice-presidente de Relações com os Profissionais do CRC-RS (Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul).


Nota fiscal eletrônica

Para facilitar a vida dos empreendedores e a fiscalização do governo, a partir de 2010 começou a ser exigida Nota Fiscal Eletrônica (NF-e). "Em épocas de cuidados e preservação do meio-ambiente, a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) foi desenvolvida para modernizar o processo de emissão de notas fiscais no País. É um procedimento mais prático e eficaz, tanto para a fiscalização do governo quanto para a emissão e o manuseio pelas empresas", diz Luft.

Segundo o especialista contábil, esse projeto de substituição da impressão de nota fiscal está sendo implementado de forma gradativa e em várias fases.

"Inicialmente, a emissão de Nota Fiscal Eletrônica é obrigatória apenas para empresas que exercem determinadas atividades operacionais, principalmente para os contribuintes do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e/ou do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)", afirma Luft. "Mas, em vários Municípios, também já temos está modalidade eletrônica para a prestação de serviços", complementa.

Luft lembra que, em breve, a NF-e será obrigatória para toda as empresas.


Como emitir Nota Fiscal Eletrônica

A impressão de nota fiscal ocorre a partir da obtenção da Autorização da Impressão de Documentos Fiscais (AIDF), que é uma das etapas do registro de um negócio nas Secretarias da Fazenda estadual ou municipal.

Para obter uma NF-e, é necessário obter um certificado digital ou assinatura eletrônica digital, para que a empresa possa confirmar sua autenticidade e provar que ela é a origem de uma determinada nota.

Após a obtenção da assinatura digital, que é um serviço pago, a empresa deve instalar um software de emissão de notas fiscais eletrônicas em seu computador. Alguns estados disponibilizam gratuitamente o download deste programa através do site da Secretaria da Fazenda. Nos estados que não disponibilizam, é preciso adquirir este serviço no comércio.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus amigos nas redes sociais.


Autores


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelas autoresa. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Autorizo divulgar minha mensagem juntamente com meus dados de identificação.
A divulgação será por tempo indeterminado, mas eu poderei solicitar a remoção no futuro.
Concordo com a Política de Privacidade e a Política de Direitos e Responsabilidades do Jus.

Regras de uso