Ao navegar, você aceita que o Jus use cookies e parcerias para personalizar conteúdo e anúncios. Política de Privacidade

Símbolo do Jus.com.brJus.com.br

Plano de negócios: o primeiro passo para o sucesso da sua empresa

O presente texto objetiva conceituar e caracterizar o conhecido Plano de Negócios (Plano Empresarial), que é elemento essencial para aqueles que pretendem investir na criação de uma empresa ou na expansão do negócio.

O Plano de Negócios, também chamado de Plano Empresarial, é uma poderosa ferramenta para os empreendedores que pretendem investir na criação de uma empresa ou para a expansão do negócio. Este planejamento tem o objetivo de analisar todos os procedimentos existentes, desde a criação até o seu avanço e crescimento no mercado.

É através do Plano de Negócios que são avaliadas questões, como recursos humanos, tecnológicos e financeiros, observando os pontos chaves e identificando as oportunidades e possíveis dificuldades. Ele também é utilizado para a solicitação de empréstimo e financiamento junto a instituições financeiras, bem como para a continuidade da empresa, independentemente do tamanho, projeto e segmento do negócio.

Apesar de ser fundamental para a conquista de investimentos e parceiros comerciais, o principal benefício na elaboração de um planejamento é o conhecimento adquirido pelo próprio empreendedor durante todo o processo.

A implementação de planos estratégicos ou de negócios é um processo dinâmico, sistêmico, participativo e contínuo para o alcance dos objetivos, técnicas e ações da organização. É um relevante instrumento para lidar com as mudanças de meio ambiente interno e externo e para contribuir com o sucesso da empresa.

Um bom Plano de Negócios deve responder perguntas que contemplem seis requisitos: a empresa, o mercado, a estratégia, as finanças, as pessoas e os riscos. A existência de um plano estratégico aumenta a possibilidade de uma empresa aproveitar as oportunidades atuais e futuras, ao mesmo tempo que permite reduzir boa parte dos riscos e ameaças existentes.

Para a elaboração, é importante estabelecer objetivos de curto, médio e longo prazos e os caminhos que serão perseguidos para se atingir as metas propostas. Também é importante ressaltar que o mundo está em constante transformação, o que gera mudanças nos hábitos dos consumidores e exige vigilância no plano de negócios para que a empresa esteja preparada para atender às necessidades dos seus clientes.


QUANDO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS

O processo de fazer planos para a criação de um novo negócio ou expansão de um empreendimento sempre existiu, mesmo que de forma empírica ou na mente do empreendedor. Entretanto, a montagem de um documento com a análise dos principais itens envolvidos, ordenados de forma lógica, é recente, e se popularizou a partir da década de 90.

O Plano de Negócios é o primeiro passo a ser dado para o surgimento de uma nova empresa ou para a expansão dela, avaliando-se todas as metas e riscos existentes na implementação do projeto.

Identificar a forma de prestar um serviço mais eficaz, de maneira que o cliente obtenha o resultado pretendido, e os diferenciais oferecidos em relação à empresa concorrente também fazem parte de um bom Plano de Negócios.

A partir da avaliação dos objetivos pretendidos, é possível colocar em prática cada estratégia do plano para a obtenção de resultados concretos.

O Plano de Negócios não precisa ser totalmente finalizado antes do início do empreendimento. É possível começar com algo básico que dê uma visão geral do negócio e, a partir do avanço das técnicas, desenvolver e adicionar novas ideias que garantam a eficácia do projeto.


O QUE AVALIAR NA ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE NEGÓCIOS

Alguns aspectos devem ser analisados cuidadosamente na elaboração de um Plano de Negócios, tais como:

• Identificar uma necessidade           

• Provar a vantagem competitiva           

• Definir o foco           

• Ser realista           

• Mapear e analisar o mercado           

• Expor todos os riscos           

• Ter um plano B           

• Apresentar o negócio para as pessoas certas

Além dos itens relacionados acima, é necessário que o empreendedor avalie qual é o objetivo principal do Plano de Negócios quando se pretende:

ABRIR UMA EMPRESA

EXPANDIR UMA EMPRESA

DIFERENÇA

Tendências do mercado (estudo do mercado: clientes, concorrentes e fornecedores)

Tendências do mercado (estudo do mercado: clientes, concorrentes e fornecedores)

Na abertura de uma empresa, o estudo é um pouco limitado, pois depende de um bom networking. Na expansão, o empresário, a princípio, já conhece o caminho a percorrer

Estruturar a empresa fisicamente

A partir do que já tem, analise a estrutura necessária, baseada nas tendências para obter o investimento necessário

No caso da expansão é mais fácil, pois já existem rotinas e procedimentos analisados, bem como já se sabe a atual necessidade

Valor disponível para investimento

Valor disponível para investimento

A expansão de uma empresa garante maior segurança, uma vez que o empresário já conhece o mercado e seu retorno financeiro

Projeções financeiras

Projeções financeiras

Na criação de uma nova empresa, as projeções devem ser realizadas através de médias ou pesquisas de mercado. Na expansão, o controle e a experiência contribuem para oferecer mais segurança ao empreendimento

A base média do mercado e estudos do segmento

A base é a própria experiência

Na expansão de um negócio, há maior segurança devido ao controle e à experiência comprovada, o que diminui o risco

Um empreendedor que seja capaz de considerar os itens acima e planejar com eficácia todos os passos para a criação ou expansão de uma empresa, certamente estará preparado para enfrentar o mercado.

Assuntos relacionados
Sobre o autor
Renato Savy

Advogado formado pela Universidade São Francisco. Pós-graduado em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho pela Metrocamp; e em Direito Civil e Processo Civil na Escola Superior de Direito - Proordem.<br>Mestrado em Direito na Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep).<br>Titular do escritório Ferraz Sampaio, em Campinas/SP

Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelos autores. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi

Publique seus artigos
Compartilhe conhecimento e ganhe reconhecimento. É fácil e rápido!