Modelo de pedido de reconhecimento Extrajudicial de Usucapião para o Registro de Imóveis. Atualizado e Completo.


Modelo de Pedido de Reconhecimento Extrajudicial de Usucapião

ILUSTRÍSSIMO (A) SENHOR (A) OFICIAL DO __ OFÍCIO DE REGISTRO DE IMÓVEIS DA COMARCA DE ____ - __

Inscrição Imobiliária Municipal n. ________________

Requerente ____, nacionalidade ____, estado civil ____, profissão ____, inscrito (a) no RG sob o n. ____, e CPF n. ____, residente e domiciliado (a) na ____, n. ____, Bairro ____, Cidade ____, UF ____, CEP ____, vem, à presença de Vossa Senhoria, por seu advogado Dr. ____, inscrito na OAB/SC n. ____, e CPF n. ____, com endereço profissional na ____, n. ____, Bairro ____, Cidade ____, UF ___, CEP ____, requerer a

USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL

de um terreno de posse, edificado e com destinação urbana e residencial, com área de ____, m2, localizado na na ____, n. ____, Bairro ____, Cidade ____, UF ____, CEP ____, cadastrado na Prefeitura de ____, sob o n. ____, com fundamento no art. ____, do Código Civil Brasileiro, art. 216-A da Lei 6.015 de 31 de dezembro de 1973, art. 1.071 do Código de Processo de Civil e Provimento 65-2017 do CNJ, pelos motivos de fato e de direito a seguir expostos.

1. DA ESPÉCIE DE USUCAPIÃO E DA LEGISLAÇÃO APLICÁVEL

A modalidade pretendida de reconhecimento extrajudicial de usucapião é a ____. Assim, no tocante a contagem do lapso temporal do exercício da posse, aplica-se o prazo previsto no art. ____ do Código Civil, totalizando portanto, ____ anos de posse contínua, ininterrupta, mansa e pacífica, com animus domini, exercida a justo título e boa-fé.

2. DESCRIÇÃO DO IMÓVEL e ORIGEM

Trata-se de um terreno destinado ao uso urbano onde está estabelecida a moradia habitual dos Requerentes, com origem no imóvel Registrado no Ofício de Imóveis sob a matrícula ____ , com edificação de ____ ², localizado na localizado na na ____ , n. ____ , Bairro ____ , Cidade ____ , UF ____, CEP ____ , cadastrado na Prefeitura de ________________, sob o n. ____ , com a área superficial total de ____ metros quadrados, certa e delimitada por muros e cercas.

O terreno urbano foi adquirido pelo (a) Requerente em ____ de ____ a justo título, do Sr. ____ , nacionalidade ____ , estado civil ____ , profissão ____ , inscrito (a) no RG sob o n. ____ , e CPF n. ____ , residente e domiciliado (a) na ____ , n. ____ , Bairro ____ , Cidade ____ , UF ____, CEP ____ .

Quando da aquisição, em ____ de ____ de ____ , o Requerente iniciou a construção de uma casa, cercas e muros, onde estabeleceu sua moradia.

Dessa forma, desde a aquisição, assim como o antecessor, o Requerente continua a exercer a posse de forma mansa, pacífica e exclusiva, sem qualquer constrangimento, impugnação, contestação, turbação, moléstia, e sem interrupção, com animus domini.

2.1. Divisas e confrontações

O imóvel usucapiendo tem os seguintes confrontantes, conforme Certidão emitida pela Prefeitura de ____ :

  1. Com frente para ____ , ao lado da casa de número ____ ;
  2. Ao lado esquerdo, com o imóvel de posse de ____ , cadastro imobiliário municipal n. ____ ;
  3. Ao lado direito, com imóvel de posse de ____ , cadastro imobiliário municipal n. ____ ;
  4. Aos fundos, com imóvel de posse de ____ e ____ , cadastro imobiliário municipal nº ____ .

2.2. Inexistência de inscrição do imóvel no ofício imobiliário

O imóvel usucapiendo não possui matrícula no Registrado no Ofício de Imóveis.

2.3. Inexistência de disputa judicial

Declarara o Requerente, que o imóvel usucapiendo não é e nunca foi objeto de qualquer pleito judicial.

3. SÍNTESE FÁTICA: ORIGEM, LINHA SUCESSÓRIA E MODO DE AQUISIÇÃO

Foi realizada minuciosa busca, por certidões de matrículas, transcrições, assentos civis, a fim de conhecer toda cadeia possessória e genealogia dos posseiros que antecederam o Requerente, tudo com objetivo de averiguar da forma mais ampla e escorreita a existência de transcrição ou matrícula, ainda que em área maior, do imóvel usucapiendo.

No título que deu azo ao exercício da posse sobre o imóvel usucapiendo pelo antecessor do Requerente, há menção a uma Escritura de Compra e Venda em nome de ____ , registrada no ____ no livro ______, fls. ____ , sob o n. ____ em ____ de ____ de ____ .

O referido documento registra a aquisição pelo Sr. ____ de um terreno com área total de mais ou menos ____ m² sito no Bairro ____ , Cidade ____ , fazendo frente na extensão de mais ou menos 40 metros, e extremando com o travessão geral, fundos, na mesma extensão, para o mar grosso, lado sul na extensão de mais ou menos 80 metros extremando com terras de ____ , lado norte, na extensão de mais ou menos 80 metros, extremando com ditas de ____ .

Conforme extrai-se do Registro Geral, o terreno foi adquirido a justo título em ____ de ____ de ____ do Sr. ____ e sua mulher ____ ora proprietários, pelo valor de Cr$ ____ .

Esta é a cadeia possessória do imóvel, e desde a aquisição pelo Sr. ____ em ____ de ____ de ____ , o Requerente vem exercendo, incontestavelmente, a posse contínua, de forma mansa, pacífica e com animus domini por ____ anos e ____ meses, razão pela qual pleiteia administrativamente o reconhecimento do seu direito por meio da usucapião extrajudicial.

4. PREENCHIMENTO DOS REQUISITOS PARA AQUISIÇÃO DA PROPRIEDADE

4.1. Acessio possessionis (soma da posse)

A posse dos Requerentes atinge de ____ anos e ____ meses, ultrapassando, portanto, o requisito da modalidade da usucapião pretendida: ____ .

4.2. Justo título e boa-fé

O imóvel em questão, foi adquirido através de contrato de compra e venda, pelo valor de R$ ____ (____), transferindo-se a posse no momento da sua assinatura, ou seja, em ____ .

4.3. Posse mansa, pacífica e ininterrupta

A posse mansa, pacífica e ininterrupta, é comprovada por meio do instrumento particular de compra e venda, e ainda, por declaração de 03 (três) testemunhas, restando consubstanciado o requisito necessário para regularizar o domínio.

4.4. Do animus domini

Outro requisito qualificativo imprescindível para caracterização da posse previsto na legislação pátria é animus domini, e que se traduz como ânimo de dono.

O exercício da posse pelo Requerente se reveste desse ânimo de dono, pois tem a real intenção de ter a coisa como própria, conforme consta nos documentos firmados e que fundamentaram o presente requerimento, agindo como único dono e senhor da coisa (rem sibi habendi), sendo responsável, em seu período de posse, por todas as taxas e impostos e demais obrigações inerentes ao bem imóvel.

Mais um exercício materializando a posse, se revelou pela realização de benfeitorias no imóvel, tais como manutenção e ampliação da casa, construção de muros, plantio de grama e outras benfeitorias, demonstrando o exercício inequívoco de posse direta sobre o imóvel transferida em razão da alienação. Por fim, informa que IPTU, recibos, contratos, estão em nome do Requerente.

5. MEMORIAL DESCRITIVO, ART e OUTRAS INFORMAÇÕES

O memorial descritivo contendo os elementos e requisitos elencados na legislação, foi lavrado pelo Responsável Técnico ____ , Geomensor com registro no CREA/ ____ n. ____ , que realizou levantamento topográfico cadastral do imóvel usucapiendo, e apurou conter as seguintes características:

Partindo do ponto 1, de coordenadas UTM E= 745588.804m e N= 69319481.181m, deste, segue confrontando com a Rua ____, no azimute e distancia Az.: 10º 30'12"- 20,01m; até o ponto 2, de coordenadas UTM E= 747918.082m e N= 6931845.841m, deste, segue confrontando com imóvel de posse de ____ no azimute e distancia Az.: 190º 10'34" - 20,76m; até o ponto 3, de coordenadas UTM E= 7457111.414m e N= 99925.406m, deste, segue confrontando com imóvel de posse de ____ , no azimute e distancia Az.: 283º 52'3"- 20,14m; até o ponto 4, de coordenadas UTM E= 799944.861m e N= 696830.233m, deste, segue confrontando com imóvel de posse de ____ , no azimute e distancia Az.: 18º 39'21" - 21,32m; até o ponto 1, ponto inicial desta descrição. Todas as coordenadas descritas estão no Datum Sirgas 2000.

6. PLANTA DO IMÓVEL

Foi levantado de forma georreferenciada, encontrando-se in loco, pelo Responsável Técnico, as seguintes característica e confrontações:

  1. Área total do imóvel: ____ m2;
  2. Confrontantes: Sr. ____ inscrito no CPF n. ____ ; Sr. ____ inscrito no CPF n ____ ; Sr. ____ inscrito no CPF n. ____ ;
  3. Confronta na parte frontal com ____;
  4. Possui Inscrição Imobiliária na Prefeitura Municipal sob o n. ____ ;
  5. Não possui matrícula imobiliária;
  6. Todos os confrontantes possuem imóveis de posse;
  7. Está inserido em perímetro urbano e não tem nem terá destinação rural
  8. Não está demarcado como área de marinha pela Secretaria de Patrimônio da União.

7. NOTA TÉCNICA

O Responsável Técnico, declarou em nota técnica (em anexo) que o imóvel objeto da usucapião não está inserido e não confronta com Unidades de Conservação Municipais, Estaduais ou Federais.

8. CERTIDÕES

Diante das exigências, apresenta-se as certidões do imóvel:

  1. Certidões dos distribuidores da comarca da localização do imóvel, cíveis e criminais emitidas pela Justiça Estadual e pela Justiça Federal em nome do Requerente e do alienante do imóvel usucapiendo, ora possuidor anterior;
  2. Certidões específicas, para fins possessórios, emitidas pelo distribuidor do Fórum ____ ;
  3. Certidão de cadastro imobiliário municipal;

9. DA ANUÊNCIA DOS CONFRONTANTES

Os possuidores dos imóveis que confrontam o imóvel usucapiendo, assinaram a planta e o memorial descritivo, concordando expressamente com as suas leituras e confrontações, com exceção dos confrontantes do imóvel aos fundos, ____ e ____ , que não puderam comparecer ao Cartório para firmar anuência em tempo hábil, razão pela qual deverão ser notificados por carta com aviso de recebimento.

10. DOCUMENTOS QUE INSTRUEM O REQUERIMENTO

Em que pese não sido possível localizar todos os documentos relativos ao imóvel usucapiendo desde o ano de ____ e que o IPTU não foi transferido para o nome do Requerente à época da aquisição, é possível firmar que o nome do Requerente consta em faturas de energia elétrica e água, bem como, certidões, espelho do IPTU e declarações emitidas por ____ .

Dessa forma, instruem o presente requerimento os comprovantes de pagamento de IPTU relativos aos anos de ____ ; histórico de consumo de energia elétrica; faturas de energia elétrica relativas ao anos de ____ ; histórico de consumo de água e a data de registro; faturas de água relativas aos anos de ____ ;

11. TESTEMUNHAS QUE ATESTAM A QUALIDADE DA POSSE DOS REQUERENTES

As testemunhas, em conformidade com o Art. 447 do CPC, firmaram declaração (em anexo) de que a posse dos Requerentes é revestida de tempo e qualidade, declarando ainda que conhecem o imóvel objeto da usucapião, bem como sua cadeia possessória e que não tem conhecimento da existência de processo ou disputa do imóvel, e que a posse dos Requerentes e dos posseiros anteriores, durante o período da prescrição aquisitiva, foi exercida de boa-fé, de forma mansa, pacífica, ininterrupta e com ânimo de dono. Com efeito, as testemunhas são:

1. Testemunha ____ , nacionalidade ____ , estado civil ____ , profissão ____ , inscrito (a) no RG sob o n. ____ , e CPF n. ____ , residente e domiciliado (a) na ____ , n. ____ , Bairro ____ , Cidade ____ , UF ____ , CEP ____ .

2. Testemunha ____ , nacionalidade ____ , estado civil ____ , profissão ____ , inscrito (a) no RG sob o n. ____ , e CPF n. ____ , residente e domiciliado (a) na ____ , n. ____ , Bairro ____ , Cidade ____ , UF ____ , CEP ____ .

3. Testemunha ____, nacionalidade ____ , estado civil ____ , profissão ____ , inscrito (a) no RG sob o n. ____ , e CPF n. ____ , residente e domiciliado (a) na ____ , n. ____ , Bairro ____ , Cidade ____ , UF ____ , CEP ____ .

12. DO VALOR DO IMÓVEL

Declarara o Requerente, nos termos do art. 4º, § 8º do Provimento 65-2017 do CNJ, que o valor venal do imóvel é de R$ ____ (____).

13. DA ATA NOTARIAL

Na ata notarial lavrada pela Escrivania de Paz d________________ – Comarca de ________________, o (a) escrivão (ã) designada atestou a veracidade dos fatos para declarar o aquisição da propriedade pela modalidade de usucapião ________________ em favor do Requerente.

14. DO REQUERIMENTO

Diante do exposto, requer:

  1. A prenotação, a autuação e o processamento do presente pedido de reconhecimento extrajudicial da usucapião;
  2. A notificação, pelo correio com aviso de recebimento da Procuradoria Geral do Município de ________________, vez que confronta com a via municipal;
  3. A notificação, pelo correio com aviso de recebimento da Fazenda Pública Estadual e Federal;
  4. A notificação, pelo correio com aviso de recebimento do Sr.________________ inscrito no CPF n. ________________ com endereço na ________________;
  5. A notificação, pelo correio com aviso de recebimento da Sra. ________________ inscrita no CPF n. ________________, com endereço na ________________;
  6. A dispensa de notificação dos confrontantes ________________ inscrito no CPF n ________________; e, ________________ inscrito no CPF n. ________________, ante sua expressa anuência na planta e memorial descritivo do imóvel usucapiendo;
  7. A publicação em edital para a ciência de terceiros eventualmente interessados;
  8. Por fim, requer o deferimento do pedido, com o regular reconhecimento da usucapião em favor do Requente, procedendo o competente registro;
  9. Informa ainda, que o Requerente pode ser contatado através do número de telefone (____) ________________;

No caso de necessidade de eventuais providências, o Requerente poderá ser notificado, na pessoa de seu advogado, Dr. ________________, inscrito na OAB/SC sob o número ________________ com endereço eletrônico ________________, e endereço profissional na ________________.



Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Autorizo divulgar minha mensagem juntamente com meus dados de identificação.
A divulgação será por tempo indeterminado, mas eu poderei solicitar a remoção no futuro.
Concordo com a Política de Privacidade e a Política de Tratamento de Dados do Jus.

Regras de uso