Ao navegar, você aceita que o Jus use cookies e parcerias para personalizar conteúdo e anúncios. Política de Privacidade

Símbolo do Jus.com.brJus.com.br

Artigo

A educação brasileira ainda está no século XX

O Brasil não se desenvolve, plenamente, porque ainda mantém modelos mentais do século XX. Enquanto em alguns países de primeiro mundo, o treino para escrever em letra cursiva é abolido, no Brasil, a "letra bonita" ainda é cobrada dos alunos.

Caderno de caligrafia. Quantos já usaram-no na infância? Geralmente pode-se pensar que somente pessoas com mais de 40 anos de idade usaram o caderno de caligrafia. Para que serve? Para treinar e ter 'boa caligrafia'. O que é ter 'boa caligrafia'? É nada mais que um padrão de escrita, possibilitando, assim, o reconhecimento do texto escrito.

A caligrafia pode, pelos modelo mental do século XX, evidenciar o grau de escolaridade do escrito. Letras incompreensíveis ao leitor demonstra analfabetismo, logicamente alguém que jamais treinou numa instituição de ensino — assim pensavam, e pensam, que, quem ainda honra 'boa caligrafia demonstra escolarização'.

Não se trata de erro de concordância, nominal ou verbal, o uso correto do tempo verbal. Trata-se, unicamente, da caligrafia bonita, digna de um escriba. As crianças brasileiras, no século da tecnologia (Século XXI), ainda aprendem nas instituições de ensino a desenharem as letras bonitas — geralmente arredondadas. Os pais ficam felizes com a capacidade de seus filhos desenharem os símbolos, bem lindos, nos cadernos; os professores se sentem satisfeitos com os resultados, já que os alunos estão aprendendo a arte de desenhar os símbolos do alfabeto. Missão cumprida!

Não é difícil encontrar na internet:

  • Aprenda a escrever bonito com apenas três passos;
  • Curso de Caligrafia Online;
  • Formas de Ter uma Letra Bonita.

Enquanto na Finlândia e nos EUA o treino para escrever em letra cursiva é abolido, no Brasil ainda cobram dos alunos a letra bonita. Achei interessante o artigo A escrita em letra cursiva, ajuda as crianças a serem mais inteligentes. Analisando pela lógica. Uma criança aprende a arte de escrever bonito, na escola, para, quando adulta, desaprender? Será que essa pessoa terá a sua inteligência diminuída ao escrever inteligivelmente? Os 'garranchos' impossibilitaram o desenvolvimento do humano? O que diriam os cientistas, os advogados, os profissionais da área de saúde sobre isso? Einstein, por exemplo, devia ter uma das melhores caligrafias do século XX. Quem quiser ver como é a caligrafia de Einstein é só acessar aqui.

O absurdo do Brasil é continuar no modelo mental do século XX. E isso traz consequências péssimas para as crianças. Alguns professores e pais alertam sobre a caligrafia de 'garrancho', como se a caligrafia demonstrasse a capacidade mental de quem escreve. Ah! Existe a grafologia para anunciar a personalidade do escritor.

Quem é engenheiro? Fatalmente escutou do professor que fazer planta baixa usando esquadros ainda é necessário para o perfeito aprendizado. Autocad, e outros programas, fazem o serviço em menos tempo. Uso de calculadora? Quem nunca escutou "E quando não tiver mais calculadora"? Ou seja, alguém espera que uma detonação emitindo Pulso Eletromagnético (PEM) irá acabar com todos os equipamentos eletroeletrônicos, baterias de automóveis etc. Ou o nosso Astro Rei destrua todos os equipamentos eletrônicos.

Crianças digitam mais do que escrevem. Depende, depende da localidade no Brasil. Há localidades que não têm energia elétrica; daí a impossibilidade de ter algum tablet, desktop, Smartphone. Aí sim é preciso treino de caligrafia. É notório que em muitos locais do Brasil (interior) não há escolas e materiais de ensino. Como aprender a desenhar letra bonita? Simples, graveto e a areia da praia.

Ordem e Progresso!

Página 1 de 1
Assuntos relacionados
Sobre o autor
Imagem do autor Sérgio Henrique da  Silva Pereira
Sérgio Henrique da Silva Pereira

Articulista/colunista nos sites: Academia Brasileira de Direito (ABDIR), Âmbito Jurídico, Conteúdo Jurídico, Editora JC, Governet Editora [Revista Governet – A Revista do Administrador Público], JusBrasil, JusNavigandi, JurisWay, Portal Educação, Revista do Portal Jurídico Investidura. Participação na Rádio Justiça. Podcast SHSPJORNAL

Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelos autores. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi

Publique seus artigos
Compartilhe conhecimento e ganhe reconhecimento. É fácil e rápido!